Ídolos imortais: Cliff Burton, o gênio das quatro cordas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro, Fonte: Sou o redator da matéria.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Clifford Lee Burton nasceu no dia 10 de fevereiro de 1962, na cidade de Castro Valley, localizada no estado norte americano da Califórnia.

Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorAndre Matos: os primódios na música e no Heavy Metal


Cliff, como ficou conhecido, começou a tocar baixo quando ainda era adolescente, depois da morte de seu irmão Scott. Talvez, nem ele imaginaria o tamanho do ícone que viria a se tornar.

Depois de um tempo de estudos e shows com algumas bandas, Cliff ocupou o posto que o faria se tornar uma lenda, se tornando o baixista do Metallica. Ao lado de James Hetfield, Kirk Hammett e Lars Ulrich, mudou a historia da música pesada.

Músico de muita técnica, versatilidade e dono de uma presença de palco incrível, Cliff foi peça fundamental na construção de três obras primas do metal: "Kill Em' All", "Ride The Lightning" e "Master Of Puppets", os primeiros e aclamados discos de estúdio do Metallica, que tornaram o thrash metal um estilo conhecido no mundo todo.

Todo o talento do inesquecível Cliff pode ser notado em clássicos como "The Call Of Ktulu", "For Whom The Bell Tolls", "Orion" e em sua maior obra, "(Anesthesia) Pullin Teeth", um incrível solo de baixo jamais visto até então, que mostrava toda a sua criatividade.

Infelizmente, a trajetória dele na Terra foi curta, já que no dia 27 de setembro de 1986, Cliff faleceu de forma trágica, aos 24 anos. O ônibus que levava a banda sofreu um acidente e caiu em cima do músico. Assim, de maneira terrível, a vida dele se foi. E por pouco, a do Metallica também não acabou.

Cliff é lembrado até hoje pela sua maneira inovadora e agressiva de tocar. Para nossa sorte, é possível ver alguns registros seus tocando através de vídeos, algumas vezes postados pelo próprio Metallica.

Mais de três décadas após sua morte, continua um músico influente e muito saudoso. Cliff saiu dos palcos para se tornar um ídolo imortal.


Ídolos imortais

Ídolos imortais: Joey Ramone, o homem que agradou gregos e troianosÍdolos imortais
Joey Ramone, o homem que agradou gregos e troianos

Ídolos imortais: Phil Lynott, uma usina de criatividade, feeling e carisma

Ídolos imortais: Dimebag Darrell, o cowboy do infernoÍdolos imortais
Dimebag Darrell, o cowboy do inferno

Ídolos imortais: Nick Menza, técnico e carismáticoÍdolos imortais
Nick Menza, técnico e carismático

Ídolos imortais: Layne Staley, um gênio que partiu cedo demaisÍdolos imortais
Layne Staley, um gênio que partiu cedo demais

Ídolos imortais: Chuck Schuldiner, o padrinho do death metalÍdolos imortais
Chuck Schuldiner, o padrinho do death metal

Ídolos imortais: Paul Baloff, um ícone do Thrash Metal

Ídolos imortais: Jeff Hanneman, um demônio das seis cordasÍdolos imortais
Jeff Hanneman, um demônio das seis cordas

Ídolos imortais: Dee Dee Ramone, um gênio insanoÍdolos imortais
Dee Dee Ramone, um gênio insano

Ídolos imortais: Andre Matos, um dos maiores nomes do metal nacionalÍdolos imortais
Andre Matos, um dos maiores nomes do metal nacional

Ídolos imortais: Randy Rhoads, um gênio incomparável e inesquecívelÍdolos imortais
Randy Rhoads, um gênio incomparável e inesquecível

Ídolos imortais: Freddie Mercury, a voz mais bonita do rockÍdolos imortais
Freddie Mercury, a voz mais bonita do rock

Ídolos imortais: Ingo Schwichtenberg, um monstro do power metalÍdolos imortais
Ingo Schwichtenberg, um monstro do power metal

Ídolos imortais: Warrel Dane, uma das mais poderosas vozes do metal

Ídolos imortais: Dolores O'Riordan, a doce voz do CranberriesÍdolos imortais
Dolores O'Riordan, a doce voz do Cranberries

Ídolos imortais: Chester Bennington, a voz do Linkin Park

Ídolos imortais: Lemmy Kilmister, a personificação do rock e do metal

Ídolos imortais: Peter Steele, o (literalmente) grande líder do Type O NegativeÍdolos imortais
Peter Steele, o (literalmente) grande líder do Type O Negative

Ídolos imortais: Janis Joplin, a Rainha do Rock And Roll

Todas as matérias sobre "Ídolos imortais"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Ídolos imortais"Todas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Cliff Burton"


Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Andre Matos: os primódios na música e no Heavy MetalAndre Matos
Os primódios na música e no Heavy Metal

Eddie: a foto que supostamente inspirou Derek RiggsEddie
A foto que supostamente inspirou Derek Riggs

Zakk Wylde e Dave Grohl: A treta por causa de canções para OzzyZakk Wylde e Dave Grohl
A treta por causa de canções para Ozzy

Rolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90Rolling Stone
Os 100 melhores álbuns dos anos 90

Nikki Sixx: Sebastian Bach tem que sair dessa de ex-Skid RowNikki Sixx
"Sebastian Bach tem que sair dessa de ex-Skid Row"

Guns N' Roses: O caminho até o recomeçoGuns N' Roses
O caminho até o recomeço


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336