Eyes Of Shiva: A coleção de Metallica do baterista Ricardo Longhi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade


CDs
CDs
Vinis
Vinis
Vários ítens do Metallica
Vários ítens do Metallica
Vinis e camisetas
Vinis e camisetas

O Eyes Of Shiva é um dos grupos mais promissores da nova geração de bandas metálicas brasileira. A Collector's Room bateu um longo papo com Ricardo Longhi, baterista da banda. Fanático por Metallica, Ricardo mostrou a sua coleção e relembrou histórias do passado.

Bem, antes de tudo muito obrigado por ter aceitado o convite para participar da Collector's Room. Você lembra como foi o seu primeiro contato com a música?

Sim!!! Meu primeiro contato com a música foi através dos Beatles. Meu tio Mingo ouvia muito no carro, e como eu andava direto com ele, aprendi a gostar!!! Também, não é nada difícil gostar de Beatles, né? (risos) Meu tio realmente foi uma das portas pra eu começar com o pé direito no rock. Tenho muito orgulho disso.

E depois deste primeiro contato, como se deu a sua aproximação com o metal e a música mais pesada?

Bom, dali pra frente eu fui aprendendo, ouvindo coisas novas, e como todo bom roqueiro busquei informações e pesquisei incessantemente sobre bandas. Aí cheguei a diversos grupos que viraram grandes influências na minha vida como músico e pessoa. O Metallica se tornou o meu favorito logo de cara, mas tive contato também com diversas outras bandas. Porém, só do seguimento das décadas de 70 e 80.

Quantos álbuns no geral você possui?

Tenho aproximadamente 1000 discos de vinil, uns oitocentos CDs e uns cem DVDs, mas tudo original!!! Na realidade sempre vivi para isso, tenho prazer em sair e comprar alguma coisa. As vezes, nas viagens, não temos muito tempo e meus irmãos do Eyes Of Shiva ficam até bravos (risos). Eles dizem: "pô Ricardo, vamos logo!" Mas não tem jeito, eu sou realmente fissurado por entrar em uma loja e passar umas duas horas vendo as coisas, os lançamentos.

Confesso que eu também sou assim (risos). Ricardo, de quais bandas você possui mais material?

Além do Metallica, é óbvio, tenho muita, mas muita coisa mesmo, do Golpe de Estado. Na verdade, toda a coleção deles em vinil e CD. Tenho também toda a coleção do Pink Floyd em vinil, inclusive o último deles, que tem uma capa fantástica, toda azul. Esse é o lado bacana do vinil, melhor definição de imagens, discos pintados e / ou pictures.

Além de CDs, vinis e DVDs, existe algum outro item que você coleciona?

Sim, baterias, tenho muitas. Infelizmente acabei vendendo algumas nos últimos tempos. Gosto muito de pedals também. Tenho um Ludwig zerinho, que é o meu xodó.

Vamos voltar um pouco para o passado então: você lembra qual foi o primeiro álbum que comprou, e porque?

Sim, foi o "Kill 'Em All" do Metallica. Comprei em uma loja em Bauru, e não parava de ouvir. Cara, quando ouvi aquilo fiquei louco. Peso, agressão, atitude. A partir daquele álbum comecei a querer conhecer mais sobre esse estilo, ver os shows, e tudo mais. O Lars Ulrich sem dúvida foi minha principal influência. Ele tem muita presença de palco e é um baterista espetacular. Solta a mão mesmo. Quando vi os shows ao vivo então, fiquei louco!!! (risos)

Realmente o "Kill `Em All" é um disco fantástico, lembro que também levei um choque a primeira vez que ouvi. Qual item você considera o mais raro em sua coleção?

Tenho muitos do Metallica que são raros mesmo. Todos os discos deles que possuo são importados, da discografia original da gravadora Elektra. Mas talvez o que eu considere o mais raro seja o primeiro álbum em que eles apareceram, que é coletânea "Metal Massacre" com a música "Hit The Lights" na faixa 9!!!

Quantos álbuns em média você compra por mês?

