Murilo Sá: Evolução evidente em agradável segundo disco

Resenha - Durango! - Murilo Sá & Grande Elenco

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

'Pra onde vai o mundo? Pra onde vai o mundo? Onde é que ele vai? Onde é que ele vai?'. Há 30 anos, Os Replicantes já se preocupavam com o rumo de tudo isso que está aí, como mostram os versos de 'A Verdadeira Corrida Espacial', faixa presente em seu clássico disco de estreia, 'O Futuro é Vortex' (1986).

5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19845000 acessosHeavy Metal: 5 músicos que não são metaleiros mas amam o estilo

Independente do destino, a trilha sonora está garantida graças a nomes como Murilo Sá. Lançando seu segundo álbum, o multiinstrumentista baiano (fortemente identificado com a cena gaúcha) deixa claro o amadurecimento em relação ao trabalho de estreia, 'Sentido Centro' (2014). Durango!, que sai no início de setembro, é um mergulho em diferentes influências lisérgicas e psicodélicas, devidamente domesticadas pelo apelo pop onipresente. Com belas melodias e interpretações bastante pessoais, Murilo proporciona uma audição recompensadora ao ouvinte.

Cercado por grandes músicos - Charly Coombes (teclados, ex-Supergrass), Pedro Pelotas (teclados, Cachorro Grande), Gabriel Guedes (guitarra, Pata de Elefante), Tomas Oliveira (baixo, Mustache & Os Apaches) e muitos outros -, Murilo Sá comanda uma banda afiada e que deseja voar alto. Partindo na maioria das vezes das teclas do piano, teclado ou do bom e velho Rhodes, as músicas conseguem transmitir, ao mesmo tempo, um clima atual e vintage.

As doze faixas do play trazem letras que relatam causos do cotidiano, como crônicas urbanas muito bem construídas. Seguindo algo que é até meio cultural no rock natural do Rio Grande do Sul, a ascendência da típica sonoridade inglesa sessentista bate ponto durante todo o disco, com ecos de grandes nomes do período como Beatles, The Who, Kinks e afins, porém essas influências caminham em direção a um resultado contemporâneo, que passa longe de soar datado. E, no meio disso tudo, ainda surgem inspirações próximas de Sá, como o recentemente falecido Júpiter Maçã.

Sempre com boas ideias, Murilo Sá & Grande Elenco conseguem brindar os ouvidos de quem topa com Durango! com canções bastante fortes, e isso fica claro em 'Pra Me Fazer Feliz', 'Guardanapo Azul', a deliciosa 'As Coisas Que Só Você Vê', 'Modo Automático' e a bela 'Quando Precisar de Alguém'.

Mais um excelente disco de um artista que mostra cada vez mais o seu grande talento.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Murilo Sá"


Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1984

Heavy MetalHeavy Metal
5 músicos que não são metaleiros mas amam o estilo

Courtney LoveCourtney Love
"Parei com drogas e fodi como um coelho"

5000 acessosAs regras do Power Metal - Parte I5000 acessosLemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha5000 acessosIron Maiden: o que os grandes músicos acham da banda?5000 acessosAngela Gossow: "Mulher numa banda de Metal incomoda!"5000 acessosDepeche Mode: 5 belos covers feitos por bandas de Rock e Metal5000 acessosGuns N' Roses: o primeiro passo na conquista do mundo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online