Carol Morreu - Fritando no Shopping (Parte 2)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Ricotta
Enviar correções  |  Ver Acessos

Voltamos ao nosso point RADICAL SUCOS e acabamos fazendo amizade com o dono que era um cara muito gente boa e ainda por cima tinha parceiros ilustres.

Refrãos: alguns dos mais marcantes do Rock/MetalOzzy Osbourne: "o morcego era quente e crocante"

"Eu quero saber uma coisa, tu tem cara de quem pegava onda um tempo atrás e tal. Evandro Mesquita já veio tomar um suco aqui na tua loja?"

"EVANDRO MESQUITA É MEU CAMARADA. Conheço ele há muitos anos já."

"Desde aquela época da turma do Valente? André DiBiasi, Garota Dourada, Saquarema altas ondas, Garota Eu Vou Pra Califórnia, essas coisas?"

"É. Inclusive a gente jogava bola na casa de um amigo em comum. Ia o Sérgio Malandro, o Evandro..."

"E o Sérgio Malandro é locão mermo?"

"Não..."

"Mas e dentro de campo no futebol? Ele ficava fazendo Glu Glu? Na hora de te marcar, ele ficava fazendo assim pra tu?" - Marba fez o Glu Glu pro cara e definitivamente, essa foi a melhor pergunta/melhor momento da noite.

"Não, com a galera ele fica tranquilão. Além disso, ele é caretão. Não toma cerveja, não fuma bagulho, não faz nada."

"Então ele é maluco de nascença mesmo?"

"Ele é artista, né?"

(...)

"Eu tô na Praça de Alimentação do Via Park e vou tentar gravar escondido aqui um trechinho do show que tá rolando por aqui, exclusivo para os leitores de Ricotta...peraí...VEM MAIS PERTO E DIIIIIIIIIZZZZZ ANJOOOOOOOOOO VEM MAIS PERTO E DIIIIIIIZZZZZZ ANJOOOOOOOOO...galera, eu tô aqui perto da caixa de som e tô reparando que ele tá lendo a letra que tá dentro de uma pasta, será que se eu roubar a pasta, ele vai conseguir cantar numa boa?... SE EU SEEEI O JEITO E OOOOOO LUGAAAARRR TCHURU TCHURU NA NU NAA TCHURU NANA TCHU TCHIRÚ... reparem no Momento Djavan do cara, lembrei até da falecida Garota Frank Jorge... DIBURI RURURI RU TCHURU NANA TCHU TCHURA ESTRELAS DEMAAAAAAISSSSS TCHURU DIRU DIRU NU NU..."

Ele ficou uns bons minutos no Improviso Linguistico Djavaniano até que seu acompanhante do violão resolveu graças a deus acabar a música. Como ninguém estava olhando e não houveram aplausos, apenas de um bebê que provavelmente não sabia direito o que estava acontecendo e babava no chão, foi fácil chegar perto dos caras e conseguir uma exclusiva.

"Diz aí, como é essa emoção de estar tocando aqui no Shopping? Mó galera te prestigiando aí..." - na verdade, acho que só o bebê e sua mãe mesmo é que tavam prestando atenção nos caras, mas eles não precisavam saber disso.

"Legal, a gente tá acostumado."

"Você viu que o neném ali bateu palma, num viu?"

"Criança é o público mais sincero."

"Vocês tavam tocando Anjo. É do Flávio Venturini, né?"

"Não. É Roupa Nova."

"E vocês tocam alguma do D2 aí?"

Voltei pra perto do meu fotográfo que já tava morrendo de vergonha por ele e por mim e acabamos descobrindo que estávamos sendo observados.

"A gente tá andando tanto em círculos pelos mesmos lugares que os seguranças tão vindo atrás da gente."

"Na verdade, acho que esses caras não têm é o que fazer, porque aqui é tão tranquilo, né? E a gente não tá fazendo nada de errado."

A gente só tava entrando em tudo quanto é loja e fazendo perguntas imbecis pro máximo de pessoas o possível, o que há de errado nisso?

"A gente tá visado pelos seguranças, isso aqui tá muito divertido, amigão. Eu nunca fui perseguido por segurança de Shopping? E você, amigão?"

"Felipe, me deixa em paz."

Na verdade, a gente nunca vai saber se fomos nós que criamos essa nóia hollywodiana ou se eles tavam o tempo todo de olho na gente mesmo. Na loucura, resolvi intimar um deles.

"Oba, tudo bem? Eu sou da imprensa e tô fazendo uma matéria sobre o show do D2. Você pode me dar um depoimento rapidinho?"

"Olha, eu tô trabalhando."

"Podecrer. Mas vem cá... vocês não tão atrás da gente não, né?"

Ele deu uma risadinha maligna e VAI LÁ VAI LÁ VAI LÁ...

"Eles tão atrás da gente."

"Com certeza. Eles tão atrás da gente."

(...)

Paramos numa tabacaria perto da escada rolante.

"Amigo, me explica uma coisa...esses Bob Marley's Cigarrette Papers que vocês vendem aí... o que é isso? Serve pra quê?"

"Pra nada não, é só de enfeite"

"Podecrer. Em dia de show do D2, sai muito? A galera compra muito disso aí?"

"Ô. Compra sim."

(...)

"Aí, posso te falar uma parada? Sabe aquela hora em que você entrou na loja e ficou mó tempão deitado numa cama? A atendente veio me dar mole."

"Qual?"

"Aquela loira que tava de preto."

"Ah é."

"É. Pena que ela é velha."

Nessa hora, eu comecei e ficar enciumado com a situação. Como assim todas as mulheres tão dando mole pro meu fotógrafo e nenhuma dá mole pra mim? Deveria ter cortado meus mullets e acabar logo com minha fase country, tá foda.

"Afinal, é você que tá se achando demais ou sou eu que tô me achando de menos?"

"Cara, é o mel que tá rolando."

"Louco. Eu tô sentindo meus mullets batendo na minha nuca quando eu ando."

(...)

Acabamos trombando com a banda do D2 no meio da Praça De Alimentação e eu precisava muito perguntar algo pro baixista cabeludo.

"Cara, você por acaso tocava no Dr. Sin?"

"Não, não."

Mas apesar do cara não ter assumido, eu tenho quase certeza de que ele era um dos Irmãos Busic, que ficaram mundialmente conhecidos nos 90's quando fizeram parte da banda Taffo - aquela do hit ME DÊ SUA MAO, a melhor música sobre pegar na mão já escrita na história do rock'n'roll depois de I WANNA HOLD YOUR HAND dos Beatles.

Mais tarde, cruzei com ele mais duas vezes e fiz a mesma pergunta mas o cara nem deu muita bola e não quis muita conversa.

"Pô, ele não quer falar, Marba. Quem ele pensa que é? Ele é só o baixista do D2, mais nada."

"Olha, ele não significa nada pra mim. Não quer falar com a imprensa, foda-se. Tomara que caia e quebre a perna durante o show."

"Pior pra ele que não vai sair na capa da Caras esse mês. Ele nem sabe que a gente tem mó conceito por aí. Eu sempre achei que ele fosse um dos Irmãos Busic, cara."

"Olha, te digo que eu dou muito mais valor pr'aquele mendigo black power guardador de carro da minha rua do que pra ele. Mas olha aquela coroa ali."

"Ela tá com o marido, cara."

"Cara, quando a gente dá mole pras coroas, elas ficam excitadas. Porque elas só tem um marido LHOVE em casa e a gente é garotão, elas querem sangue novo."

"Ahhahahahahahahaa, meu fotógrafo tem taras por coroas, não tô acreditando nisso."

"Cara, tem várias coroas aqui na Praça de Alimentação me dando mole."

"E aqueles caras que não param de tocar Djavan? Que emprego é esse, cara? Eu preferiria ser lixeiro do que ficar tocando Djavan numa praça de alimentação de um shopping vazio enquanto ninguém tá dando atenção pra você, só um neném, sendo que um neném não tem muita noção do que tá fazendo, né?"

"E aquela mamãezinha ali com dois filhos, hein? Eu _____ ela toda." - comentário grosseiro desnecessário.

(...)

Entramos no Claro Hall ainda vazio e depois de minhas tentativas mal sucedidas de entrevista com (os quadros) Cássia Eller e Sandy Júnior na área dos camarotes superiores, reparei os funcionários me olhando com o RABO DE OLHO. Lá estávamos nós dando vexame de novo. Mas o pior estava por vir. Eu nunca tinha chegado tão cedo no Claro Hall e era o momento ideal pra que eu realizasse um sonho de infância.

"Marba, fica me olhando que eu vou fazer um cooper aqui dentro."

E lá fui eu, correndo igual um ridículo com um gravador na mão dando uma volta completa no Claro Hall. Mas por quê?

