Angra: grupo se pronuncia sobre participação no Rock in Rio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Eduardo Macedo, Fonte: MS Metal Press
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 28/09/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A banda ANGRA foi uma das atrações brasileiras da edição 2011 do festival Rock in Rio, se apresentando no dia dedicado ao Heavy Metal, no último 25 de setembro.

2169 acessosFalaschi: vamos surpreender na 2ª parte da turnê Return of Shadows5000 acessosPara tocar: O que são tablaturas e como usá-las?

O grupo soltou um depoimento oficial sobre sua participação no evento, evidenciando seus 20 anos de carreira celebrados com o final da turnê do álbum “Aqua”, em plena Cidade do Rock.

¨Uma tarde que será lembrada para sempre!

No último domingo, dia 25 de setembro, celebramos os 20 anos de carreira do ANGRA com um show inesquecível no Rock in Rio 2011. Um momento que será memorável para todos nós. Não só pelo glamour, pela honra de participar de um dos maiores eventos musicais do mundo, ou pela nossa performance (que não foi das melhores), mas pela evidente dificuldade de ser uma banda de Heavy Metal no Brasil. Diante de um público presente de cerca de 60.000 pessoas nas bilheterias da Cidade do Rock e sendo televisionado em rede nacional para milhões, nós do ANGRA tivemos as vísceras expostas numa luta heróica de 60 minutos contra problemas técnicos no palco e na transmissão para a TV e internet, que não estavam ao nosso alcance resolver.

Não perdemos a moral por que sabemos o que representamos. E que não recuamos com o nosso propósito diante das microfonias, das quedas de sistema de amplificação, das falhas das equipes de apoio, ausência de retorno no palco e in-ears, etc. Isto prejudicou muito a nossa apresentação, mas não diminui o honra de estar lá e de representar o Metal no seu dia no Rock in Rio.

Chegamos aos 20 anos de banda orgulhosos de nossa história - cheia de altos e baixos - com uma enorme coleção de vitórias para o Metal nacional. Ajudamos a abrir portas para novas bandas serem respeitadas no exterior. Mostramos que os brasileiros são cheios de potencial e talento. Enfrentamos várias modas que vieram e se foram: o grunge, o Indi, o Emo, Nu-Metal, “new-isto” e “pós-aquilo”. Estilos que nem existiam quando começamos. Ficaremos felizes em saber que contribuímos para que as futuras gerações de bandas “penem” menos do que nós.

Foi uma realização poder mostrar para o grande público um pouco do que é o Metal nacional hoje no Brasil, juntamente com os gigantes Sepultura e Korzus. Enchemos o palco Sunset mostrando o quanto somos respeitados e amados. Ficou evidente nossa constante guerra contra as adversidades e como não nos abalamos nos momentos difíceis. O ANGRA, depois de 20 anos, é conhecido mundialmente com turnês que viajam por todos os continentes e, no entanto, ainda é subestimado pela grande mídia e por alguns grandes empresários. A falta de apoio impede que possamos ampliar nossa estrutura, mas o amor pela música é o que continua nos movendo acima de tudo. Somos como uma grande banda de garagem, com estrutura familiar e paixão pelo que fazemos.

O Rock in Rio promete ser bienal agora, e o ANGRA ajudou a mostrar aos promotores do evento que o Heavy Metal é mais do que indispensável em todas suas edições, pois os fãs são fiéis e realmente dão total apoio aos seus ídolos em todos os momentos!

Queremos agradecer ao convite e a oportunidade de participar do Rock in Rio 2011 que, desde 1985, alimenta em cada um de nós o sonho de fazer da música nosso caminho, nossas carreiras. O Rock in Rio transformou o Brasil numa parada obrigatória para os maiores artistas nacionais e internacionais. Muito obrigado a todos que contribuíram e trabalharam para que este sonho fosse possível. O Medina, a Monika Cavalera, o Zé Ricardo, a Tarja Turunen, Amon Lima, toda a nossa equipe, etc.

Porém, mais importante do que todos estes, agradecemos aos fãs que souberam relevar as dificuldades que sofremos durante nossa fatídica apresentação e conseguiram sentir a raça e o comprometimento que nos envolve em cada um destes momentos. Agradecemos profundamente a todos aqueles que sabem que somos humanos e não esperam que sejamos semi-deuses perfeitos em um Olimpo inatingível. Muito obrigado àqueles que sabem que estes mitos não existem e nos percebem de maneira realista, de carne e osso, e ainda assim nos apoiam e nos amam.

Muito obrigado!”

Assinado por banda ANGRA

Foto da chamada: Antonio Cesar

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de setembro de 2011

Edu FalaschiEdu Falaschi
Vamos surpreender na segunda parte da turnê Return of Shadows

179 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal810 acessosAngra Fest: com Massacration, Geoff Tate, Noturnall e outros0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Paganini e o Heavy MetalPaganini e o Heavy Metal
A onipresença do "Capriccio nº 24" no Heavy Metal

Em fotoEm foto
Andre Matos agradece influência de Rob Halford

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Edu Falaschi e Luciano Huck

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Rock In Rio"0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

Para tocarPara tocar
O que são tablaturas e como usá-las?

AC/DCAC/DC
"Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vida"

Guns N RosesGuns N' Roses
Axl mandou expulsar Steven Adler de show?

5000 acessosFilhos de Rockstars: qualquer coincidência é semelhança5000 acessosDrogas e Álcool: protagonistas nos piores shows de grandes astros5000 acessosMilhões: Os eventos com maior público da história da música5000 acessosPantera: vinnie comenta a a forte ligação com o Van Halen5000 acessosRenato Russo: piada controversa no aniversário do vocalista5000 acessosBrian May: cinco solos inesquecíveis que você deve conhecer

Sobre Eduardo Macedo

Teve a felicidade de descobrir o Metal com um álbum de um grupo nacional, Theatre Of Fate dos paulistanos do Viper. Atuante no cenário nacional, Eduardo Macedo administra a empresa de assessoria de imprensa MS Metal Press, juntamente com seu trabalho de redator para o site Portal Novo Metal e para a revista Lucifer Rising, esta última voltada ao que existe de melhor no Metal extremo mundial. Amante de todas as vertentes do Metal, Eduardo tem como foco o cenário brasileiro, onde já contribuiu como vocalista das bandas Tharsis e Veuliah, além de ser um colecionador incondicional de todo material lançado por bandas tupiniquins.

Mais matérias de Eduardo Macedo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online