Compro em média, entre álbuns e DVDs, de quinze a vinte itens por mês. Depende muito também da ocasião. Se eu estiver numa loja procurando e pesquisando há muito tempo, é porque certamente vou levar, mesmo se eu já tiver comprado outras coisas.

Lembra qual foi o maior número de álbuns que você comprou de uma única vez?

Bom, em DVD comprei dez de uma só vez, e não faz muito tempo. Chego a comprar muito CD também, e como todos os meus amigos sabem que amo isso, ganho muitos itens de presente de aniversário. Sou uma das pessoas mais fáceis de ser presenteado, é só me trazer DVD, CD, vinil, que eu fico feliz (risos). Quando comprei esses dez DVDs que falei nem reparei direito o que acontecia. Fiz uma seleção daquilo que me chamava mais atenção, e aí eu pensava: "bom, esse aqui é foda, não dá pra devolver. Ah, esse também". Na hora que vi estava com os dez na mão, e todos eram indispensáveis (risos). Tinha um do Cheap Trick que é muito legal, outro bem animal do Motörhead, e aí também o Slayer, claro!! Não tive como evitar, mas a conta ficou muito, muito alta!! Felizmente tenho vários amigos em lojas de várias cidades, e por já me conhecem eles dão até prazo pra mim (risos).

Todo colecionador tem seus itens preferidos. Qual item você tem mais ciúmes, aquele CD que você tem um carinho especial e não venderia de jeito nenhum?

Todos os itens são muito especiais para mim. Um cara que gosta de Rock em geral, independentemente da vertente, seja Metal, Progressivo ou Classic Rock, e é colecionador, às vezes guarda grana, deixa de comprar coisas necessárias na sua vida para ter um álbum em sua coleção. Isso torna tudo muito gratificante e especial. Conseqüentemente tenho ciúmes da minha coleção inteira (risos). Mas geralmente guardo com carinho diferenciado coisas do Metallica, Thin Lizzy, Golpe de Estado, além de um vinil dos Mutantes que adoro. Porém os dois itens preferidos meus talvez sejam mesmo um disco do Metallica ao vivo no Brasil em 93, em vinil, e um dos Beatles original de 1966, que é o "Revolver".

Entre todos os itens da sua coleção, qual foi aquele que deu mais trabalho para conseguir?

Olha, antes de tudo é legal sempre ter um amigo com a mesma paixão que você. Isso facilita as coisas, você consegue adquirir os itens mais facilmente, ou pelo menos ter contato com eles. Além disso dá para trocar informações e aprender muito. Tenho um amigo, o Zé Roberto Juliani, que também tem essa paixão. Então, vou à casa dele assistir ou ouvir coisas novas que ele acaba de comprar, e ele faz o mesmo quando trago algo novo. Agora, um item que foi difícil mesmo pra mim foi a caixa do Metallica, "Live Shit: Binge & Purge". Comprei quando saiu. Eu tinha avisado a um cara de uma loja em Bauru para que ele me ligasse assim que a caixa chegasse. Mas eu era novo ainda, nessa época não trabalhava, nem nada, e dei um show pra minha mãe pra poder comprar isso (risos). Foi ridículo, coisa de menino, e era um item muito caro na época. Porém, consegui o que queria e fui direto comprar a caixa. Lembro-me que foi num sábado de manhã, e a caixa tinha acabado de chegar no Brasil.

Quais itens que você, apesar de estar sempre atrás, ainda não conseguiu adquirir para a sua coleção?

Eu queria muita coisa de bandas da década de setenta e oitenta, como Cactus, Ten Years After, Thin Lizzy, Journey, Jethro Tull. Tenho bastante material da maioria destas bandas, mas não tudo.

Porém, tem um do Metallica especial que ainda quero muito para a minha coleção. É o último show que o Cliff Burton tocou, em Estocolmo na Suécia. Depois desse show ocorreu aquele trágico acidente. Já achei esse item numa loja em São Paulo, mas na época eu já tinha gastado toda a grana, e não tinha como comprar. Fiquei louco. Mas quando tiver a oportunidade vou à Galeria do Rock comprar esse CD com certeza!!!

No meio de todo este acervo quais itens que você olha e pensa "nossa, porque eu comprei este álbum"? E, além disso, que disco as pessoas ficariam surpresas em saber que você possui?

Não sei, sinceramente. As pessoas poderiam ficar surpresas de coisas que eu tenho porque eu toco Heavy Metal, porém gosto muito de Rock And Roll também. Casa Das Máquinas, que é rock nacional, uma banda muito foda da década de setenta. Harppia, Mutantes, Golpe de Estado, Secos e Molhados, Raul Seixas. O pessoal mais novo pode achar isso estranho, mas para os "das antigas" isso é normal. Amo essas bandas nacionais e temos que respeitá-las, pois elas fazem parte da nossa história. Todas tiveram muita raça, e sem muito dinheiro envolvido faziam um baita som, propagando o Rock And Roll no Brasil.

Você possui algum lugar específico para guardar a sua coleção, e tem alguma dica de conservação para passar para os nossos leitores?

Guardo minha coleção num lugar onde não bata muito sol, para não entortar os vinis, por exemplo. Vinil tem sempre que limpar com pano limpo, de preferência flanela. Tem que passar o pano um pouco úmido, com detergente e sem sujeira pra não riscar ainda mais. Depois é preciso repetir a operação várias vezes.

Você consegue fazer um top#5 dos itens da sua coleção que você mais curte?

Claro, considerando só o Metallica, porque realmente merece, meu top#5 seria:

1. O CD "Kill 'Em All"
2. O Box set "Live Shit: Binge & Purge"
3. O DVD "Cunning Stunts"
4. O CD "Master Of Puppets"
5. O livro "Poor RE-Touring Me 96-97-98" que comprei no show de 1999.

Curto muito também vários itens especiais de bandas como Thin Lizzy, Led Zeppelin, Rage, Death e Cryptopsy.

Vamos falar um pouco de música em geral. Para você, quais são os dez melhores álbuns de todos os tempos?

1. Metallica - "Kill 'Em All"
2. Metallica - "Master Of Puppets"
3. Beatles - "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band"
4. Deep Purple - "Machine Head"
5. Led Zeppelin - "II"
6. Black Sabbath - "Master Of Reality"
7. Exodus - "Bonded By Blood"
8. Rage - "The Missing Link"
9. Frank Zappa - "Zoot Allures"
10. Judas Priest - "Painkiller"

Que grupos você tem ouvido ultimamente, que tem chamado a sua atenção e você recomendaria aos leitores do Whiplash!?

Com certeza o System Of A Down. Esses caras têm muita identidade no som que fazem. É muito diferente e bom. Tem também o Exodus. Ouvi o novo, "Shovel Headed Kill Machine", e gostei muito. O In Flames é animal também, o DVD "Used And Abused... In Live We Trust" é incrível. E o Judas Priest continua muito bem, já comprei o DVD "Rising In The East". Vale a pena!!!

O que veio antes: a paixão pela música, a vontade de conhecer mais e mais álbuns, a sede de colecionador, ou o desejo de montar uma banda e levar esta paixão para mais e mais pessoas?

Acho que quando a pessoa tem veia musical, depois que ela conhece uma banda e se identifica - como aconteceu comigo em relação ao Metallica - você quer tudo ao mesmo tempo. Quer adquirir seus álbuns preferidos, fazer uma grande coleção, procurar por raridades, montar uma banda para ser igual ao seu ídolo, enfim, assim começa o processo de uma vida musical, de um grande amor pela música. Para mim, nesse momento, estar com os meus irmãos no Eyes Of Shiva é muito valioso, pois estamos nos realizando cada vez mais, nossa união é muito grande e a consideração de um pelo outro é muito preciosa. Não adianta nada ter numa banda com pessoas que só sabem fazer notas rápidas e, na hora de resolver um problema, ninguém está nem aí para você. Temos nossos problemas pessoais e um ajuda o outro. Isso é importante. Se não houver união, você pode ter os melhores músicos do mundo na sua banda que isso com certeza acabará rápido.

