On The Road: The 70's - E um pouco sobre Gregg Allman

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Cláudio Vigo
Enviar correções  |  Ver Acessos


De tempos em tempos a indústria do entretenimento, os "segundos cadernos" dos jornais tem de esquentar o dominguinho insosso que a grande maioria das pessoas leva. A maior distração do jovem de meia idade típico é comprar aquela montoeira de papel, sentar na cadeira perto de janela e, enquanto toma um goró entorpecente vai prestando pouca atenção nas crianças, esquecendo o chefe e esperando a lasanha que vai empanturrá-lo e fazê-lo dormir pesado pelo efeito do excesso de mussarela e birita, acordando no fim da tarde angustiado pelo fim de mais um domingo e sentindo aquele pânico da segunda feira, o medo do chefe e da prestação vencida. Nesse almoço ele comenta as notícias culturais dos segundos cadernos e se sente atualizado com o que está sendo feito na vanguarda no mundo, jurando que segunda feira ele começa a ler aquele Beckett que comprou no natal, junto com a ginástica pra perder a barriga.

Chester Bennington: a tocante carta que ele escreveu para Chris CornellGutural: mulheres que fazem vocal em bandas de Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um dos temas mais recorrentes nesses últimos fins de semana tem sido a recordação dos "loucos anos 70", onde no meio de enquetes do tipo "qual era o nome de cada Pantera" tem umas fotinhas duns bichos grilos da época e umas entrevistas com quem entrou ou foi barrado no Studio 54. O cara testa sua memória com a patroa e cai dentro da lasanha.

Quando os anos 70 acabaram eu era um moleque de 18 anos, e posso dizer que participei de muitas dessas mentalidades da época. Fui vegetariano, iogue, macrobiótico (radicalérrimo é claro), enchia o saco de todos os amigos e só tomava água depois de pranifica-la (passar de um copo pro outro pra absorver o prana do ar, é mole?) Tinha todos os clássicos da época que lia com devoção, coisas como Carlos Castaneda, Herman Hesse, I Ching, Tao Te King, O Livro Tibetano dos Mortos etc, além de ouvir rock'n'roll rigorosamente o dia inteiro, o que levava meu pai a loucura, junto com os meus discursos e o cheiro da minha comida que era toda preparada em panelas especiais e tinha como componente um peixe seco japonês, que fedia loucamente quando colocado na minha sopa de misso com tofu.

Das tantas coisas que eu ouvia e adorava, e não eram poucas, uma obsessão era o Allman Brothers Band; andava com meu Fillmore East pra cima e pra baixo, e acima de tudo o que eu queria mesmo era me transformar em Gregg Allman. Usava o cabelo do mesmo tamanho, me vestia como se houvesse acabado de sair da Geórgia sempre com uns jeans surradésimos, botas, uns braceletes de cobre (eu confesso, isso é verdade, apesar de ridículo) e umas costeletas que hoje são a sensação de quem vê estas fotos. A foto do meu RG ainda é assim me ocasionando alguns problemas hilários de identificação.

Isto fazia um certo sucesso com as cocotas (sabem o que é isto?) que gostavam do "estilo" mas não identificavam a origem, achavam que eu era surfista.

Fora do Allman Brothers, Gregg Allman fez uma brilhante carreira solo, e tirando seu disco com a mega perua Cher com quem casou por uma semana (saiu pra comprar cigarro e até hoje não voltou) eu tenho praticamente todos os discos e são ótimos. Tem uma coletânea com sobras de estúdio chamada One more try (an Anthology) que é fantástica, e abrange todas fases do cara - quando ele puxa um clima meio Ray Charles só resta pedir outra dose, ficar amigo do garçon e chorar, mesmo que não tenha o mínimo motivo pra isso.

Apesar de ainda amar o Allman Brothers com fervor confesso que me emociono mais com os discos do Gregg, não me perguntem porque.

