On The Road: Mais do Mesmo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Cláudio Vigo
Enviar correções  |  Ver Acessos

Você sente que o tempo está passando quando seus heróis não estão mais morrendo de overdose e seus inimigos cada vez mais estão no poder. E o pior, quem disse isso tem tempo que também já se foi.

Gosto é gosto: Quem ouve Heavy Metal ouve apenas Heavy Metal?Jack Bruce: "Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este ano tem sido difícil e foi um desfilar interminável de baixas entre meus mitos queridos que morreram de velhice mesmo. Mas deixando a morbidez de lado, o que vemos cada vez mais entre os dinossauros é uma postura de duplo equivoco: Ou se tenta "modernizar" o som e se aproximar das camadas mais jovens, como o Santana, Por exemplo, que anda fazendo um som parecido com Ivete Sangalo, Jan Akkerman gravando dance music ou mesmo Al Di Meola (que tenta surfar na mesma onda Axé world pop cheio de alalaô) ou se monta uma tour caça níquel onde se vai tocar o óbvio, pra turma do cabelo branco levar os filhos, ficar chapado e lembrar os velhos tempos de glória. As contas bancarias ficam refeitas, todo mundo comenta que o cara ta caidaço mas ulula com os velhos hits. Tem muita gente fazendo isso e tem muita gente querendo isso esta é a questão.

Mas há quem se revolte com o modelito e em nome de uma coisa simples como honestidade de propósito resolve dar um basta neste jogo e resolve ir em frente, com dignidade. Esta semana tive duas belíssimas surpresas com dois antigos ídolos que acompanho desde que me entendo por gente e que resolveram jogar as fichas no que sabem fazer de melhor, com uma grande diferença, material fresco e novo sem mudar as características
originais.

Não há quem tenha vivido nos anos 70 que não tenha tido sua vida mudada ou pelo menos fortemente marcada pelo Pink Floyd. Acho que conheço cada segundo de cada disco gravado até "Animals" (depois a banda virou cover de si mesma, apesar da originalidade de "The Wall" que me permito não gostar apesar de respeitar muito). Acho que ouvi o "Dark Side of the Moon" milhares de vezes e tinha uma ampliação daquela invertida sobre os ombros da capa interna do "Wish you were here" pendurada no quarto. Viagem pouca era bobagem ao som de "Echoes" e até "Ummagumma" no escuro equivalia a dar a volta no espelho.


Pois bem, isto posto fica claro que sempre adorei aqueles solos etéreos e viajantes de David Gilmour e comprei e ouvi até furar os dois discos solo anteriores. Quando soube que o cara havia se recusado ao retorno da banda para mais um tour de revival (com Waters junto!) e que depois de vender sua casa por uma montoeira de dinheiro havia doado tudo pra caridade dizendo que já tinha dinheiro suficiente e que o que queria era fazer um som que acreditasse, fiquei pasmo de admiração.

Quando peguei meu exemplar de "On An Island" não sabia bem o que iria encontrar e temia ouvir o repeteco de algo requentado. Nada disso, o disco é tudo aquilo que um velho fã do Pink Floyd esperava só que de uma simplicidade cristalina e franciscana. Vinte e dois anos maturando (possivelmente em barris de carvalho) e o que sai equivale em frescor a água de cascata.


Cheio de convidados ilustres (Crosby, Nash, Manzanera etc...) e com um trabalho gráfico primoroso o disco começa com um velho solo daqueles que parece estar saltando do "Meddle" sem remeter a nenhum em especial.

Melodias assobiáveis, "On An Island" poderia estar em qualquer clássico Floydiano. Até do perigo de botar a mulher pra tocar junto (mal que sucumbiu a dupla Lennon & Mc Cartney) o cara escapou. Sua cara metade assina junto com ele algumas destas pérolas sem comprometer.

Nenhuma surpresa, ou melhor, uma bela surpresa, mais do mesmo só que adiante sem ficar olhando pra trás. O homem manteve as origens e foi em frente sem emular o passado glorioso . Até um belo sax (tocado por ele) comparece. Muita gente desta geração deveria dar uma escutada neste CD antes de botar o bolor excursionando pra arrumar mais um qualquer.


Quando se ouve falar no nome de Donald Fagen vem logo à mente produção caprichada, arranjos metódicos, ou seja, perfeição ou a busca dela.

Outro belo exemplo de sinceridade de propósitos podemos perceber em seu novo trabalho (também longamente maturado) chamado "Morph the Cat" onde ouvimos o mesmo pop, jazz rock com letras afiadas e aquela levada funky inigualável. Poderia também estar entre os discos clássicos do Steely Dan que não envelhecem nunca.

Aqui a simplicidade é apenas aparente. Uma multidão de timbres, detalhes, são sempre a melhor escolha rumo ao bom gosto. Uma audição atenta com fones dá uma aula de como se monta uma melodia pop sem cair na mesmice, na repetição e no truque que resvala no clichê. Nada demais, mas nada de menos também. Complexo e coeso.

Quem está lendo estas mal traçadas pode estar tendo a impressão que estou fazendo o culto ao imobilismo e uma ode ao saudosismo. Muito pelo contrario, a lanterna de popa está apagada e ando cada vez menos saudosista procurando sempre a surpresa do novo, seja numa banda de garagem lançada mês passado, seja numa música escrita há trezentos anos atrás. Apenas a constatação que se pode manter a dignidade criativa e o frescor tendo tido muito sucesso há muito tempo. Gente que poderia estar imóvel administrando seu quinhão de tempo e de ouro gasto, vivendo de memória e mesmo assim resolve ao trilhar velhas estradas conhecidas, dar mais um passo adiante e pular no futuro.


On The Road

On The Road: Jimmy Page, Led Zeppelin & The Black CrowesOn The Road
Jimmy Page, Led Zeppelin & The Black Crowes

On The Road: John Paul Jones, o menos amado, talvez o mais subestimadoOn The Road
John Paul Jones, o menos amado, talvez o mais subestimado

On The Road: Um dos livros mais comentados e menos lidos da históriaOn The Road
Um dos livros mais comentados e menos lidos da história

On The Road: O mundo girou ao redor de Andy Warhol por quase vinte anosOn The Road
O mundo girou ao redor de Andy Warhol por quase vinte anos

On The Road: Para Joe Jackson como seria o Céu e o Inferno?On The Road
Para Joe Jackson como seria o Céu e o Inferno?

On The Road: Jim Morrison, uma ode a L.A.On The Road
Jim Morrison, uma ode a L.A.

On The Road: Jerry Garcia - O Anti-Super-StarOn The Road
Jerry Garcia - O Anti-Super-Star

On The Road: The 70's - E um pouco sobre Gregg AllmanOn The Road
The 70's - E um pouco sobre Gregg Allman

On The Road: Allman Brothers Band - ainda The 70sOn The Road
Allman Brothers Band - ainda The 70s

On The Road: The 80's - e um pouco sobre Ian CurtisOn The Road
The 80's - e um pouco sobre Ian Curtis

On The Road: Jorge MautnerOn The Road
Jorge Mautner

On The Road: Tommy Bolin; sua morte prematura foi uma perda incalculávelOn The Road
Tommy Bolin; sua morte prematura foi uma perda incalculável

On The Road: Chuva de Guitarras; Total domínio do instrumento e um feeling absurdoOn The Road
Chuva de Guitarras; Total domínio do instrumento e um feeling absurdo

On The Road: John Mayall e o restaurante IndonésioOn The Road
John Mayall e o restaurante Indonésio

On The Road: Camel, uma noite das ArábiasOn The Road
Camel, uma noite das Arábias

On The Road: Glam Rock; A vanguarda era ditada com muito cílio postiço

On The Road: Papo LynyrdOn The Road
Papo Lynyrd

On The Road: Tunel do tempo; A criatividade não está restrita a uma época especificaOn The Road
Tunel do tempo; A criatividade não está restrita a uma época especifica

On The Road: Four de AsesOn The Road
Four de Ases

On The Road: Pancadão HendrixnianoOn The Road
Pancadão Hendrixniano

On The Road: Num muro dos anos 70On The Road
Num muro dos anos 70

On The Road: Steely Dan - Pop PerfeitoOn The Road
Steely Dan - Pop Perfeito

On The Road: Os quatro CDs do ApocalipseOn The Road
Os quatro CDs do Apocalipse

On The Road: Joni Mitchell e Charlie MingusOn The Road
Joni Mitchell e Charlie Mingus

On The Road: Gigantes do Soul JazzOn The Road
Gigantes do Soul Jazz

On The Road: Mais gigantes do Soul JazzOn The Road
Mais gigantes do Soul Jazz

On The Road: Quem lembra dos Supergrupos?On The Road
Quem lembra dos Supergrupos?

On The Road: Mick Jagger, Graham Bond e Geração BenditaOn The Road
Mick Jagger, Graham Bond e Geração Bendita

On The Road: Colin Hodgkinson, biscoito fino no baixoOn The Road
Colin Hodgkinson, biscoito fino no baixo

On The Road: Alguns atalhos para muitas viagensOn The Road
Alguns atalhos para muitas viagens

On The Road: John Paul Jones - herói do OlimpoOn The Road
John Paul Jones - herói do Olimpo

On The Road: The Shadows, a sombra de Hank MarvinOn The Road
The Shadows, a sombra de Hank Marvin

On The Road: Coldplay e a franja do FernandoOn The Road
Coldplay e a franja do Fernando

On The Road: Funky FriendsOn The Road
Funky Friends

On The Road: Elogio do ÓcioOn The Road
Elogio do Ócio

On The Road: Confissões PaulistasOn The Road
Confissões Paulistas

On The Road: Velhas NovidadesOn The Road
Velhas Novidades

On The Road: Mahavishnu Orchestra e a YogaOn The Road
Mahavishnu Orchestra e a Yoga

Air - Moon SafariAir - Moon Safari

Colecionadores de discos e de calcinhasColecionadores de discos e de calcinhas

Hell's Angels, Punks, VerveHell's Angels, Punks, Verve

Robert Fripp: No brasil acompanhado das focas amestradasRobert Fripp
No brasil acompanhado das focas amestradas

On The Road: Rimbaud e MorrisonOn The Road
Rimbaud e Morrison

On The Road: Dr. John, melancolia e insensatez durante o Tim FestivalOn The Road
Dr. John, melancolia e insensatez durante o Tim Festival

On The Road: Jorge Mautner e as Memórias do filho do KAOSOn The Road
Jorge Mautner e as Memórias do filho do KAOS

On The Road: Soulive, usina groove em forma de power trio de jazz funkyOn The Road
Soulive, usina groove em forma de power trio de jazz funky

On The Road: Exile..., obra prima feita de arestas, atos falhos e balbuciosOn The Road
Exile..., obra prima feita de arestas, atos falhos e balbucios

On The Road: Menos é MaisOn The Road
Menos é Mais

On The Road: Os 1001 discos para se ouvir antes de morrerOn The Road
Os 1001 discos para se ouvir antes de morrer

On The Road: Jeff Beck, economia e bom gosto, eis a conseqüênciaOn The Road
Jeff Beck, economia e bom gosto, eis a conseqüência

On The Road: O velho feiticeiro do piano e o Zappa do FunkOn The Road
O velho feiticeiro do piano e o Zappa do Funk

On The Road: Allman Brothers Band, um sonho de priscas erasOn The Road
Allman Brothers Band, um sonho de priscas eras

On The Road: Jeff Beck é Jeff BeckOn The Road
"Jeff Beck é Jeff Beck"

On The Road: "It's a long time gone, bicho!" - CSN no RJ

On The Road: Água Brava, Bacamarte e Celso Blues Boy

On The Road: biografia de Ron Wood é bem humorada e informativa

Todas as matérias sobre "On The Road"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "On The Road"Todas as matérias sobre "Pink Floyd"Todas as matérias sobre "Steely Dan"


Gosto é gosto: Quem ouve Heavy Metal ouve apenas Heavy Metal?Gosto é gosto
Quem ouve Heavy Metal ouve apenas Heavy Metal?

Jack Bruce: Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!Jack Bruce
"Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"


Sobre Cláudio Vigo

Da safra de 62 , Claudio Vigo ganha a vida com a poesia, o jazz e o rock n roll. Paga as contas como arquiteto.

Mais matérias de Cláudio Vigo no Whiplash.Net.

adGoo336