Dentro do grupo todos possuem o mesmo gosto musical ou cada um curte um estilo mais específico?

Todos nós curtimos Metal e Rock And Roll, mas cada um tem sua preferência em relação a bandas, e também um gosto mais específico por outros estilos. Eu curto muito de MPB e Hermeto Pascoal, assim como o Ricardo Gil e o Renato Mendes. O Rodrigo Pinheiro toca jazz, e tem uma banda muito legal neste estilo. O André Ferrari gosta muito de Hard dos anos 80, como Journey, Whitesnake. Acho que estes gostos é que dão a fusão ao nosso som, e também um lado experimental com algumas misturas de ritmos que fazemos. Eu, particularmente, também amo bandas mais extremas como Testament, Kreator, Korzus, Krisiun, Torture Squad e Cannibal Corpse.

Como músico, como você vê esta paixão e devoção dos fãs pela obra de um artista, com acervos muitas vezes mais completos do que os dos próprios músicos?

É muito legal, e acho que é só uma amostra do quão importante uma banda pode ser para a vida de uma pessoa. Eu sou músico e fã e sei como são estes dois lados da moeda. É uma relação inexplicável e valiosa. Com a admiração que tenho pelo Metallica e por tantas outras bandas, aprendi a ter grande respeito por todo tipo de fã. Eu não gostaria de ser desrespeitado e, desta forma, nunca desrespeitaria um fã. As vezes eles sabem mais do que nós, com certeza, e é isso que temos que dar valor.

Todo colecionador adora um "bootleg", isso é fato. Registros de shows estão entre os itens mais desejados em todo mundo. E você, como músico, qual é a sua opinião sobre os "bootlegs"?

Cara, eu acho isso demais. Tenho vários bootlegs, só do Metallica pelo menos uns vinte e cinco. Tenho também uns pictures em vinil do Aerosmith, por exemplo. Todo cara fanático por uma banda, se tiver condição, vai ter tudo o que puder. Um fã uma vez veio me entregar um álbum que ele fez de quando o Eyes Of Shiva tocou na Brasil 2000 ao vivo, e guardo isso com o maior carinho. Aí alguém pode até falar que isso é piratear, mas para mim piratear é copiar um álbum original. Se saísse um registro ao vivo igual a este que falei do Eyes Of Shiva, como um álbum original e oficial, ele certamente passaria pelos processos de materização, mixagem, e muito mais, que deixariam o som muito melhor. Bootlegs são diferentes. É a coisa mais crua mesmo.

O Brasil é um dos únicos países onde o formato "single" não vingou, seja por uma decisão das gravadoras ou por um costume do mercado. Como você vê isso?

Vejo isso como um grande problema às vezes dos próprios donos de lojas. Single é uma amostra de material que tem poucas músicas. Aí o dono de loja pega o material e quer vender quase pelo preço de um CD normal. Falo porque já vi acontecer e isso impossibilita todo o processo do single. Vai ser difícil uma pessoa pagar quase o preço de um CD num single por ter poucas coisas, mesmo sendo inéditas. Se for importado então, piorou. Com o dólar nessa altura, a pessoa tem que ser muito fã para comprar um single, e às vezes nem assim. Dessa forma fica tudo mais complicado.

Nós, colecionadores, conhecemos o mercado do lado de cá. As lojas, os lançamentos, as diferentes versões de um mesmo álbum, singles, bootlegs, reedições. Você, além de colecionador, como músico está também do outro lado. Sendo assim, o que você gostaria que mudasse no mercado fonográfico brasileiro?

Esses preços de CDs e DVDs que são muito altos, fazendo com que o fã que não tenha muita condição não compre. Obviamente, porém, ele não vai ficar sem ouvir sua música e sem saber qual é o tipo de som que está rolando, especialmente se for um CD da sua banda preferida. Isso acaba incentivando o cara a piratear, o que também não podemos concordar. Precisamos encontrar um meio termo.

