[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Hatend: Mais uma ótima banda thrash vinda de terras baianas

Resenha - Metal 13 - Hatend

Por Júlio Neto
Postado em 31 de agosto de 2013

Nota: 9

A Hatend foi formada na cidade de Paulo Afonso- Bahia no ano de 2003 com a proposta de fazer um trabalho sério, com composições próprias, tendo como ponto de partida o Thrash Metal e seguindo rumo ao seu próprio caminho. Cinco anos após, lançam o seu Debut "Unloading The Hate" (2008), que lhes rendeu uma tour pelo nordeste. Passados mais cinco anos, eis que chega a minhas mãos o novo trabalho do grupo, intitulado "Metal 13".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Este é um trabalho que mostra como o nosso underground é rico, pouco divulgado e terrivelmente pouco reconhecido. "Metal 13" é um baita álbum, adquirir este CD é certeza de diversão garantida. O som da banda como dito antes, é um Thrash Metal bem trabalhado, claramente influenciado por nomes como os thrashers Pantera, Metallica, Testament e Slayer, misturado com Children of Bodom.

Complicada mistura, mas que funciona perfeitamente. Os músicos estão afiados, tocam com muita garra e competência. O vocal do Jurandir está ótimo, as guitarras de Carlos Alberto e Deiveson são um show a parte, com altos riffs e solos e a cozinha muito pesada e segura, graças ao baixo de Kilter e a batera do Calmon.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Temperando ainda mais esta mistura, o teclado do Cleyton foi uma ótima aquisição, muito bem encaixado. Criando altos climas. Com músicas cantadas em português e em inglês, o disco conta com 10 músicas e trinta e dois minutos de duração. Ouvi repetidamente este disco por dois dias antes de sentar para escrever esta resenha e mesmo assim, indicar uma faixa como destaque foi tarefa bem difícil. Mesmo assim, vale a pena citar a faixa "Aniquilação", cantada em português, com a letra falando dos riscos e horrores de uma guerra nuclear. Para acompanhar, um thrash pesado e violento, com um bonito solo de guitarra. "I Wan´t For Me" é para testar o pescoço. Altas paradas sincronizadas, guitarras cortantes e pesadonas. Por mais homogêneo que seja, com todas as faixas de muita qualidade, é impossível não apontar a música "Land of Forgetfullness" como o destaque do CD, abre com o teclado acompanhado com bumbos duplos e paradas cadenciadas para banguear. O vocal do Jurandir está furioso, transbordando a raiva que está na letra. Misturando partes rápidas com outras mais cadenciadas, ainda conta com outro bonito solo de guitarra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

"Down With Hands of Power" começa com o teclado e então o baixo assume com todo o peso e comanda a festa. O refrão é grudento, cantado em cima de uma harmonia baixo, teclado e fica na cabeça mesmo após acabar o disco e para variar, um solo de guitarra inspirado. "Hatend" é rápida e violenta, um "thrasão". Citei cinco, mas poderia facilmente ter citado todas dez faixas. Ouça que é garantia de qualidade.

Mais uma ótima banda vinda de terras baianas. Este é um disco que merece ser bem divulgado para que o máximo de pessoas dentro do underground, pois vale muito a pena e que o seu sucessor não leve mais cinco anos para chegar. Finalizando com uma pergunta meio que de brincadeira, teria aqui a Hatend gravado um excelente disco de Melodic Thrash? Peço ajuda aos universitários...

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Line Up:

Carlos Alberto "Dinda" – Guitar
Deiveson Carlos – Guitar
Jurandir Roque – Vocals
Calmom Hebert – Drums
Kilter Ryan – Bass
Cleyton Cloves - Keyboards

Faixas:

01 – Prenúncio (intro)
02 – Aniquilação
03 – I Want For Me
04 – Greeneyes
05 – land of Gorgetfullness
06 – Down With Hands of Power
07 – Hatend
08 – Dream
09 – 11-09-2001
10 – Fall (Instrumental)

http://www.facebook.com/hatend
http://tnb.art.br/rede/hatend

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Júlio Neto

Ligado ao Heavy Metal há mais de 25 anos. Zineiro, produtor de shows underground. Colecionador voraz de CDs, vinil e livros. Fã incondicional do metal nacional, sempre apoiando as bandas e não deixando de adquirir seus materiais. Mora no sul da Bahia e apesar da distância, sempre a par do que acontece no underground.
Mais matérias de Júlio Neto.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS