RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


On The Road: Glam Rock; A vanguarda era ditada com muito cílio postiço

Por Cláudio Vigo
Postado em 24 de abril de 2001

David Bowie - Mais Novidades

No início dos anos 70, no fim do sonho que foi anunciado por Lennon e a excessiva glamourização do "Star Sistem", os ídolos do rock estavam cada vez mais próximos de um ideal hollywoodiano. O passo adiante foi ambíguo e numa afetação "dandi" muita gente "escorregou no quiabo" e a vanguarda era ditada com muito cílio postiço e salto carrapeta. Eram tempos andróginos, cheios de glamour. Eram tempos de Glam Rock.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O cineasta underground Todd Haynes filmou há pouco tempo um cultuado pop movie chamado Velvet Goldmine onde conta a saga do fictício ídolo setentista Brian Slade, um ícone Glam que traz uma mistura de Bowie (que odiou e renegou o filme), Marc Bolan e toda aquela turma chegada numa purpurina com cocaína, o que mais que uma rima era um estilo de vida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muito se pode especular sobre as origens desta tendência, e o filme faz isso o tempo todo. Mostra o início de tudo, desde as brigas de gangues mods (uma turma preocupada no saltinho das botas, no penteado das franjinhas que se entupia de bolinha com lambretas em velocidade e gerou maravilhas como The Who e Small Faces), a sofisticação musical de alguns e até um suposto apadrinhamento espiritual daquele que junto com Byron foi o primeiro superstar que se tem notícia: Oscar Wilde.

O filme, tirando um certo proselitismo gay, é ótimo e mostra todo o clima da época, sendo que é impossível não reconhecer David Bowie no personagem título e Iggy Pop no devasso e alucinado Curt Wild. Tem uma trilha sonora onde pontuam coisas como T.Rex, Roxy Music, etc, que obviamente é maravilhosa. Vale a dica pra pegar na videolocadora e viajar na maionese com todo o cuidado pra não pisar no tomate, já que o clima é propício.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Esta época, como todas as outras, tinha a essência e a diluição da proposta. Entre as coisas finas estavam sem dúvida David Bowie, que têm horror a ser lembrado como precursor do Glam e talvez um dos maiores gênios do pop de todos os tempos. O Roxy Music que de toda esta turma são meus preferidos (tenho todos os discos que ouço com devoção até hoje, inclusive agora com Brian Ferry explodindo nos fones), Marc Bolan que teve uma obra muito interessante, mas abusou de tudo um pouco, terminando bebendo desodorante com Valium pouco antes de morrer.

Das tralhas têm o inacreditável Sweet, o hilário Gary Glitter e mais uma meia dúzia que misturava um sonsinho vagabundo com boiolice e vendia uma montoeira de discos para uma garotada com os hormônios a flor da pele e os ouvidos meio atrofiados. Hoje temos o Suede que bebeu direto nestas fontes e poderia perfeitamente ter vivido naquela época sem destoar nem um pouquinho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na verdade se pegarmos os melhores exemplos e formos analisar o que era o Glam podemos dizer que era uma musica sofisticada, com alguma influência do rock progressivo , uma forte citação à cultura de massa Kitsch (muita oncinha, cabelo roxo, unha preta, etc...) e um apelo tecnológico que vinha junto com um clima tipo "Meu deus o mundo vai acabar...", que era dito por todos que viam Bowie de sobrancelhas raspadas e collant com botas prateadas.

Eu criança (entre onze e doze anos) me lembro que assistia estarrecido à performance de Glams tupiniquins como Eddy Star e Serguei no jurássico programa Flávio Cavalcanti, onde o canastrérrimo apresentador tirava e botava os óculos enquanto clamava o final dos tempos ao rebolar das frutas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Eu tinha na minha rua na época um sujeito que sempre foi antenadíssimo com as coisas mais undergrounds. Hoje poderoso machão convicto (fala e cospe grosso entre uma coçada e outra) diz não lembrar, mas bem que eu me recordo da figura atravessando a rua com um visual pra lá de andrógino. Tinha um colega de escola (o nerd mais careta de todos) que amava Bowie e sonhava ser Ziggy Stardust. Vai entender. Coisas da época.

Pra quem conhece pouco este tipo de som recomendo a audição urgente dos três primeiros álbuns do Roxy Music ("Roxy Music", "For Your Pleasure" e "Stranded"), se possível acompanhado da leitura de "O Buda do Subúrbio" de Haniff Kureish, que narra as desventuras de um descendente de paquistaneses em Londres no início dos 70. Quando o livro foi filmado a trilha sonora foi feita por Bowie. Sintomático não?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Será que tudo isso tem algum sentido ainda hoje? Só sei que o melhor do feito por esta turma ainda está fresco e atual. No filme de Todd Haynes existe um camafeu que pertenceu a Oscar Wilde que anda pra lá e pra cá no peito dos principais personagens. Pra terminar, já que não têm camafeu, vamos ficar com mais uma pérola deste príncipe das profundidades superficiais, o soberbo Oscar Wilde:

"A moral moderna consiste na aceitação das normas da época. Eu acho que para um homem culto, aceitar as regras da sua época seja a mais grosseira das imoralidades".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

On The Road

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



On The Road: O mundo girou ao redor de Andy Warhol por quase vinte anos

On The Road: "Jeff Beck é Jeff Beck"

On The Road: Rimbaud e Morrison

On The Road: John Paul Jones - herói do Olimpo

On The Road: Jerry Garcia - O Anti-Super-Star


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Alex Juarez Muller | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Geraldo Fonseca | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Cláudio Vigo

Da safra de 62 , Claudio Vigo ganha a vida com a poesia, o jazz e o rock n roll. Paga as contas como arquiteto.
Mais matérias de Cláudio Vigo.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS