Matérias de Júlio Neto

Ligado ao Heavy Metal há mais de 25 anos. Zineiro, produtor de shows underground. Colecionador voraz de CDs, vinil e livros. Fã incondicional do metal nacional, sempre apoiando as bandas e não deixando de adquirir seus materiais. Mora no sul da Bahia e apesar da distância, sempre a par do que acontece no underground.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Seções com matérias de Júlio Neto

Notícias: 2013 Entrevistas Resenhas de CDs e DVDs

Notícias de 2013

Suffocation of Soul: veja a capa do álbum debut Cauterization: finalizadas as mixagens do 7" EP

Entrevistas

Zênite: Metal Warriors entrevista a banda Thrash

Resenhas de CDs e DVDs

Vakan: EP "Freeze!" é um belo pontapé inicial Leatherfaces: Uma grande promessa do metal nacional Blackoutt X: Heavy Metal com influências de NWOBHM Human: Heavy Metal com muita pegada e inspiração Amon Amarth: Os mestres suecos estão de volta em sua melhor forma Arch Enemy: Uma verdadeira aula de peso aliado a muita melodia Pandora: Thrash Metal muito bem trabalhado e técnico Hatend: Um disco feito com sangue no olho Marcelo Demichelli: Sonoridade mesclando o Rock e o Heavy Metal Dusty Old Fingers: Música de muito boa qualidade Riffobia: Abra espaço na sala, ligue o som e tente ficar parado Natural Hate: Thrash Metal ao mesmo tempo técnico e brutal Suffocation of Soul: Ainda iremos ouvir falar muito deles Hatend: Mais uma ótima banda thrash vinda de terras baianas Carniça: para colocar os gaúchos como grandes do Thrash/Death Gstruds: valeu a espera pelo debut destes veteranos do Thrash Krow: Death Metal brutal e técnico vindo de Minas Gerais Predatory: Thrash Metal direto e Old School Cavaleiro Dragão: mistura eficiente de NWOBHM com progressivo Pandemmy: ótimo trabalho com som variando entre o Thash e o Death Frade Negro: Heavy Metal de qualidade em seu debut Templo Obscuro: Black Metal cru, direto e sem frescuras Obskure: Técnica apurada e peso na medida certa Battalion: Inspirado em nomes como Grave Digger e Accept Autopse: Thrash/Death em português com vocal feminino gutural Metal Witch: Metal tradicionalíssimo com influências da NWOBHM Darkside: valeu cada segundo da espera pelo debut Veuliah: representante da música baiana que tem qualidade Violator: Thrash Old School, rápido, direto, cru e agressivo Fire Strike: Heavy Metal altamente inspirado na NWOBHM Hostile Inc: Death na linha de COF, Amorphis e Soilwork Zênite: veterana banda Thrash Metal de Belém Skinlepsy: Thrash absolutamente matador com um pé no Death Malefactor: Um disco que tem que ser ouvido na íntegra