Veuliah: representante da música baiana que tem qualidade

Resenha - Chaotic Genesis - Veuliah

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Júlio Neto
Enviar Correções  

9


Quem estiver distante e se deixar levar pela falsa ideia de que a Bahia é a terra do axé e não procurar conhecer às bandas locais poderá deixar de ter acesso a coisas muito boas. E uma delas, a Veuliah acaba de lançar seu novo trabalho intitulado Chaotic Genesis.

Kirk Hammett: "Mustaine toca rápido e eu, melódico"

Cinema: 60 filmes pra quem ama Rock e Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Seu som é uma mistura de estilos. A primeira impressão vem logo o Death Metal, em seguida, prestando atenção aos detalhes vão aparecendo trechos de Heavy Tradicional, música clássica, rock progressivo, Thrash. Podemos sacar influências de Amorphis, Soilwork, Pink Floyd, dentre outros. Mistureba que pode parecer estranha, mas que a Veuliah faz com uma precisão ímpar e o que é difícil se torna fácil e muito bom!

O disco conta com oito faixas e quarenta e seis minutos de boa música. Banda muito bem entrosada, com o vocal do Fábio Gouvêa muito versátil e bem encaixado, indo do melódico ao gutural. O álbum é muito coeso, tornando assim difícil a tarefa de indicar alguma música em destaque, mas vale uma conferida mais atenta a United Solitudes, Lost by Time, Resurrection e a faixa título. Vale ressaltar também a gravação que está muito boa, com produção da própria banda em parceria com Jera Cravo e a parte gráfica muito bonita, com a capa assinada por Gustavo Sazes.

Agora que já leu sobre este segundo play da Veuliah, corra e adquira este ótimo representante da música baiana que realmente tem qualidade! Esqueça-se de Ivete Sangalo e Claudia Leite, a Bahia é terra de Raul Seixas, Headhunter DC, Malefactor, Mystifier, Escarnium, Poisonous, Pandora e claro, Veluiah! Entre tantos outros representantes na capital e no interior.

Line Up:
Julio Gouvêa – Guitar
Ricardo Sanct – Guitar
Fabio Gouvêa – Vocals
Ricardo Agatte – Drums
Márcio Medeiros – Bass
Luciano Veiga - Keyboards

Faixas:
01 – Chaotic Genesis
02 – Momentum
03 – United Solitudes
04 – Just to be denied…
05 – Dark heart
06 – Lost by time
07 – The edge
08 - Resurrection


Outras resenhas de Chaotic Genesis - Veuliah

Veuliah: sonoridade ainda mais coesa e complexa que antecessor




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kirk Hammett: Mustaine toca rápido e eu, melódicoKirk Hammett
"Mustaine toca rápido e eu, melódico"

Cinema: 60 filmes pra quem ama Rock e MetalCinema
60 filmes pra quem ama Rock e Metal


Sobre Júlio Neto

Ligado ao Heavy Metal há mais de 25 anos. Zineiro, produtor de shows underground. Colecionador voraz de CDs, vinil e livros. Fã incondicional do metal nacional, sempre apoiando as bandas e não deixando de adquirir seus materiais. Mora no sul da Bahia e apesar da distância, sempre a par do que acontece no underground.

Mais matérias de Júlio Neto no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL