1234... Cromatizando - Parte II

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Theo Machado
Enviar correções  |  Comentários  | 

E aí galera! Tudo bem? Bom, não poderia deixar de agradecer aos inúmeros e-mails que tenho recebido de todo Brasil, manifestando opiniões positivas sobre a coluna! Espero continuar contribuindo para o crescimento musical de vocês!

5000 acessosPink Floyd: tudo sobre "Another Brick in the Wall"5000 acessosMax Cavalera: "Deveríamos ter demitido aqueles dois e mantido o nome"

Mas chega de papo! Vamos dar continuidade ao assunto da coluna passada o Cromatismo. Caso exista alguma dúvida quanto a formação da escala e a forma do shape (digitação), de uma olhada na coluna anterior (1234... Cromatizando).

Assim como já mencionado muitos guitarristas fazem uso do cromatismo, tanto usando a escala cromática por si só, como também inserindo notas que estão fora de um tom para criar tensões e climas diferentes.

O primeiro exemplo é o riff de Erotomania - música instrumental da banda Dream Theater presente no álbum Awake de 1994.

O riff de John Petrucci além de conter mudanças de compasso tem um motivo cromático bem interessante! Este exemplo está usando a escala cromática de forma completa trocando apenas a ordem de algumas notas.

Exemplo 1:

e---------------------------------------------I
b---------------------------------------------I
g---------------------------------------------I
d---------------------------------------------I
a---------2-5-4-------------4-7-6-------------I
e-2-3-4-5-------3-0-4-5-6-7-------5-0-2-3-4-5-I

e-----------------------------I
b-----------------------------I
g-----------------------------I
d-----------------------------I
a-2-5-4-------------4-7-6-----I
e-------3-0-4-5-6-7-------5-0-I

O próximo exemplo fica por conta do mestre do experimentalismo guitarrístico, se é que podemos chamar assim, Steve Vai. Este trecho é retirado da introdução da música The Attitude Song do disco Flex-Able de 1984.

Vai utiliza as notas Lá, Láb/Sol#, Sol, cromatizando entre as notas Lá e Sol com a nota Sol# criando um riff animal com uma idéia simples. A dificuldade fica em 'swingar' a idéia e tocar os harmônicos artificiais denotados como (H. A.).

Exemplo 2:

b-----------------------------------------------I
g-----------------------------------------------I
d-----------------------------------------------I
a------------------H.A.-----------H.A.----------I
e-/-5-4-3-05-4-3--05-4-3-05-4-3--05-4-3-05-4-3--I

b-------------------------------I
g-------------------------------I
d-------------------------------I
a--H.A.-----------H.A.----------I
e-05-4-3-05-4-3--05-4-3-05-4-3--I segue

O cromatismo está presente em muitos outro exemplos musicais. Não são apenas os guitarristas de rock que são famosos por usar cromatismos em suas frases e composições. Sem procurar muito, encontramos cromatismos também na nossa música! Nossa música? Não sabe do que estou falando? Então você precisa se 'antenar' mais na nossa própria cultura! Estou falando do Choro, mais conhecido como chorinho, estilo musical brasileiro que consagrou autores como Pixinguinha, Ernesto Nazaré, Waldir Azevedo e inúmeros outros! Pepeu Gomes e Armandinho, super guitarristas brasileiros, ajudaram a difundir o choro entre os 'metaleiros', interpretando de uma forma no mínimo complicada composições como Brasileirinho, Tico- tico no fubá e outras. Como mencionei, a forma cromática é encontrada em muitos exemplos, e é da peça Brasileirinho de Waldir Azevedo que retiro nosso próximo exemplo.

Esse fragmento é a última frase da peça executada em semicolcheias, 4 notas por batida.

Exemplo 3:

e-------------------------------------------I
b-------------------------------------------I
g---------------5-6-6---6---6-7-8-9-9-8-9-8-I
d-7-7-6-7-6-7-9-------7---7-----------------I
a-------------------------------------------I
e-------------------------------------------I

e--------------------------9------------I
b-7-9-10-9-7---10-9-7---10---10---------I
g------------9--------9-----------------I
d---------------------------------2---2-I
a-------------------------------0---0---I
e---------------------------------------I

Este exemplo está na escala de Lá maior e utiliza o cromatismo para criar uma sonoridade única. Tente extrair as notas não pertencentes à escala e você perceberá a importância das notas que estão fora da tonalidade, representando o elemento cromático.

O próximo exemplo é extraído da peça Tico-tico no fubá. Essa também é a última frase da peça, da qual emprega novamente o elemento cromático, agora sobre a escala de Dó maior também em 4 notas por batida (semicolcheia). Vejamos o exemplo:

Exemplo 4:

e---------------------------------------------I
b---------------3-1---1-5-----5-8-7-6-5-------I
g-5-4-3-2-1-2-4-----4-------5-----------7-5-4-I
d-------------------------5-------------------I
a---------------------------------------------I
e---------------------------------------------I

e-------------I
b-------------I
g-------------I
d-7-5-3-------I
a-------7-5-3-I
e-------------I

Bom pessoal é isso! Espero ter criado uma pequena ampliação de seu universo musical com esses exemplos que utilizam cromatismo, principalmente os fragmentos retirados de peças da música brasileira, particularmente, o Choro. Escute e estude temas conhecidos de música brasileira, pois além de ser um excelente exercício técnico, faz com que você conheça mais da música feita aqui! Tenho certeza que tocando clássicos desse repertório você terá um grande diferencial na manga, e melhor ainda um diferencial made in Brasil!

Até a próxima coluna!

PS: os exemplos de todas as colunas estarão disponíveis em mp3 no meu site a partir do dia 21.07.03, se possível disponibilizarei os arquivos antes, mas esse é o prazo limite, ok!

Qualquer dúvida é só escrever!

Até a próxima coluna.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Guitar Shred

5000 acessosWarming Up5000 acessosEstudo x Diversão5000 acessos1234... Cromatizando - Parte I5000 acessosPentatônicas com tapping5000 acessosLick Combo 35000 acessosModos Gregos - Parte I5000 acessosModos Gregos - Parte II5000 acessosModos Gregos - Parte III5000 acessosShapes de aperjos5000 acessosImprovisação sobre uma corda5000 acessosPalhetada sobre duas cordas5000 acessosSaltos de Cordas (string skipping)4823 acessosEstu/ticando0 acessosTodas as matérias sobre "Guitar Shred"

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Guitar Shred"0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"

Pink FloydPink Floyd
Tudo sobre o clássico "Another Brick in the Wall"

Max CavaleraMax Cavalera
"Deveríamos ter demitido os dois e mantido o nome"

Treta históricaTreta histórica
Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?

5000 acessosSlash: "Sweet Child" é a coisa mais gay que alguém poderia compor5000 acessosPlanet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os tempos5000 acessosLegião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saída4161 acessosZakk Wylde: Sua vida é mais fantástica do que era aos 20 anos5000 acessosOasis: Noel Gallagher pega metrô para ir tocar com o U25000 acessosU2: histórias dos bastidores no show do grupo no Morumbi

Sobre Theo Machado

Para saber mais sobre o autor visite o site www.theomachado.com.

Mais informações sobre Theo Machado

Mais matérias de Theo Machado no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online