Tinha muito lixo nessa época também e eu era um autêntico guerrilheiro anti-disco-music. Festa na minha casa começava com Born to be Wild, tinha Strange Kind of Woman impreterivelmente a meia noite, com todos gritando junto, inclusive a vizinhança, e terminava quase de manhã com uns Kraftwerk pra acalmar o povo.

Lembro que terminei um namoro depois de um programa na televisão onde passou (vejam o absurdo) Allman Bros e Donna Summer, e a infeliz disse que o Gregg era ridículo, bom mesmo era a Summer e que o programa deveria ter passado Bee Gees também. Não foi possível o diálogo depois disso.


Em 80 entrei na faculdade, cortei o cabelo, virei maoísta. Era época da anistia e muita coisa mudou, menos meu amor ao rock'n'roll, só que algumas coisas novas foram incorporadas, aparecia uns Clashs, e passei a prestar atenção a coisas como Talking Heads, Jam etc... os tempos estavam mudando, mas isso é assunto pra outra coluna. Até lá. Tou mandando uma foto do cronista mesmo que seja para efeito de humor involuntário.


On The Road

On The Road: Jimmy Page, Led Zeppelin & The Black CrowesOn The Road
Jimmy Page, Led Zeppelin & The Black Crowes

On The Road: John Paul Jones, o menos amado, talvez o mais subestimadoOn The Road
John Paul Jones, o menos amado, talvez o mais subestimado

On The Road: Um dos livros mais comentados e menos lidos da históriaOn The Road
Um dos livros mais comentados e menos lidos da história

On The Road: O mundo girou ao redor de Andy Warhol por quase vinte anosOn The Road
O mundo girou ao redor de Andy Warhol por quase vinte anos

On The Road: Para Joe Jackson como seria o Céu e o Inferno?On The Road
Para Joe Jackson como seria o Céu e o Inferno?

On The Road: Jim Morrison, uma ode a L.A.On The Road
Jim Morrison, uma ode a L.A.

On The Road: Jerry Garcia - O Anti-Super-StarOn The Road
Jerry Garcia - O Anti-Super-Star

On The Road: Allman Brothers Band - ainda The 70sOn The Road
Allman Brothers Band - ainda The 70s

On The Road: The 80's - e um pouco sobre Ian CurtisOn The Road
The 80's - e um pouco sobre Ian Curtis

On The Road: Jorge MautnerOn The Road
Jorge Mautner

On The Road: Tommy Bolin; sua morte prematura foi uma perda incalculávelOn The Road
Tommy Bolin; sua morte prematura foi uma perda incalculável

On The Road: Chuva de Guitarras; Total domínio do instrumento e um feeling absurdoOn The Road
Chuva de Guitarras; Total domínio do instrumento e um feeling absurdo

On The Road: John Mayall e o restaurante IndonésioOn The Road
John Mayall e o restaurante Indonésio

On The Road: Camel, uma noite das ArábiasOn The Road
Camel, uma noite das Arábias

On The Road: Glam Rock; A vanguarda era ditada com muito cílio postiço

On The Road: Papo LynyrdOn The Road
Papo Lynyrd

On The Road: Tunel do tempo; A criatividade não está restrita a uma época especificaOn The Road
Tunel do tempo; A criatividade não está restrita a uma época especifica

On The Road: Four de AsesOn The Road
Four de Ases

On The Road: Pancadão HendrixnianoOn The Road
Pancadão Hendrixniano

On The Road: Num muro dos anos 70On The Road
Num muro dos anos 70

On The Road: Steely Dan - Pop PerfeitoOn The Road
Steely Dan - Pop Perfeito

On The Road: Os quatro CDs do ApocalipseOn The Road
Os quatro CDs do Apocalipse

On The Road: Joni Mitchell e Charlie MingusOn The Road
Joni Mitchell e Charlie Mingus

On The Road: Gigantes do Soul JazzOn The Road
Gigantes do Soul Jazz

On The Road: Mais gigantes do Soul JazzOn The Road
Mais gigantes do Soul Jazz

On The Road: Quem lembra dos Supergrupos?On The Road
Quem lembra dos Supergrupos?

