Matérias Mais Lidas

Raimundos: Canisso reforça que Digão surtou pois chama até João Gordo de pela sacoRaimundos
Canisso reforça que Digão surtou pois "chama até João Gordo de pela saco"

Loudwire: o pior álbum de 25 grandes bandas de rock e heavy metal, por Joe DivitaLoudwire
O pior álbum de 25 grandes bandas de rock e heavy metal, por Joe Divita

Iron Maiden: por que Paul Di'Anno adotava visual tão diferente de outros do metalIron Maiden
Por que Paul Di'Anno adotava visual tão diferente de outros do metal

Alter Bridge: a postura de Eddie Van Halen ao ir a show da banda, segundo MylesAlter Bridge
A postura de Eddie Van Halen ao ir a show da banda, segundo Myles

Nightwish: Tuomas admite que pensou em acabar com a banda após Marko Hietala sairNightwish
Tuomas admite que pensou em acabar com a banda após Marko Hietala sair

Kiss: as cirurgias às quais Paul Stanley precisou ser submetido devido às turnêsKiss
As cirurgias às quais Paul Stanley precisou ser submetido devido às turnês

Black Sabbath: Bill Ward deveria ter feito show final com eles? Tommy Clufetos respondeBlack Sabbath
Bill Ward deveria ter feito show final com eles? Tommy Clufetos responde

Motörhead: Mikkey Dee pensa em Lemmy de uma forma totalmente positivaMotörhead
Mikkey Dee pensa em Lemmy de "uma forma totalmente positiva"

Anthrax: Scott Ian diz que ficou louco de ciúmes quando ouviu Metallica a primeira vezAnthrax
Scott Ian diz que ficou "louco de ciúmes" quando ouviu Metallica a primeira vez

Black Sabbath: as músicas com as melhores atuações do lendário Bill Ward, pela KerrangBlack Sabbath
As músicas com as melhores atuações do lendário Bill Ward, pela Kerrang

Bruce Dickinson: novo filme sobre o show de 1994 durante a guerra em SarajevoBruce Dickinson
Novo filme sobre o show de 1994 durante a guerra em Sarajevo

Eduardo Costa: ele diz que se inspirou em Cazuza e Renato Russo para sertanejo políticoEduardo Costa
Ele diz que se inspirou em Cazuza e Renato Russo para sertanejo político

Cannibal Corpse: Corpsegrinder diz que ninguém bate cabeça melhor que ele no mundoCannibal Corpse
Corpsegrinder diz que ninguém "bate cabeça" melhor que ele no mundo

Alice In Chains: para Nancy Wilson era óbvio que Layne perderia a luta contra as drogasAlice In Chains
Para Nancy Wilson era óbvio que Layne perderia a luta contra as drogas

Capital Inicial: comercial com Dinho Ouro Preto na final do BBB 21 é criticado na webCapital Inicial
Comercial com Dinho Ouro Preto na final do BBB 21 é criticado na web


Stamp
Korzus
Edu Falaschi - Vera Cruz

Rodrigo Simas: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Em 10/12/06

Acabei de receber um e-mail pedindo para escrever alguma coisa pra essa sessão. Na hora me empolguei, mas quando parei pra pensar, é realmente bem difícil definir os álbuns que mais marcaram minha vida. Tentei focar nos discos que mais me influenciaram, que abriram novas portas, ou até mesmo que me fizeram enxergar a música de outro ponto de vista.

Acho que comecei como muitos da minha geração, e embora alguns não assumam, Guns ‘n’ Roses foi um marco na vida das pessoas que nasceram por volta de 78-79 e tiveram a sorte de acompanhar o início da banda americana. Depois do interesse inicial pelo rock, a coisa deslanchou e surgiram na minha vida Iron Maiden, Metallica, Megadeth e Rush.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Guns ‘n’ Roses – Appetite For Destruction

Seria uma mentira deslavada não citar esse disco como o primeiro da lista. Um clássico. O mais legal é saber que na época que eu comecei a ouvir música e não tinha idéia do que era isso, já achava o Apetite bom demais. E hoje, depois de quase 20 anos, continuo achando.

Iron Maiden – Seventh Son of a Seventh Son

Assim como o Guns, dei sorte com o Iron Maiden. E também não mudei minha opinião sobre o CD: continua sendo até hoje o melhor da Donzela. Talvez seja o disco que mais ouvi na minha vida, junto com pouquíssimos outros.

Megadeth – Rust In Peace

Outro que mantém o posto até hoje. Fico imaginando o real impacto que Holy Wars deve ter feito na minha cabeça aos 11 anos de idade. Devia ser obrigatório para crianças nessa idade.

Rush – Exit... Stage Left

O Rush talvez tenha sido, na época, a banda que mais abriu minha cabeça para o que era música. A variedade das composições, a musicalidade, o instrumental, tudo me fascinava. E ainda me fascina.

Jethro Tull – Aqualung

O Jethro foi a primeira banda que me fez prestar maior atenção nas letras. E se o Aqualung não fizer você pensar, dificilmente algum outro vai fazer.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Helloween – Keeper Of The Seven Keys part.2

Fui apresentado à música dos Alemães por um amigo que me mostrou o Live In the UK. Preciso dizer que esse também mantém o posto até hoje? Era o auge da banda e tempos que não voltam mais. Ficou a lembrança.

Dream Theater – Image and Words

Quando esse CD foi lançado, o Dream Theater virou febre entre todos meus amigos. Achei que ia cansar, mas não foi o que aconteceu. Não é meu preferido deles, mas foi o que mais marcou, e o que mais influenciou meu gosto para o que viria em seguida.

Skyclad – The Wayward Sons Of Mother Earth

Poucos conhecem a fundo a carreira do Skyclad. Posso dizer que sou um felizardo. Lembro que ouvi pela primeira vez esse CD numa fita K7, e foi o suficiente. Martin Walkyier é um dos melhores e mais inteligentes letristas que o mundo já viu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dave Matthews Band – Before These Crowded Streets

A partir de 1988-1999 minha noção do que era música mudou completamente, graças a esse CD e a essa banda. Facilmente o disco mais importante da minha vida. Com ele percebi que música é muito mais que um estilo musical pré-determinado e o que é ser artisticamente livre. E isso é raríssimo.

Lenine – Na Pressão

Lenine abriu minha cabeça para a música brasileira. Me mostrou que há muita coisa boa sendo feita por aqui. É saber procurar. Como o próprio canta, é preciso ter paciência.

Depois disso, a partir de 2000, outras bandas me marcaram, outros CDs, outras experiências. Tentei organizar os CDs até um certo momento da minha vida, mas não poderia deixar de pelo menos citar alguns (não que eu considere os melhores de cada banda, mas sim os que mais me marcaram – tentando ainda descrever em ordem cronológica do que fui conhecendo e ouvindo):

Metallica – ... and Justice For All
Led Zeppelin – IV
Deep Purple – Made In Japan
Black Sabbath – Vol. 4
Queen – A Night at The Opera
Fates Warning – Awaken The Guardian
Annihilator – Never, Neverland
Queensryche – Operation Mindcrime
Pink Floyd – Dark Side Of The Moon
The Gathering – Nightime Birds
Rage – Trapped!
Black Crowes – Southern Harmony and Musical Companion
Radiohead – Ok Computer
Ben Harper – Burn to Shine
Béla Fleck and The Flecktones – Left Of Cool
Chico Buarque – Construção
Los Hermanos – Bloco do Eu Sozinho
Moska – Tudo Novo de Novo
Jeff Buckley – Grace
System Of a Down – Toxicity
Peter Gabriel – Growing Up
Muse – Absolution
Jazon Mraz – Mr. A to Z
Fiona Apple – Extraordinary Machine

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Pentral
MOPD
Arte Musical
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Tuatha de Danann: os álbuns que marcaram Bruno MaiaTuatha de Danann
Os álbuns que marcaram Bruno Maia

Ignited: os álbuns que marcaram os músicos da bandaIgnited
Os álbuns que marcaram os músicos da banda

Renan Roveran: os álbuns que marcaram o frontman do WarshipperRenan Roveran
Os álbuns que marcaram o frontman do Warshipper


Tarja Turunen: os discos que marcaram a vocalistaTarja Turunen
Os discos que marcaram a vocalista

Eric de Haas: os álbuns que marcaram o produtor e fotógrafoEric de Haas
Os álbuns que marcaram o produtor e fotógrafo

Tommy Lindal: os álbuns que marcaram o guitarristaTommy Lindal
Os álbuns que marcaram o guitarrista


Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.