O fato de ser músico certamente proporcionou a realização de vários sonhos, inclusive conhecer alguns de seus ídolos. Conta aí pra gente alguma história interessante a respeito disso.

Bom o meu maior ídolo no Brasil chama-se Maurício Leite, que na minha opinião é o cara com mais técnica do país em termos de bateria. Ele já me ajudou muito e é meu amigo. Vai ser difícil de deixar de ser meu ídolo, porque sei que ele tem muita consideração por mim e sempre pergunto todas as minhas dúvidas a ele. Além disso, ele é meu eterno professor.

O que o Eyes Of Shiva está preparando para os seus fãs em 2006?

O "Deep" acabou de sair no Brasil pela Wet Music. O CD está muito bom, pesado, realmente não paro de escutá-lo. Estou orgulhoso do trabalho que fizemos. Tivemos agora no dia 03 de maio o show da festa de lançamento do CD no EM&T em São Paulo. Foi muito bacana pra nós, porque estávamos a um tempo fora dos palcos para nos concentrarmos nesse CD!!! No Japão o "Deep" já foi lançado e tivemos uma grande recepção dos fãs e da mídia. As rádios estão tocando direto nossas músicas lá, e a "Kamisama" virou até toque polifônico de celular. Recebemos mensagens de fãs japoneses nos falando sobre isso e ficamos muito felizes e surpresos. Temos também o vídeoclipe da música "Kamisama", que acabamos de gravar num estádio de futebol do interior de São Paulo, com a participação do Andre Matos e de uma bateria de escola de samba, e com direção do Patrick Korb (Shaaman, Edguy, Primal Fear, Tuatha de Dannan) e do Glauco Guimarães (Korzus, Henceforth, Baranga).

Ricardo, muito obrigado pela entrevista. Este espaço é seu.

Muito obrigado a todos vocês do Whiplash! Aliás, esse nome é bem sugestivo para um fã de Metallica (risos). Quero também agradecer em nome do Eyes Of Shiva a todos os nossos fãs, ao pessoal da nossa agência, a WE, e da nossa gravadora, Wet Music, pessoas que estão trabalhando sério pra que tudo aconteça da melhor forma possível para o Eyes Of Shiva. Esperamos em breve estarmos em sua cidade fazendo um grande show com muita energia e paz. Obrigado pelo espaço e oportunidade, a Collector's Room é show!!!

Site Oficial Eyes Of Shiva
http://www.eyesofshiva.com


Collectors Room

Rafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioRafael Serrante
Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Rodrigo Simas: A coleção do webmaster da Dave Matthews BandRodrigo Simas
A coleção do webmaster da Dave Matthews Band

Fernando Souza Filho: O FSF, editor-chefe da Rock BrigadeFernando Souza Filho
O FSF, editor-chefe da Rock Brigade

Vanessa Frehley: amor sem limites ao KissVanessa Frehley
Amor sem limites ao Kiss

Reinaldo: um apaixonado pelos ScorpionsReinaldo
Um apaixonado pelos Scorpions

Alexandre Vilella: Empresário fanático pelo Def LeppardAlexandre Vilella
Empresário fanático pelo Def Leppard

Rogério Mendonça: dono de uma invejável coleção do U2Rogério Mendonça
Dono de uma invejável coleção do U2

Almir Figueiredo: o brasileiro que arrematou os óculos de OzzyAlmir Figueiredo
O brasileiro que arrematou os óculos de Ozzy

Nelson Dylara: A coleção de fotos, ingressos e autógrafos do paparazzi do rockNelson Dylara
A coleção de fotos, ingressos e autógrafos do paparazzi do rock

Vinícius Neves: O apresentador do Stay Heavy mostra sua coleçãoVinícius Neves
O apresentador do Stay Heavy mostra sua coleção

Vitão Bonesso: A imensa coleção do apresentador do BackstageVitão Bonesso
A imensa coleção do apresentador do Backstage

Airton Diniz: A coleção do editor chefe da Roadie CrewAirton Diniz
A coleção do editor chefe da Roadie Crew

