Matérias Mais Lidas

imagemCinco discos de heavy metal para ouvir sem pular nenhuma faixa

imagemO dia que Cazuza pagou justo esporro para Sandra de Sá ao ver atitude da cantora em festa

imagemFãs não perdoam e reclamam da bateria de Lars Ulrich em novo single do Metallica

imagemMotörhead lança a música inédita "Bullet In Your Brain"; ouça aqui

imagemO clássico do Rock Brasileiro com erro gramatical que foi parar em curso pré-vestibular

imagemMetallica: e se "Lux Aeterna" estivesse no "... And Justice For All"?

imagemCinco músicos que nunca voltarão para as bandas que os consagraram

imagemTim Ripper Owens diz que nunca voltaria ao Iced Earth

imagemTitãs e o integrante que era visto como um líder mas saiu por estar em outra

imagemCharlie Benante não sabia de tour do Metallica com o Pantera

imagemO álbum clássico do Rush que Rafael Bittencourt não gostava nada

imagemA importância da ex-esposa de James Hetfield em sua luta contra o alcoolismo

imagemBandas de rock que lançaram poucos discos, mas continuam fazendo muito sucesso

imagemO motivo pelo qual Steven Tyler disse que "daria na cara" de Elvis Presley

imagemKirk Hammett sobre o Metallica: "Masculinidade tóxica alimentou essa banda"


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Gloria: quanto a banda ganhou para tocar no Rock in Rio 2011 - e quanto sobrou

Por Igor Miranda
Postado em 21 de novembro de 2021

Mi Vieira, vocalista do Gloria, revelou sem rodeios qual foi o cachê recebido por sua banda para tocar no Rock in Rio 2011. Ele, que negou ter pago para se apresentar no festival, também contou qual foi o - baixo - valor restante desse cachê após o show.

Foto: Luringa
Foto: Luringa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista ao Colisão Podcast, transcrita pelo Whiplash.Net, Mi contou que o Gloria recebeu R$ 40 mil pela performance. Porém, sobraram apenas R$ 1,5 mil após o evento, porque o cachê teve de ser usado para cobrir todos os custos ligados à apresentação.

Inicialmente, ele contou: "Eu nunca teria dinheiro para pagar um jabá para tocar no Rock in Rio, até porque o Rock in Rio nem funciona dessa forma. Recebi um cachê, e foi um cachê legal. Só que desse cachê, sobrou para mim R$ 1,5 mil - e foi muito".

O cantor relembrou que soube da contratação do Gloria para o Rock in Rio um dia após a banda tocar em outro grande festival: o SWU, ainda em 2010. "A gente tinha tocado no SWU em 2010, com Linkin Park, Queens of the Stone Age, Avenged Sevenfold, Incubus, Cavalera Conspiracy - que o Max e a Gloria trataram a gente muito bem - e foi um p*ta show. No dia seguinte, o Rick Bonadio (empresário e produtor) me ligou. [...] Ele me perguntou se eu gostava de Metallica, Motörhead e Slipknot. Falei que sim e ele: 'parabéns, daqui um ano você vai tocar no Palco Mundo do Rock in Rio'", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como o Gloria foi parar no Rock in Rio

Ainda de acordo com Mi Vieira, o Gloria entrou para o line-up do Rock in Rio 2011 após a organização do evento procurar por outra banda: o NX Zero. Na época, os dois grupos eram gerenciados por Rick Bonadio.

"A Marizinha, curadora das bandas nacionais do Palco Mundo, [...] foi no Midas contratar o NX Zero para tocar com o Red Hot Chili Peppers. [...] Daí ela chegou no Rick e falou: 'no dia do metal, não tem banda para tocar, porque o Sepultura vai tocar no Palco Sunset, já que a Monika Cavalera é uma das curadoras; você conhece alguma banda de metal?'. Pô, ele tinha o Gloria. Então, ele mostrou para a Marizinha e ela falou: 'é isso'", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cachê, pero no mucho

Embora o Gloria tenha sido contratado por R$ 40 mil, a organização do Rock in Rio deixou claro que o valor deveria ser usado para arcar com as despesas relacionadas à apresentação - transporte (de pessoas e equipamentos), hospedagem, estrutura para um show de grande porte, entre outros. Ou seja: estava mais para uma "ajuda de custo" do que para um cachê.

"É uma p*ta pressão psicológica. Falaram: 'a gente está te dando esses R$ 40 mil, mas desse dinheiro vocês pagam hotel, transporte, um cara para fazer o telão, etc'. Também tinha a porcentagem do Rick: 40% era dele como empresário. Sobrou o que eu te falei", contou Mi.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O vocalista afirmou inicialmente que o Gloria precisou fazer bate-volta para se apresentar, visto que não havia lugar para ficar. Em seguida, foi dito pelo cantor que a banda que eles ficaram em um apartamento emprestado, onde 14 pessoas - entre músicos e equipe - ficaram no período do show.

"Falam que pagamos para tocar, mas tivemos que fazer bate-volta para fazer show (e não ficar em hotel). Igual quando a gente pega van - até hoje - para tocar em algum lugar tipo Curitiba e faz bate-volta porque não tem hotel para ficar. Não tinha nem hotel no Rio, pois estava tudo já reservado. Nosso ex-produtor conseguiu com a ex-namorada um apartamento em Copacabana que era um quarto, uma cozinha e um banheiro. Éramos 14 pessoas. Levamos colchão. Pagamos um carreto que era do Fresno para trazer nosso equipamento", contou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pressão psicológica

Além de não ter um cachê propriamente dito, o Gloria precisou lidar com a rejeição do público. Parte dos fãs entendia que a banda não deveria se apresentar naquele dia de evento, que era destinado a atrações mais tradicionais do metal - muito menos no Palco Mundo, já que os veteranos do Sepultura tocariam no Palco Sunset.

"Fomos para o Rock in Rio vendo o NX Zero sendo vaiado e com o c* na mão. Nem dormimos. A passagem de som foi às 10h da manhã. Já às 11h, tinha 50 mil pessoas na frente do palco mandando a gente tomar no c*. Não tem sangue que aguente. Tomei 25 gotas de Rivotril, entrei debaixo da mesa e rezei para todos os santos. [...] Passaram o som sem mim. Fumei pra c***lho para aguentar aquela pressão. Não tinha como. Tudo isso me brochou da cena metal em si", declarou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por fim, ele revelou ter recebido apoio de João Gordo, do Ratos de Porão, e Marcello Pompeu, do Korzus, que se apresentaram no mesmo dia. "As únicas pessoas que compraram nossa treta foram João Gordo e Pompeu. Eles tinham tocado no dia e falaram: 'vocês têm que apoiar as bandas novas'", disse.

O trecho da entrevista em que Mi Vieira fala sobre o assunto pode ser assistido no player de vídeo a seguir.

Gloria: as curiosas estratégias da banda para minimizar vaias no Rock in Rio 2011

Gloria: a mágoa de Mi Vieira com Sepultura e Benjamin Back por situação do Rock in Rio

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rock In Rio: Mi, do Gloria, lembra encontro com Metallica e Slipknot, e quem foi "mala"

Rock In Rio: "Metallica tinha máquinas com tatuadonas lavando roupa dos caras", conta Mi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rock In Rio: "Metallica tinha máquinas com tatuadonas lavando roupa dos caras", conta Mi

Andreas Kisser: "Eloy Casagrande talvez não seja humano"

Gloria: a mágoa de Mi Vieira com Sepultura e Benjamin Back por situação do Rock in Rio

Ozzy Osbourne: Sharon conta como o Madman tentou assassiná-la

Fotos de Infância: Evanescence


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.