"Eu sou um idiota, não sou? Mas enfim, estamos aqui agora com (o quadro) Milton Nascimento, esse grande talento da música brasileira e aí, Milton? Quer dizer que você também é fã do D2?"

"(...)"

"Fala alguma coisa aí pra gente..."

"(...)"

"É, o Milton não quis se pronunciar."

(...)

Uma clássica dos Detonautas rolava no som comandado pela Radio City Rock e eu não conseguia parar de cantar.

"Amigo, diz pra mim, você curte Detonautas?"

"Eu gosto, já fui no show deles."

"E quando o cara do Detonautas fala que QUANDO O SOL SE FOR A LUZ INDICARÁ VOCÊ PRA MIM, você acha que isso significa o quê? A menina tava com uma roupa de neon ou então um top sem sutiã com o farol aceso, algo do tipo?"

"Cara, sei lá...ela que gosta mais da banda, pergunta pra ela..."

"Eu não, eu não." - e a outra também falou que não.

Ou seja, ninguém tava querendo se queimar e assumir que é fã de Detonautas pro Brasil inteiro, lógico.

"E essa calça que você tá usando...Foi você que rasgou ou ela já veio rasgada?"

"Já veio rasgada."

"E o que você acha desse lance de comprar rebeldia?"

(...)

A galera ia chegando ao local e eu ficava impressionado com o Xou Da Xuxa que começou a se formar na parada. Mas afinal, o D2 não era um cara do mal que fumava maconha, que representava o hip hop e era o pesadelo do pop? Como ele pode ser tão pop se ele é o pesadelo do pop? Será que tudo isso é culpa do Faustão? Será que a galera do mal foi toda pro Racionais no Circo?

"Maconheiros chegam tarde."

"Verdade."

Sacava que a molecada de hoje anda muito cabeluda, geral Black Power, geral Erik Marmo e passei a nem me sentir tão incomodado assim com meus mullets country que tavam constantemente batendo na minha nuca. Na nossa época, as pessoas de cabelo ruim não deixavam ele crescer porque tinham vergonha e agora virou onda - meu colega de infância cantava sempre aquela música ELA NAO QUER ME NAMORAR SÓ PORQUE EU TENHO CABELO SARÁRÁ ou algo do tipo.

"Virou onda mermo. É isso ou então AlisaBel com chapa definitiva de 5 anos."

Não consegui sacar se o que meu fotógrafo falou era sério ou não mas acho muito bacana essa democratização dos padrões de beleza.

Antes, ou você nascia bonito e se dava bem ou então nascia mocréio e ficava mocréio forever. Hoje em dia, você pode adquirir esse poder ao longo da vida. Vai depender apenas do tanto que você pega no supino ou então, se você der a sorte de ter a ver com a próxima onda de galãs com características exóticas que a Rede Globo sempre enfia goela abaixo da massa.

Mas isso não importa muito.

O que importa é que a Radio City Rock aquecia a galera com sua programaçao de alta qualidade, apresentando às novas gerações do hip hop as últimas novidades do rock como PROIBIDA PRA MIM do Charlie Brown e logo após na sequência WONDERWALL do Oasis.

"Ei, você aí, eu reparei que você tava cantando WONDERWALL. Você sabia que o Oasis acabou de lançar um disco novo? Você sabia que WONDERWALL é uma música muuuuuito antiga mesmo e que o Oasis já lançou váááários discos depois? Por que você acha que o pessoal da rádio toca essa música até hoje? Você vai dar uma procurada nas músicas novas do Oasis ou você vai ficar cantando Wonderwall pro resto da vida?"

(...)

Depois de prometer uns cds do Beastie Boys e do RUN DMC pr'uma gatíssima fã do JA RULE e reparar na quantidade de bonés virados pro lado Sérginho Malandro Style, acabei cruzando com uma garota que era realmente fã do D2.

"Você acha que depois que o D2 SAIU DO RAPPA, a carreira solo dele deu uma guinada?"

"Ah, ficou bem melhor."

"Ficou melhor?"

"Ficou."

(...)

QUEM SABE dos Los Hermanos tocava nas caixas de som.

"O Los Hermanos já lançou 10 cd's depois dessa música, você sabe me dizer porque tá tocando essa música? Por que não tá tocando alguma mais nova?"

"Não tenho a mínima idéia."

"Já ouviu falar de jabá em rádio?"

"Já."

"O que é jabá?"

"(...)" - uns minutos depois - "Eu já ouvi falar, mas nem sei o que é."

"Podecrer."

É melhor eu parar de falar mal da Radio City Rock porque quando eu começar a ficar pop, eles não vão querer tocar as músicas do Carol Azevedo.

(...)

A Luana Piovani acabou de passar por aqui causando sensação entre os paparazzis e eu tenho algo a confessar.

Eu era muito apaixonado pela Luana Piovani quando ela era a Angel de Sex Appeal. Uma vez eu tive até um sonho em que eu e ela voávamos de mãos dadas sobre os céus. Mas ela acabou crescendo demais, ficou muito grande pra mim e eu acabei perdendo o tesão nela.

Mais tarde, na área vip, tive a grande oportunidade de enfim contar pra ela essas e outras intimidades ricóticas quando ela passou apenas a alguns metros de nós completamente sozinha. Mas eu travei. Mesmo. Me caguei todo.

"Marba, mais uma vez a Radio City Rock inovando, lançamento exclusivo da Radio City Rock, música nova do Red Hot Chili Peppers...GIVE IT AWAY tocando aqui nos alto falantes do Claro Hall antes do show."

De volta à ala dos meros mortais, tivemos alguns problemas pra convencer um grupo de garotas de que nós realmente éramos da imprensa. Elas tavam achando que nós iríamos ficar circulando igual dois idiotas com um gravador falso na mão incomodando as pessoas só de bobeira mesmo.

"Repórter bebendo? Nunca vi isso."

Falei pra ela que meus textos costumam sair bem melhores quando eu bebo em serviço, o que é a mais pura verdade. E pilhei-as a desencanar do D2 e ir pro Circo Voador com a gente pra ver os Racionais, mas elas não curtiram a idéia.

(...)

"Por que você veio no show do D2?"

"Porque o cara canta pra caramba."

"Mas ele num canta, ele rapeia. Quem canta mesmo é o André Matos do Angra, Djavan, né não?"

"É verdade."

(...)

"Mas afinal, como foi o show, hein?"

A fitinha do gravador chegou ao fim? Eu tô sem saco de continuar escrevendo? Eu não lembro e a culpa é do Cinto De Utilidades do Batman?

Tirem suas próprias conclusões. Esse texto vai ficar incompleto.

* Felipe Ricotta e Marcelo Naylor são os Irmãos Cousin Brothers Dr. Love e Batman Do Cinto De Utilidades e pedem desculpa por não conseguirem manter o respeito.


Carol Morreu

Carol Morreu - Saca a Graforréia?

Carol Morreu - Peter Parker escuta Loser Manos?

Carol Morreu - Minha Primeira Vez no Circo

Carol Morreu - Dance o Twist com os Autoramas

Carol Morreu - Pitty e os conselhos da minha avó

Carol Morreu - As botas sujas de Frank Jorge

Carol Morreu - Lobão para iniciantes

Carol Morreu - Eu fui no show do Planet Hemp e não fumei

Carol Morreu - A pinta que me encarava

Carol Morreu - Meu coração country em sintonia com Kid Abelha

Carol Morreu - Mas e o show do Mundo Livre, cara?

Carol Morreu - Sobre as 18.999 pessoas que gritavam Hey e Ho

Carol Morreu - Eu sou o inverso do funilCarol Morreu - Eu sou o inverso do funil

Carol Morreu - Eu não consigo ser tão emo o tempo inteiroCarol Morreu - Eu não consigo ser tão emo o tempo inteiro

Carol Morreu - Nando Reis no Caneção

Carol Morreu - Por que não levar uma paty prum show de hardcore?Carol Morreu - Por que não levar uma paty prum show de hardcore?

Carol Morreu - Black Alien no Odisséia

Carol Morreu - Alguém me dê um celular, please?Carol Morreu - Alguém me dê um celular, please?

Carol Morreu - O que aconteceu com os Irmãos Brothers?Carol Morreu - O que aconteceu com os Irmãos Brothers?

Carol Morreu - Red Racing Sound (Festa da Marlboro)Carol Morreu - Red Racing Sound (Festa da Marlboro)

Carol Morreu - Mas e essas guitarras purpurinadas, hein?Carol Morreu - Mas e essas guitarras purpurinadas, hein?

Carol Morreu - Foda-se a televisão! Foda-se a rádio! Foda-se Bush!Carol Morreu - Foda-se a televisão! Foda-se a rádio! Foda-se Bush!