Mad Dragzter: A coleção de CDs de thrash do guitarrista TiagoMad Dragzter
A coleção de CDs de thrash do guitarrista Tiago

Aquiles Priester: Posters, action figures e latinhas de coca-colaAquiles Priester
Posters, action figures e latinhas de coca-cola

Alessandro Silveira: Colecionador de bootlegs do Dream TheaterAlessandro Silveira
Colecionador de bootlegs do Dream Theater

Marco Malagolli: Um dos maiores conhecedores da obra dos BeatlesMarco Malagolli
Um dos maiores conhecedores da obra dos Beatles

André Rodrigues Guedes: Coleção focada em Mercyful Fate e King DiamondAndré Rodrigues Guedes
Coleção focada em Mercyful Fate e King Diamond

Johnny Z: Uma invejável coleção de heavy metalJohnny Z
Uma invejável coleção de heavy metal

Bento Araújo: A coleção de classic rock do editor do Poeira ZineBento Araújo
A coleção de classic rock do editor do Poeira Zine

Marcelo Maiden: Uma impressionante coleção de ítens do Iron MaidenMarcelo Maiden
Uma impressionante coleção de ítens do Iron Maiden

Kid Vinil: Uns 10 mil vinis e mais uns 10 mil CDs!Kid Vinil
"Uns 10 mil vinis e mais uns 10 mil CDs!"

Antônio Carlos Monteiro: A coleção do ACM da Rock BrigadeAntônio Carlos Monteiro
A coleção do "ACM" da Rock Brigade

Perpetual Dreams: A coleção dos integrantes da banda catarinensePerpetual Dreams
A coleção dos integrantes da banda catarinense

Gastão Moreira: A coleção do VJ, apresentador e jornalista musicalGastão Moreira
A coleção do VJ, apresentador e jornalista musical

Motley Crue: A impressionante coleção do paulista Flávio ColognesiMotley Crue
A impressionante coleção do paulista Flávio Colognesi

Marcel Castro: De ingressos e tour-books a guitarras autografadasMarcel Castro
De ingressos e tour-books a guitarras autografadas

Eliton Tomasi: A coleção do editor da RockHard/ValhallaEliton Tomasi
A coleção do editor da RockHard/Valhalla

Bon Jovi: A coleção do paulista Flávio CelestinoBon Jovi
A coleção do paulista Flávio Celestino

Gota: A coleção do proprietário da Roots RecordsGota
A coleção do proprietário da Roots Records

Marcelo Peixoto: A coleção do proprietário da Hot MusicMarcelo Peixoto
A coleção do proprietário da Hot Music

Luiz Calanca: A coleção do dono da Baratos AfinsLuiz Calanca
A coleção do dono da Baratos Afins

Queen: Uma das maiores coleções sobre a banda está no BrasilQueen
Uma das maiores coleções sobre a banda está no Brasil

Saul Gumz: Coleção de Classic Rock no interior de Santa CatarinaSaul Gumz
Coleção de Classic Rock no interior de Santa Catarina

Felipe Fleury: Colecionador de ítens do Guns N' RosesFelipe Fleury
Colecionador de ítens do Guns N' Roses

Daniel Schierolli: Acervo dedicado à música pesadaDaniel Schierolli
Acervo dedicado à música pesada

Ademir Vieira: Dono de uma admirável coleção do StratovariusAdemir Vieira
Dono de uma admirável coleção do Stratovarius

Lincoln Braite: Colecionador paulistano fissurado por Kai HansenLincoln Braite
Colecionador paulistano fissurado por Kai Hansen

Luciano Sorrentino: Colecionador de material do KissLuciano Sorrentino
Colecionador de material do Kiss

Alexandre Neves: O brasileiro com maior pontuação no eBayAlexandre Neves
O brasileiro com maior pontuação no eBay

Daniel Skupien: Coleção dedicada ao Heavy Metal nacionalDaniel Skupien
Coleção dedicada ao Heavy Metal nacional

Statik Majik: A coleção de vinis do baterista Luis CarlosStatik Majik
A coleção de vinis do baterista Luis Carlos

Marcelo Bernardes: Paulista radicado em Santa Catarina, corintiano e colecionadorMarcelo Bernardes
Paulista radicado em Santa Catarina, corintiano e colecionador

Salvatore D'Angelo: De blues a death metal, e muitos bootlegsSalvatore D'Angelo
De blues a death metal, e muitos bootlegs

Julio Marcondes: Colecionador e apresentador do programa A História do RockJulio Marcondes
Colecionador e apresentador do programa A História do Rock

André Sikora: A coleção do presidente do fã clube do Nazareth no BrasilAndré Sikora
A coleção do presidente do fã clube do Nazareth no Brasil

Geraldo Tavares: Fã inveterado e colecionador do YesGeraldo Tavares
Fã inveterado e colecionador do Yes

Roberto Sabbag: Colecionador do Slayer e Heavy Metal em geralRoberto Sabbag
Colecionador do Slayer e Heavy Metal em geral

Arnaldo Jr: Colecionador de ítens relacionados ao MetallicaArnaldo Jr
Colecionador de ítens relacionados ao Metallica

Mário Pacheco: Figura única, colecionador e contraculturalistaMário Pacheco
Figura única, colecionador e contraculturalista

Silmara Ferreira: Apaixonada por pop oitentista e colecionadora do InxsSilmara Ferreira
Apaixonada por pop oitentista e colecionadora do Inxs

Gus Monsanto: A coleção do vocalista do AdagioGus Monsanto
A coleção do vocalista do Adagio

Marco Loiacono: Talvez a maior coleção de Motorhead do BrasilMarco Loiacono
Talvez a maior coleção de Motorhead do Brasil

Mairon Machado: Aficionado por vinil e pelo rock clássicoMairon Machado
Aficionado por vinil e pelo rock clássico

Paulo de Castro: Baixos, guitarras, calcinhas, e pinball do Kiss?Paulo de Castro
Baixos, guitarras, calcinhas, e pinball do Kiss?

Ricardo Seelig: A coleção do criador da Collector's RoomRicardo Seelig
A coleção do criador da Collector's Room

Collector's Room: a gigantesca coleção de Regis Tadeu

Collector's Room: a linda coleção de Nino Lee Rocker

Collectors Room: aleatoriedade colecionável, ou a coleção espontâneaCollectors Room
Aleatoriedade colecionável, ou a coleção espontânea

Collectors Room: o clássico instantâneo do Blackberry Smoke (vídeo)

Collectors Room: a diferença entre colecionar e acumular discos (vídeo)

Collectors Room: grandes álbuns de metal da década de 2010 (vídeo)

Amazon: gigante começa a vender CDs, LPs e itens de música no Brasil

Collectors Room: alguns dos grandes discos de rock desta década (vídeo)

Collectors Room: um papo sobre colecionismo e o hábito de comprar discos (vídeo)

Collectors Room: Queen e clássicos na bela coleção de Marcelo PardinCollectors Room
Queen e clássicos na bela coleção de Marcelo Pardin

Rock in Rio: a cobertura estereotipada do Multishow no Dia do Metal (vídeo)Rock in Rio
A cobertura estereotipada do Multishow no Dia do Metal (vídeo)

Collectors Room: a terapia que é arrumar a coleção de discos (vídeo)

Collectors Room: os fantásticos singles e porque eles não saem no Brasil (vídeo)

Collectors Room: Mötley Crüe e o conto das turnês de despedida (vídeo)

Collectors Room: Floor Jansen e Nightwish, uma união espetacular (vídeo)

Todas as matérias sobre "Collectors Room"



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Collectors Room"Todas as matérias sobre "Eyes Of Shiva"


Separados no nascimento: Steven Tyler e Márcia GoldsmichSeparados no nascimento
Steven Tyler e Márcia Goldsmich

Papai Truezão: astros do Heavy Metal em fotos com seus filhosPapai Truezão
Astros do Heavy Metal em fotos com seus filhos


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adWhipDin