On The Road: Mick Jagger, Graham Bond e Geração BenditaOn The Road
Mick Jagger, Graham Bond e Geração Bendita

On The Road: Colin Hodgkinson, biscoito fino no baixoOn The Road
Colin Hodgkinson, biscoito fino no baixo

On The Road: Alguns atalhos para muitas viagensOn The Road
Alguns atalhos para muitas viagens

On The Road: John Paul Jones - herói do OlimpoOn The Road
John Paul Jones - herói do Olimpo

On The Road: The Shadows, a sombra de Hank MarvinOn The Road
The Shadows, a sombra de Hank Marvin

On The Road: Coldplay e a franja do FernandoOn The Road
Coldplay e a franja do Fernando

On The Road: Funky FriendsOn The Road
Funky Friends

On The Road: Elogio do ÓcioOn The Road
Elogio do Ócio

On The Road: Confissões PaulistasOn The Road
Confissões Paulistas

On The Road: Velhas NovidadesOn The Road
Velhas Novidades

On The Road: Mahavishnu Orchestra e a YogaOn The Road
Mahavishnu Orchestra e a Yoga

Air - Moon SafariAir - Moon Safari

Colecionadores de discos e de calcinhasColecionadores de discos e de calcinhas

Hell's Angels, Punks, VerveHell's Angels, Punks, Verve

Robert Fripp: No brasil acompanhado das focas amestradasRobert Fripp
No brasil acompanhado das focas amestradas

On The Road: Rimbaud e MorrisonOn The Road
Rimbaud e Morrison

On The Road: Dr. John, melancolia e insensatez durante o Tim FestivalOn The Road
Dr. John, melancolia e insensatez durante o Tim Festival

On The Road: Mais do MesmoOn The Road
Mais do Mesmo

On The Road: Jorge Mautner e as Memórias do filho do KAOSOn The Road
Jorge Mautner e as Memórias do filho do KAOS

On The Road: Soulive, usina groove em forma de power trio de jazz funkyOn The Road
Soulive, usina groove em forma de power trio de jazz funky

On The Road: Exile..., obra prima feita de arestas, atos falhos e balbuciosOn The Road
Exile..., obra prima feita de arestas, atos falhos e balbucios

On The Road: Menos é MaisOn The Road
Menos é Mais

On The Road: Os 1001 discos para se ouvir antes de morrerOn The Road
Os 1001 discos para se ouvir antes de morrer

On The Road: Jeff Beck, economia e bom gosto, eis a conseqüênciaOn The Road
Jeff Beck, economia e bom gosto, eis a conseqüência

On The Road: O velho feiticeiro do piano e o Zappa do FunkOn The Road
O velho feiticeiro do piano e o Zappa do Funk

On The Road: Allman Brothers Band, um sonho de priscas erasOn The Road
Allman Brothers Band, um sonho de priscas eras

On The Road: Jeff Beck é Jeff BeckOn The Road
"Jeff Beck é Jeff Beck"

On The Road: "It's a long time gone, bicho!" - CSN no RJ

On The Road: Água Brava, Bacamarte e Celso Blues Boy

On The Road: biografia de Ron Wood é bem humorada e informativa

Todas as matérias sobre "On The Road"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "On The Road"Todas as matérias sobre "Allman Brothers"


Chester Bennington: a tocante carta que ele escreveu para Chris CornellChester Bennington
A tocante carta que ele escreveu para Chris Cornell

Gutural: mulheres que fazem vocal em bandas de MetalGutural
Mulheres que fazem vocal em bandas de Metal


Sobre Cláudio Vigo

Da safra de 62 , Claudio Vigo ganha a vida com a poesia, o jazz e o rock n roll. Paga as contas como arquiteto.

Mais matérias de Cláudio Vigo no Whiplash.Net.

adGoo336