On The Road: O velho feiticeiro do piano e o Zappa do Funk

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Cláudio Vigo
Enviar Correções  

Poucas coisas me lembram tanto, quanto deitar entre duas caixas de som, com o travesseiro na posição e colocar o velho tema (na época quase novidade) "Rainy Day... Still Away" de Hendrix e sempre chovia lá fora. Depois de algumas Ostras e de um pouco de muito vinho talvez possa dizer que New Orleans é o umbigo do mundo e chove demais por aqui.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pois é, depois de longo e tenebroso inverno, estou aqui mandando notícias "On the road" na beira do rio Mississipi onde acontece o NEW ORLEANS HERITAGE JAZZ FESTIVAL. Possivelmente, quase com certeza, este sempre foi meu lugar na Amerika idealizada que todos temos dentro de nós. Berço do Jazz, da comida apimentada, da cultura creole e toda esta arquitetura de um caos que complementa o ventre da besta. New Orleans é o cartesianismo francês no meio da cabeça WASP. Tem Gumbo, Mambo e feitiço pra todo lado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na idéia de maluco que amigos propuseram numa tarde já inesquecível: "E se a gente fosse lá?" antes que desse pra pensar, o vamos nessa foi instantâneo e estou aqui. O festival (tradicionalíssimo) fica no hipódromo local e vem meio mundo participar. Velhos hippies (sempre eles), Junkies, Freaks, Senhoras de crochê em punho, apostadores de cavalo, meninos insanos, garotas sem juízo, escoteiros, funky people... O povo vem pra terra do Quarteirão Francês ver as varias possibilidades do vento fazer a curva, e creiam, é aqui que ele faz. Não dá pra descrever o "gumbo mix" que é isso aqui. Dez palcos com atrações ininterruptas, feira de comidas, bebidas, artes, camisetas, jóias e de celebrar o prazer de estar junto e desfrutar o momento. Rola gente de Virginia a Varginha provando que tem mais interesse nisso tudo que pode imaginar nossa filosofia vã. Multidões ululando com coisas complexas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Hoje foi o primeiro de dez longos dias. Se for listar o que assisti, com atenção devota, aqui temos na ordem: Kipori Woods, Thelonius Monk Institute Jazz Ensemble, Jessé Mc Bride, Kenny Neal, Lê Roy Jones, Dr John, George Clinton & Funkadelic, The Black Crowes, Elvin Bishop e Joe Lovano.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por um sentido estrito e estreito de comentar o que se conhece melhor vamos aqui ficar em dois episódios, as bandas mais conhecidas que tiveram mais impacto. Quando rumei para o palco onde tocaria meu velho ídolo Dr John chovia uma torrente bíblica, a fúria dos elementos me fazia temer um possível cancelamento. Lama, suor e muita cerveja passava pra lá e pra cá no enorme público. Juntei-me com vários companheiros de infortúnio de todas as partes do mundo e iniciamos uma macumba básica pra ver se dava certo. Cada minuto chovia mais e juntava mais gente. Na montagem do equipamento pude identificar velhos conhecidos na banda do velho feiticeiro. Sob intensa chuvarada adentrou o palco após um belo intróito funky, Dr John, o encosto que insiste em atormentar a alma do grande musico Mac Rebennack, caveiras, patuás e um clima de inferno creole abundavam. Após a chamada e resposta com a horn section finalmente adentra o palco cambaleando o feiticeiro da aldeia e tome polka!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Todo de roxo, chapéu de peninha, bengalinha, o velho mestre detonou sem dó nem piedade todos os velhos hits. Um cidadão ao lado que dizia do Alabama sacou um "Insane!" É isso mesmo, uma insanidade. Uma enorme poça ecoava um Woodstock afetivo e o clima estava semelhante pois todo mundo falava com todo mundo e compartilhava as cervejas disponíveis.

publicidade

Jogando em casa Dr John fez bonito e um set maravilhoso muito superior à burocracia de quando tocou no Rio de Janeiro. Banda afiada de velhos conhecidos com arranjos precisos para os velhos temas, fez todo mundo cantar junto e relembrar os grandes momentos deste gigante do piano.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já que estava ótimo, porque não melhorar? Pois essa foi a proposta. Rumei imediatamente para o palco ao lado onde Mr George Clinton e o Funkadelic / Parliament sinalizavam o final dos tempos com seu apocalipse de bolso. Pandemônio foi pouco,com o palco lotado de músicos, travestis, malabaristas, strip dancers, Mr Funkenstein regeu o coro dos infernos com muita propriedade. A coisa é muito performática. Um entra e sai sem fim de temas e atrações. Tudo ao som do tonitruante mantra – We need FUNK!