Carol Morreu - Para curar essa maldita ressaca intelectualCarol Morreu - Para curar essa maldita ressaca intelectual

Carol Morreu - Não quero mais pagar de Ricota Nostálgica Triste!Carol Morreu - Não quero mais pagar de Ricota Nostálgica Triste!

Carol Morreu - Resolvendo uma treta com o DjavanCarol Morreu - Resolvendo uma treta com o Djavan

Carol Morreu - Deixei minha barba crescer para ver os hermanosCarol Morreu - Deixei minha barba crescer para ver os hermanos

Carol Morreu - Você conhece o Fucker Pullover?Carol Morreu - Você conhece o Fucker Pullover?

Carol Morreu - Eu descobri quem é a Garota VenenoCarol Morreu - Eu descobri quem é a Garota Veneno

Carol Morreu - A procura de Jah no show do NatirutsCarol Morreu - A procura de Jah no show do Natiruts

Carol Morreu - Eu perdi o show, cara!Carol Morreu - Eu perdi o show, cara!

Carol Morreu - A surra que o rei quase tomou?Carol Morreu - A surra que o rei quase tomou?

Carol Morreu - Raul ficou do lado de foraCarol Morreu - Raul ficou do lado de fora

Carol Morreu - Humberto usa Loireal?Carol Morreu - Humberto usa Loireal?

Carol Morreu - DJ Marlboro não fuma MarlboroCarol Morreu - DJ Marlboro não fuma Marlboro

Carol Morreu - Ruído Fest 2005, a ExperiênciaCarol Morreu - Ruído Fest 2005, a Experiência

Carol Morreu - Toni Garrido estava certo sobre o fim de semana

Carol Morreu - O mito Stevie BCarol Morreu - O mito Stevie B

Carol Morreu - Medo e delírio na MicaretaCarol Morreu - Medo e delírio na Micareta

Carol Morreu - Medo e delírio na Micareta IICarol Morreu - Medo e delírio na Micareta II

Carol Morreu - Medo e delírio na Micareta IICarol Morreu - Medo e delírio na Micareta II

Carol Morreu - Surfistas calhordasCarol Morreu - Surfistas calhordas

Carol Morreu - Mas como assim dentro do freezer?

Carol Morreu - Fritando no Shopping (Parte 1)

Carol Morreu - O Efeito Borboleta Ricótico

Carol Morreu - Garotas

Carol Morreu - O CD coletânea que eu levei pra matrix

Carol Morreu - Mostrei o dedo do meio

Carol Morreu - A maldição das amigas que você não quer

Carol Morreu - Roubando público do D2Carol Morreu - Roubando público do D2

Carol Morreu - Entrevista exclusiva com Felipe Ricotta

Carol Morreu - Welcome To My Life

Carol Morreu - Sobre as Vergonhinhas (Parte 1)

Carol Morreu - Sobre as Vergonhinhas (Parte 2)

Carol Morreu - Móóóóóóóby! A Ricotta que terminou do nada

Carol Morreu - E esse lance de dar beijinho no cabelo?

Carol Morreu - Eu sou uma farsa, porra!

Carol Morreu - Táticas Lenny no Fashion Rio (Parte I)

Carol Morreu - Táticas Lenny no Fashion Rio (Parte II)

Carol Morreu - Liberando sentimentos negativos no amigo

Carol Morreu - Stones em Copacabana

Carol Morreu - Ricotta Sacuda

Carol Morreu - Ricotta John Davis

Todas as matérias sobre "Carol Morreu"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção HumorTodas as matérias sobre "Carol Morreu"


Refrãos: alguns dos mais marcantes do Rock/MetalRefrãos
Alguns dos mais marcantes do Rock/Metal

Ozzy Osbourne: o morcego era quente e crocanteOzzy Osbourne
"o morcego era quente e crocante"

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield choraremMetallica
A letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Rafael Serrante: Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In RioRafael Serrante
Ele invadiu o palco do Maiden no Rock In Rio

Axl Rose: Um dos vocalistas com maior alcanceAxl Rose
Um dos vocalistas com maior alcance

Seus problemas acabaram: Zumbido no ouvido? Beba mais café!Seus problemas acabaram
Zumbido no ouvido? Beba mais café!

Slayer: Importante não é a melodia, mas a fúria na vozSlayer
"Importante não é a melodia, mas a fúria na voz"


Sobre Felipe Ricotta

Felipe Ricotta, 24, é vocal e guitarra do Carol Azevedo.

Mais matérias de Felipe Ricotta no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336