Predatory: Thrash Metal direto e Old School

Resenha - Dirty Scum Arise - Predatory

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Júlio Neto
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Dirty Scum Noise é no nome deste novo trabalho dos paulistas da Predatory. Seu som é um Thrash Metal altamente influenciado por nomes como Sepultura (antigo), Pantera e Megadeth (antigo). Este CD foi lançado em conjunto por 10 selos conhecidos do underground nacional e com distribuição no exterior.
5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson em entrevista ao Fantástico5000 acessosGuns N' Roses: o sucesso que a mídia forjou e destruiu - Parte 1

Ao todo são 10 faixas em 43 minutos de puro Thrash. A banda é muito coesa e entrosada, com músicos de muita qualidade. Sendo assim difícil apontar um destaque em especial, mas o vocal do Renato Bartkus é muito foda, numa mistura do Phil Anselmo com o Max Cavalera, vale ressaltar também a participação do veterano Luiz Carlos na bateria. Sobre o principal que é o som, o play abre com Sickly Psychological Profile com sua levada bem Pantera, Message of Death é um convite a bater cabeça sem parar, Dirty Scum Arise começa com o baixo bem na cara, conduzindo a agressividade. Ouvindo No Reason to Fight, se ao ouvir a música, a gente fechar os olhos e curtir o som, quase conseguimos visualizar o Max nos vocais. Art of Madness começa cadenciada, rola um belo solo de guitarra e em seguida vira uma pancada! Vale a pena ouvir com calma, pois as 10 faixas são muito boas.

A produção ficou a cargo da própria banda em parceria com o Ivan Felliciotti. Como já deu para perceber, é um álbum nivelado por cima e que merece ser ouvido na integra com atenção. Abra uma cerveja, coloque o CD para tocar and bang your head!

Line Up:
Renato Bartkus – Vocals
Ricardo Lima – Guitar
Thiago Pacheco – Guitar
Anderson Casarini – Bass
Luiz Carlos – Drums

Faixas:
01 – Sickly Psychological Profile
02 – Message of Death
03 – Dirty Scum Arise
04 – No Reason to Fight
05 – Art for Madness
06 – Death to the Murderer
07 – Hated
08 – Welcome to the Army
09 – Engrave
10 – Visions World Apart

https://myspace.com/predatorythrashmetal

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Predatory"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Predatory"

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Bruce Dickinson em entrevista ao Fantástico

Guns N RosesGuns N' Roses
O sucesso que a mídia forjou e destruiu - Parte 1

GuitarristasGuitarristas
Os 100 melhores segundo a Rolling Stone

5000 acessosMetallica: os riffs reaproveitados do Exodus5000 acessosInacreditável: O que acontece de mais bizarro em um show de metal5000 acessosAngra: Público clamou por Chimbinha no show do Rock In Rio4341 acessosBlack Sabbath: A lenda do vampiro do cemitério de Highate5000 acessosJoão Gordo: quais são as bandas que ele ouve hoje em dia?5000 acessosRock In Rio: "O cara que quer ver o Metallica ou o Iron Maiden ama repetição"

Sobre Júlio Neto

Ligado ao Heavy Metal há mais de 25 anos. Zineiro, produtor de shows underground. Colecionador voraz de CDs, vinil e livros. Fã incondicional do metal nacional, sempre apoiando as bandas e não deixando de adquirir seus materiais. Mora no sul da Bahia e apesar da distância, sempre a par do que acontece no underground.

Mais matérias de Júlio Neto no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online