Peles, plumas, patins e guitarradas hendrixianas com um pulsar de um baixão slap que marcava o tempo todo e dizia quem mandava naquela zorra. George Clinton ficava caminhando pelo palco e estimulando a bizarria do "Mondo trasho". Algumas performances foram inesquecíveis como a de uma cantora saída de um cabaré da Tolouise Street que berrou a ultima Tina Turner de nossas memórias trazendo delírio geral, outras foram inacreditáveis como a fálica de um dançarino que corcoveava em cima dos amplificadores totalmente pélvico.

Ninguém entendia mais nada... O fim do mundo estava instalado e o mestre sorria no meio da cabeleira rastafari multi colorida... deliciado com a surpresa geral. A massa (neste momento enorme como a chuva) pedia mais como se estivessem em um Coliseu. Uma guitarrista toda em couro negro e salto agulha nem piscava por trás da muralha dos óculos escuros e o saxofonista dava pinta em veludo e pelúcia grená. Meu amigo Ruy Dikram com a sabedoria dos pampas me segredou no ouvido: "É o Zappa do Funk!". Nenhuma comparação melhor poderia ter sido feita. Fim dos tempos, fim do set sob temporal intenso lavando as convenções de normalidade e bom gosto, na boca ficou um susto e um travo imaginário do sabor das água do Mississipi na construção do gueto num inferno Kitsch. Rumar pra próxima atração é a missão com a sensação que esse registro desta tarde nunca será suplantado apenas justaposto. Obrigado New Orleans, obrigado Dr John e obrigado Mr Funkestein por nos transformar em vossa criatura para além do bem e do mal. Vida que segue.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


On The Road

On The Road: Jimmy Page, Led Zeppelin & The Black CrowesOn The Road
Jimmy Page, Led Zeppelin & The Black Crowes

On The Road: John Paul Jones, o menos amado, talvez o mais subestimadoOn The Road
John Paul Jones, o menos amado, talvez o mais subestimado

On The Road: Um dos livros mais comentados e menos lidos da históriaOn The Road
Um dos livros mais comentados e menos lidos da história

On The Road: O mundo girou ao redor de Andy Warhol por quase vinte anosOn The Road
O mundo girou ao redor de Andy Warhol por quase vinte anos

On The Road: Para Joe Jackson como seria o Céu e o Inferno?On The Road
Para Joe Jackson como seria o Céu e o Inferno?

On The Road: Jim Morrison, uma ode a L.A.On The Road
Jim Morrison, uma ode a L.A.

On The Road: Jerry Garcia - O Anti-Super-StarOn The Road
Jerry Garcia - O Anti-Super-Star

On The Road: The 70's - E um pouco sobre Gregg AllmanOn The Road
The 70's - E um pouco sobre Gregg Allman

On The Road: Allman Brothers Band - ainda The 70sOn The Road
Allman Brothers Band - ainda The 70s

On The Road: The 80's - e um pouco sobre Ian CurtisOn The Road
The 80's - e um pouco sobre Ian Curtis

On The Road: Jorge MautnerOn The Road
Jorge Mautner

On The Road: Tommy Bolin; sua morte prematura foi uma perda incalculávelOn The Road
Tommy Bolin; sua morte prematura foi uma perda incalculável

On The Road: Chuva de Guitarras; Total domínio do instrumento e um feeling absurdoOn The Road
Chuva de Guitarras; Total domínio do instrumento e um feeling absurdo

On The Road: John Mayall e o restaurante IndonésioOn The Road
John Mayall e o restaurante Indonésio

On The Road: Camel, uma noite das ArábiasOn The Road
Camel, uma noite das Arábias

On The Road: Glam Rock; A vanguarda era ditada com muito cílio postiço

On The Road: Papo LynyrdOn The Road
Papo Lynyrd

On The Road: Tunel do tempo; A criatividade não está restrita a uma época especificaOn The Road
Tunel do tempo; A criatividade não está restrita a uma época especifica

On The Road: Four de AsesOn The Road
Four de Ases

On The Road: Pancadão HendrixnianoOn The Road
Pancadão Hendrixniano

On The Road: Num muro dos anos 70On The Road
Num muro dos anos 70

On The Road: Steely Dan - Pop PerfeitoOn The Road
Steely Dan - Pop Perfeito

On The Road: Os quatro CDs do ApocalipseOn The Road
Os quatro CDs do Apocalipse

On The Road: Joni Mitchell e Charlie MingusOn The Road
Joni Mitchell e Charlie Mingus

On The Road: Gigantes do Soul JazzOn The Road
Gigantes do Soul Jazz

On The Road: Mais gigantes do Soul JazzOn The Road
Mais gigantes do Soul Jazz

On The Road: Quem lembra dos Supergrupos?On The Road
Quem lembra dos Supergrupos?

On The Road: Mick Jagger, Graham Bond e Geração BenditaOn The Road
Mick Jagger, Graham Bond e Geração Bendita

On The Road: Colin Hodgkinson, biscoito fino no baixoOn The Road
Colin Hodgkinson, biscoito fino no baixo

On The Road: Alguns atalhos para muitas viagensOn The Road
Alguns atalhos para muitas viagens

On The Road: John Paul Jones - herói do OlimpoOn The Road
John Paul Jones - herói do Olimpo

On The Road: The Shadows, a sombra de Hank MarvinOn The Road
The Shadows, a sombra de Hank Marvin

On The Road: Coldplay e a franja do FernandoOn The Road
Coldplay e a franja do Fernando

On The Road: Funky FriendsOn The Road
Funky Friends

On The Road: Elogio do ÓcioOn The Road
Elogio do Ócio

On The Road: Confissões PaulistasOn The Road
Confissões Paulistas

On The Road: Velhas NovidadesOn The Road
Velhas Novidades

On The Road: Mahavishnu Orchestra e a YogaOn The Road
Mahavishnu Orchestra e a Yoga

Air - Moon SafariAir - Moon Safari

Colecionadores de discos e de calcinhasColecionadores de discos e de calcinhas

Hell's Angels, Punks, VerveHell's Angels, Punks, Verve

Robert Fripp: No brasil acompanhado das focas amestradasRobert Fripp
No brasil acompanhado das focas amestradas

On The Road: Rimbaud e MorrisonOn The Road
Rimbaud e Morrison

On The Road: Dr. John, melancolia e insensatez durante o Tim FestivalOn The Road
Dr. John, melancolia e insensatez durante o Tim Festival

On The Road: Mais do MesmoOn The Road
Mais do Mesmo

On The Road: Jorge Mautner e as Memórias do filho do KAOSOn The Road
Jorge Mautner e as Memórias do filho do KAOS

On The Road: Soulive, usina groove em forma de power trio de jazz funkyOn The Road
Soulive, usina groove em forma de power trio de jazz funky

On The Road: Exile..., obra prima feita de arestas, atos falhos e balbuciosOn The Road
Exile..., obra prima feita de arestas, atos falhos e balbucios

On The Road: Menos é MaisOn The Road
Menos é Mais

On The Road: Os 1001 discos para se ouvir antes de morrerOn The Road
Os 1001 discos para se ouvir antes de morrer

On The Road: Jeff Beck, economia e bom gosto, eis a conseqüênciaOn The Road
Jeff Beck, economia e bom gosto, eis a conseqüência

On The Road: Allman Brothers Band, um sonho de priscas erasOn The Road
Allman Brothers Band, um sonho de priscas eras

On The Road: Jeff Beck é Jeff BeckOn The Road
"Jeff Beck é Jeff Beck"

On The Road: "It's a long time gone, bicho!" - CSN no RJ

On The Road: Água Brava, Bacamarte e Celso Blues Boy

On The Road: biografia de Ron Wood é bem humorada e informativa

Todas as matérias sobre "On The Road"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fotos de Infância: Dave Mustaine, do MegadethFotos de Infância
Dave Mustaine, do Megadeth

Jimi Hendrix: Ele participou de um vídeo de sexo explícito?Jimi Hendrix
Ele participou de um vídeo de sexo explícito?


Sobre Cláudio Vigo

Da safra de 62 , Claudio Vigo ganha a vida com a poesia, o jazz e o rock n roll. Paga as contas como arquiteto.

Mais matérias de Cláudio Vigo no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin Cli336 Cli336