Tato Deluca: os álbuns que marcaram o vocalista do Aclla

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Tato Deluca, Fonte: Aclla
Enviar correções  |  Comentários  | 

Quando criança meus pais sempre fizeram uma certa “separação musical” em minha casa. Minha mãe achava que eu deveria ouvir música clássica e dizia que aumentaria minha inteligência e capacidade de concentração – sim, eu era hiperativo! Ela e meu pai, por outro lado, achavam que criança devia ouvir música de criança: Balão Mágico, Trem da Alegria, Xuxa Saltimbancos, etc. Acho inclusive que foi por isso que comecei a ouvir metal melódico - é impressionante como eu conseguia identificar melodias da minha infância nesse tipo de música, quando a banda era “leve demais” eu dizia que era Xuxa com pedal duplo(rs)!

1742 acessosIron Maiden: vídeo oficial de "Fear Of The Dark" em Fortaleza5000 acessosAbout.com: site elege os 5 melhores álbuns do Slayer

Meu pai por sua vez era rockeiro! Ele já foi músico profissional, tocou em uma banda chamada “The Clevers” nos anos 60/70 e passava os fins de semana ouvindo Beatles, Stones, tocando no piano, violão, então posso dizer que o Rock Clássico me traz muita nostalgia dos meus dias de criança.

Um dia algo aconteceu. Passava na TV a série “Armação Ilimitada” cuja entrada era música “Say what you Will” do Fastway e, como criança hiperativa, subi na cama e comecei a pular fazendo um air guitar, curtindo muito o som! Isso fez meu pai ter uma certeza... Eu era um fã de Rock n Roll em potencial!

Quando meu pai comprou nosso primeiro CD player, em 92, ele trouxe para casa vários discos, deu alguns de música clássica para minha mãe, alguns mais populares para minha irmã e para mim ele deu: os discos (CDs) que marcaram minha vida:


1. AC/DC Live (1992)

Meu pai falou: “Esse é o AC/DC, lembro deles do Rock in Rio! Eles têm esses chifrinhos, falam do diabo e tem esse guitarrista que se veste de colegial!”. Quando coloquei a música para tocar foi como se um impulso elétrico tomasse conta do meu corpo! Clássicos como “Hells Bells”, “Dirty Deeds Done Dirt Cheap” e “TNT” me colocaram definitivamente no caminho do Heavy Rock!


2. Iron Maiden – Fear of the Dark (1992)

Quando meu pai pediu para o cara da loja de discos “o que está pegando entre os jovens hoje em dia” ele indicou esse disco. Devo confessar que eu estranhei um pouco o conteúdo. Be Quick or be Dead me pegou na veia! A primeira música do disco me deixou alucinado e fez com que eu reunisse meus amigos do prédio para filmar um “clipe dublado” usando panelas como bateria... foi aí que começou meu sonho de ter uma banda de Heavy Metal!


3. Metallica – Metallica (1991)

Não conheci Metallica através do meu pai, na realidade conheci vendo clipes nas aulas de inglês. Nessa época o Metallica dominava os rádios, programas de clipe, etc, a MTV estava começando nessa época e ainda era muito Rock n Roll! O excesso de peso no começo me assustou um pouco, mas depois eu comecei a gostar, e muito! Queria ouvir coisas cada vez mais pesadas!


4. Iron Maiden – Powerslave (1985)

Foi o segundo CD do Iron Maiden que comprei, e esse sim me deixou completamente apaixonado pela banda! A partir disso fui comprando um por um os álbuns da banda até completar toda a discografia. Naquela época não podíamos ouvir um CD antes de comprar, o que tornava a experiência muito mais emocionante!


5. Motörhead – March ör Die (1992)

Outra banda “moderna” que agradava meu pai. Achei sensacional quando ouvi músicas como: “Stand”, “Hellraiser” e o cover de “Cat Scratch Fever”. Depois tive a felicidade de comprar outros discos do Motörhead e conhecer os clássicos dessa grande banda!


6. Helloween – Live in the U.K. (1989)

Um amigo do colégio me apresentou Helloween, ele disse: “Você gosta de Iron Maiden, precisa ouvir isso!” Quando eu ouvi, devo confessar que minha reação foi estranha. A única música que eu gostei originalmente foi “I Want Out” (que é mais tradicional), mas tinha alguma coisa na “How Many Tears” que me deixou com a pulga atrás da orelha... Não entendia bem o que era, mas tinha algo revolucionário naquela música! Com o tempo fui comprando mais álbuns do Helloween e entrei definitivamente no clima metal melódico.


7. Black Sabbath – Dehumanizer (1992)

Esse foi outro álbum da primeira leva que meu pai me deu! Quando Tony Iommi disse que criou o Heavy Metal ao compor músicas que dessem medo, ele não estava errado. Para um pré-adolescente de 11 anos, o álbum me assustou bastante. Dentre as músicas arrastadas e sombrias, as que gostei logo de cara e me colocaram no caminho certo foram “TV Crime” e “Time Machine”. Sensacional!


8. Savatage – Hall of the Mountain King (1987)

Naquela época eu comecei a assistir o programa Fúria Metal! Esse programa mudou a minha vida, devo grande parte do meu conhecimento em Heavy Metal a apresentadores como Gastão Moreira e Vitão Bonesso (Backstage). Quando assisti esse clipe, obviamente que o achei muito engraçado (como qualquer clipe de metal da mesma época), mas ao mesmo tempo achei a música sensacional! Fui na galeria do rock e comprei o CD... Maravilhoso! Minha paixão por Savatage começou aí, sem dúvida!


9. Judas Priest – Painkiller (1991)

Foi irresistível. Quando assisti ao clipe de Painkiller pela primeira vez não consegui não desejar o CD. Fui atrás e fiquei muito feliz em perceber que tinha feito uma excelente compra! Todas as músicas, absolutamente todas, me fizeram ter uma experiência sonora única, num clima apocalíptico e pesado! Até hoje as músicas desse álbum influenciam em minhas composições.


10. Yngwie J. Malmsmsteen’s Rising Force – Marching Out (1985)

Nesse momento definitivamente minha vida mudou. O Heavy Metal, estilo que para mim era recém-descoberto estava tomando proporções muito maiores! Em cada novo álbum que comprava eu via inúmeras possibilidades de composição, a música levava minha imaginação para qualquer lugar do universo! Quando ouvi Malmsteen pela primeira vez, percebi finalmente que a música clássica da minha mãe, e o rock do meu pai, podiam andar juntos, formando algo realmente revolucionário!


Bom, esses foram os álbuns que realmente mudaram minha vida, depois dessa introdução explosiva ao estilo muita coisa veio e me trouxe influências, todas as bandas que ouvi a partir daí mudaram minha forma de compor e pensar. Hoje em dia estou tentando voltar às origens e a partir disso levar minhas composições para novos lugares nunca antes explorados... me desejem sorte!

/|\

Os responsáveis são citados no texto. Não culpe os editores. :-)

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosClóvis Eduardo: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosPaulo Finatto Jr: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosBen Ami Scopinho: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosMaurício Gomes Angelo: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosRafael Carnovale: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosBruno Sanchez: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosMarcos A. M. Cruz: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosRicardo Seelig: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosEduardo Contro: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosRodrigo Werneck: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosRodrigo Simas: os álbuns que marcaram o redator do Whiplash.Net5000 acessosMarcio Baraldi: os álbuns que marcaram o cartunista5000 acessosBruno Maia: os álbuns que marcaram o líder do Tuatha de Danann5000 acessosUmmagumma: os álbuns que marcaram os redatores do site5000 acessosDavid DeFeis: os álbuns que marcaram o vocalista5000 acessosEric de Haas: os álbuns que marcaram o produtor1918 acessosHaavard Holm: os álbuns que marcaram o lojista norueguês5000 acessosMarcos De Ros: os álbuns que marcaram o guitarrista5000 acessosAquiles Priester: os álbuns que marcaram o baterista4504 acessosTommy Lindal: os álbuns que marcaram o guitarrista3436 acessosDaniel Piquê: os álbuns que marcaram o músico5000 acessosTom Englund: os álbuns que marcaram o vocalista do Evergrey5000 acessosEddie Trunk: os álbuns que marcaram o apresentador5000 acessosAndreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarrista5000 acessosNando Mello: os álbuns que marcaram o baixista do Hangar5000 acessosJeff Scott Soto: os álbuns que marcaram o vocalista5000 acessosOverkill: os discos que mudaram a vida de Bobby Blitz1620 acessosPsychotic Eyes: 10 álbuns que marcaram Dimitri Brandi1762 acessosKappa Crucis: 10 álbuns que marcaram o batera Fábio Dória3147 acessosUganga: os álbuns que marcaram o vocalista Manu Joker1621 acessosSlippery: os álbuns que marcaram o vocalista Fabiano Drudi5000 acessosThiago Bianchi: os álbuns que marcaram o vocalista1099 acessosImagery: Os 10 álbuns que marcaram Joceir Bertoni1372 acessosHellish War: os álbuns que marcaram o baixista JR3231 acessosRosa Tattooada: os álbuns que marcaram o líder do grupo1222 acessosAmazon: 10 álbuns que marcaram Renato Angelo681 acessosKappa Crucis: os 10 discos que marcaram Gerson Fischer1093 acessosHellish War: 10 álbuns que marcaram Daniel Job3272 acessosMalefactor: Os discos que marcaram Lord Vlad507 acessosDevachan: os 10 álbuns que marcaram Gabriel Dias868 acessosThe Leprechaun: Os 10 álbuns que marcaram Fabiana Santos770 acessosFire Shadow: os 10 álbuns que marcaram Francisco Kozel2778 acessosNoturnall: Os 10 álbuns que marcaram Junior Carelli1533 acessosHigher: Os 10 álbuns que marcaram Gustavo Scaranelo649 acessosThe Leprechaun: os 10 álbuns preferidos do baixista Eric Fontes1809 acessosGirlie Hell: Os 10 álbuns preferidos de Fernanda Simmonds549 acessosSeu Juvenal: 3 álbuns que mudaram vida do baixista Alexandre Tito5000 acessosRush: Os álbuns favoritos do baixista Geddy Lee5000 acessosKiko Loureiro: os cinco discos de rock que marcaram sua vida4461 acessosRichie Kotzen: dez álbuns que mudaram sua vida5000 acessosZakk Wylde: os álbuns que marcaram a vida do músico2923 acessosLimp Bizkit: os dez álbuns que marcaram Wes Borland3871 acessosMotorhead: os álbuns que mudaram a vida de Phil Campbell5000 acessosDave Lombardo: dez álbuns que marcaram a vida do baterista5000 acessosMegadeth: dez álbuns que marcaram a vida de David Ellefson5000 acessosSlipknot: os dez álbuns que mudaram a vida de Corey Taylor5000 acessosDuff McKagan: dez álbuns que marcaram a vida do baixista4469 acessosJason Becker: os 10 discos que mudaram a vida dele5000 acessosDave Mustaine: os dez álbuns que mudaram a sua vida5000 acessosCorey Taylor: os 10 discos que mudaram a vida dele

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Iron MaidenIron Maiden
Vídeo oficial de "Fear Of The Dark" em Fortaleza

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
Fender lança baixo signature de Steve Harris

Pra discutirPra discutir
Os 100 melhores discos de Heavy Metal de todos os tempos

Sílvio SantosSílvio Santos
"The Number Of The Beast" em ritmo de festa, ôôôeeee

0 acessosTodas as matérias da seção Maiores e Melhores0 acessosTodas as matérias sobre "AcllA"0 acessosTodas as matérias sobre "AC/DC"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Helloween"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Judas Priest"0 acessosTodas as matérias sobre "Yngwie Malmsteen"0 acessosTodas as matérias sobre "Savatage"0 acessosTodas as matérias sobre "Motorhead"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"


About.comAbout.com
Site elege os cinco melhores álbuns do Slayer

GuitarristasGuitarristas
Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz

Cristina ScabbiaCristina Scabbia
"Símbolo sexual? fico surpresa com isto!"

5000 acessosOverkill: mandando recado ao Avenged Sevenfold5000 acessosVocê sabe que o rock está moderninho quando...5000 acessosLegião Urbana: Bonfá toca bateria com telefone e passa vergonha na TV5000 acessosRock Faz Bem: Qual será a mais bela canção de todos os tempos?5000 acessosTiago Della Vega: o guitarrista mais rápido do mundo?5000 acessosA7X: Mike Portnoy relembra as linhas de bateria de The Rev

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Tato Deluca

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online