Dusty Old Fingers: Música de muito boa qualidade

Resenha - Man Who Died Everyday - Dusty Old Fingers

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Júlio Neto
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A Dusty Old Fingers é uma banda/projeto idealizada pelos músicos Fabiano Negri (Rei Lagarto) e Tony Monteiro (redator da revista Roadie Crew) e é em sua essência, uma biografia musicada da vida do músico Brian Jones, fundador e primeiro guitarrista dos Rolling Stones. Aqui encontramos nas letras as turbulências de sua vida, os problemas com as drogas e álcool, a fama e suas consequências e claro, as mulheres.
5000 acessosPhotoshop: Luan Morrison, Ivete Osbourne, Axl Teló e mais5000 acessosHelter Skelter: a música que Charles Manson "roubou" dos Beatles

Fruto de um árduo trabalho de composição e produção que levou dois anos, seu som é um Rock com muita, mas muita influência de blues. Como era de se esperar de tanto cuidado no preparo deste disco, tudo aqui está muito bem encaixado, com músicos de qualidade e composições muito bem feitas. Vale ressaltar o trabalho de guitarras do Fabiano e do Tony e a harmônica do Joni, que são um destaque à parte do play.

O Cd é composto de dez faixas em cinquenta e um minutos de duração. É interessante prestar atenção nas letras e notar como a música acompanha os altos e baixos de sua vida, com as faixas mais rápidas e alegres contrastando com momentos bem soturnos e melancólicos. Destaque para “Blond Hair, Baby Face” uma balada bem hard rock. O disco conta com participações da Sheila Le Du fazendo vocais na faixa “Going to Hell” e do maestro Paulo Gazzaneo tocando piano na faixa “The Man Who Died Everyday”.

A arte da capa, muito bem bolada por sinal, foi do Ben Ami Scopinho. O encarte muito bonito e bem completo, com informações técnicas e letras. A produção ficou a cargo do Fabiano Negri em parceria com Tony Monteiro.

Este é um disco para colocar para ouvir e relaxar. Prestando atenção às músicas encontramos muitos detalhes que enriquecem seu som. Uma slide guitar aqui, um wah-wah ali, gaitas bem sacadas, vocais em coro e muito feeling de blues. Enfim, música de muito boa qualidade e vinda de solo tupiniquim. Sem entrar em avaliação de estilos musicais, é uma pedida ára quem curte um bom rock!

Line Up:

Fabiano Negri – Vocals
Tony Monteiro – Guitar, Acoustic Guitar, Backing Vocals
Rick Machado – Drums*
Joni Leite – Bass, Harmonica
Marcelo Diniz - Keyboards

* A bateria deste álbum foi gravada pelo Cesar Pinheiro.

Dusty Old Fingers – The Man Who Died Everyday

Independente – 2013

Faixas:

01 – My Best Enemy
02 – The World at My Feet
03 – Blond Hair, Baby Face
04 – Librae Solid Denarii
05 – Everything That I Want
06 – Lost Eyes
07 – Dirty Hands
08 – Going to Hell
09 – A Shadow of Myself
10 – The Man Who Died Everyday

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Man Who Died Everyday - Dusty Old Fingers

345 acessosDusty Old Fingers: ópera-rock baseada na história de Brian Jones

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dusty Old Fingers"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dusty Old Fingers"

PhotoshopPhotoshop
Luan Morrison, Ivete Osbourne, Axl Teló e mais

Helter SkelterHelter Skelter
A música que Charles Manson "roubou" dos Beatles

Guns N RosesGuns N' Roses
O que ninguém deve fazer ao se tornar um rockstar

5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19895000 acessosSlayer: cronologia de Hanneman, da picada da aranha até a morte5000 acessosJethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin5000 acessosSeparados no nascimento: James Hetfield e Miguel Falabella5000 acessosBill Ward: a receita para sobreviver no ramo da música5000 acessosKiss: o Brasil acreditava que a banda matava pintinhos nos shows

Sobre Júlio Neto

Ligado ao Heavy Metal há mais de 25 anos. Zineiro, produtor de shows underground. Colecionador voraz de CDs, vinil e livros. Fã incondicional do metal nacional, sempre apoiando as bandas e não deixando de adquirir seus materiais. Mora no sul da Bahia e apesar da distância, sempre a par do que acontece no underground.

Mais matérias de Júlio Neto no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online