Murilo Sá: Evolução evidente em agradável segundo disco

Resenha - Durango! - Murilo Sá & Grande Elenco

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

'Pra onde vai o mundo? Pra onde vai o mundo? Onde é que ele vai? Onde é que ele vai?'. Há 30 anos, Os Replicantes já se preocupavam com o rumo de tudo isso que está aí, como mostram os versos de 'A Verdadeira Corrida Espacial', faixa presente em seu clássico disco de estreia, 'O Futuro é Vortex' (1986).

5000 acessosUltimate Classic Rock: as filhas mais belas dos rockstars5000 acessosMotley Crue: Atriz pornô comenta sua relação com Tommy Lee

Independente do destino, a trilha sonora está garantida graças a nomes como Murilo Sá. Lançando seu segundo álbum, o multiinstrumentista baiano (fortemente identificado com a cena gaúcha) deixa claro o amadurecimento em relação ao trabalho de estreia, 'Sentido Centro' (2014). Durango!, que sai no início de setembro, é um mergulho em diferentes influências lisérgicas e psicodélicas, devidamente domesticadas pelo apelo pop onipresente. Com belas melodias e interpretações bastante pessoais, Murilo proporciona uma audição recompensadora ao ouvinte.

Cercado por grandes músicos - Charly Coombes (teclados, ex-Supergrass), Pedro Pelotas (teclados, Cachorro Grande), Gabriel Guedes (guitarra, Pata de Elefante), Tomas Oliveira (baixo, Mustache & Os Apaches) e muitos outros -, Murilo Sá comanda uma banda afiada e que deseja voar alto. Partindo na maioria das vezes das teclas do piano, teclado ou do bom e velho Rhodes, as músicas conseguem transmitir, ao mesmo tempo, um clima atual e vintage.

As doze faixas do play trazem letras que relatam causos do cotidiano, como crônicas urbanas muito bem construídas. Seguindo algo que é até meio cultural no rock natural do Rio Grande do Sul, a ascendência da típica sonoridade inglesa sessentista bate ponto durante todo o disco, com ecos de grandes nomes do período como Beatles, The Who, Kinks e afins, porém essas influências caminham em direção a um resultado contemporâneo, que passa longe de soar datado. E, no meio disso tudo, ainda surgem inspirações próximas de Sá, como o recentemente falecido Júpiter Maçã.

Sempre com boas ideias, Murilo Sá & Grande Elenco conseguem brindar os ouvidos de quem topa com Durango! com canções bastante fortes, e isso fica claro em 'Pra Me Fazer Feliz', 'Guardanapo Azul', a deliciosa 'As Coisas Que Só Você Vê', 'Modo Automático' e a bela 'Quando Precisar de Alguém'.

Mais um excelente disco de um artista que mostra cada vez mais o seu grande talento.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Murilo Sá"

Ultimate Classic RockUltimate Classic Rock
As filhas mais belas dos rockstars

Motley CrueMotley Crue
Atriz pornô comenta sua relação com Tommy Lee

Iron MaidenIron Maiden
Veja a banda como você não gostaria de vê-la

5000 acessosThrash Metal: as 10 melhores baladas de bandas do gênero5000 acessosTradução - The Wall - Pink Floyd5000 acessosO tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hoje5000 acessosNoiseCreep: Os 10 melhores vídeos de 20135000 acessosMegadeth: "Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine5000 acessosIron Maiden: Brad Pitt e Angelina Jolie educam bem as crianças

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online