Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure


Stamp

Blind Faith: uma das capas mais polêmicas da história

Por Bento Araújo
Em 25/02/09

Imagine uma imagem de uma garotinha que acabou de adentrar a puberdade. Imagine ela nua, segurando um objeto fálico prateado. Ficou constrangido? Sim, eu também. Agora imagine essa imagem sendo divulgada como capa do primeiro e único disco de uma super banda, há exatos 40 anos atrás.

A tarja não faz parte da capa original
A tarja não faz parte da capa original

Os incríveis fatos relacionados a esta genial capa começam nas lentes do fotógrafo norte-americano Bob Seidemann, que desiludido com a guerra do Vietnã, se mandou para Londres, onde fez amizade com Eric Clapton. O guitarrista encomendou uma capa para um álbum de seu novo projeto ao lado do vocalista do Traffic, Steve Winwood.

Seidemann, embalado em pleno alvorecer da era espacial (o álbum foi lançado na mesma época em que o homem pisou na Lua), teve a idéia de criar uma foto em volta a um avião futurista prateado, que foi criado por um joalheiro irlandês da Royal College of Art.

Para completar a idéia revolucionária e ousada do fotógrafo, Seidemann comentou com Clapton que precisaria de uma garota virgem para manusear tal aeronave, só que naquela altura do campeonato, com a revolução sexual a pino, a dupla não conhecia nenhuma moça virgem. Um belo dia Seidemann estava no metrô quando avistou uma garota linda trajando um uniforme colegial. O fotógrafo se aproximou e deixou seu cartão com a garota, pedindo para que ela entrasse em contato com ele o mais breve possível, pois queria fazer uma sessão de fotos para "um grande astro do rock". A garota gostou da idéia e marcou um jantar para apresentar Seidemann a seus pais, que eram amigos do poeta Allen Ginsberg e adoraram a idéia.

O único problema é que a garota tinha 13 anos de idade, e segundo o fotógrafo, havia "passado um pouco do ponto", mas sua irmã (de 11 anos!) cairia perfeitamente na concepção maliciosa de Seidemann. A foto clássica foi batizada de "Blind Faith" pelo norte-americano. Clapton adorou e emprestou o nome para batizar sua nova empreitada musical.

A identidade da garota foi mantida em segredo por muitos anos. Alguns fãs garantiam que a moça era sobrinha ou filha do baterista Ginger Baker, mais pela semelhança dos cabelos do que por outra coisa. A verdade é que a jovem chama-se Mareora Goshen e até hoje não gosta de falar a respeito da polêmica capa.

A Atlantic, gravadora do grupo, torceu o nariz quando Clapton apresentou a arte final de Seidemann. O selo estava apostando todas as fichas no projeto, para eles uma espécie de "novo Beatles". Recusaram a foto de imediato. Clapton bateu o pé e falou algo como "no cover, no record". Resultado: lançaram 750.000 cópias com a capa original na Inglaterra e depois bolaram uma capa alternativa e mais careta para o mercado norte-americano; trazendo apenas uma ingênua foto do grupo.

No Brasil, a capa original só saiu numa reedição de 1980. Nos anos setenta tivemos uma versão censurada, com a foto do grupo e uma borda preta, ao invés da amarela norte-americana.


Poeira

Garagens dos Anos 60

Paul Kossoff - Dor transmitida através das cordas

Grand Funk Railroad: A Maior Potência do Hard Norte-Americano

imagemBlack Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela banda

Power-Trios: o Hard é o gênero "onde o bicho mais pega"

Blow By Blow - a baforada certeira de Beck

Iggy and the Stooges: Raw Power, a trilha sonora do fim do mundo

imagemIron Maiden: versões pesadas para clássicos do Rock

imagemResenha - Jethro Tull (Credicard Hall, São Paulo, 20/03/2004)

Muscle Of Love: O último registro de Alice Cooper com sua banda original

ZZ Top: os sagrados primeiros álbuns alterados em estúdio

imagemLynyrd Skynyrd x Neil Young: Amigos ou inimigos?

Scorpions: O nome era sinônimo de garra e bom rock pesado

imagemTommy Bolin: Os excessos estavam acabando com aquele cara

Mountain - discografia comentada

imagemJerry Lee Lewis: o dia em que ele quase matou John Lennon

Thin Lizzy: Momentos inesquecíveis da despedida

Massageie sua mente com este ácido orgasmo auditivo

The James Gang - A gangue encrenqueira do rock

Geordie: A primeira banda do vocalista Brian Johnson

Duane Allman: o auge do Derek And The Dominos

T-Rex: A morte de Marc Bolan

Ken Hensley: seguindo sonhos, como nos bons tempos

Led Zeppelin no Brasil: sonho que pode se realizar

Festivais Ao Ar Livre no Brasil que não aconteceram

imagemThe Who: Quinze minutos de fama no lugar de Keith Moon

imagemPoeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

imagemBon Scott, o eterno Rocker...

Moby Grape: Auto-indulgência, maconha e abuso na estréia em vinil

imagemJethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin

imagemAC/DC: os últimos dias do vocalista Bon Scott

Black Sabbath: a "era Mob Rules"

Todas as matérias sobre "Poeira"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Sobre Bento Araújo

Bento Araújo nasceu em 1976. É jornalista profissional e adora a música dos anos 60 e 70. É o editor chefe da Poeira Zine, a única publicação do país dedicada à música dos bons tempos. Lá ele escreve os textos, faz a diagramação, cuida da arte, do visual, faz 'a social' com os anunciantes, distribui, faz correio, banco, responde os e-mails e as cartas e também limpa o banheiro da redação... Além de tudo isso, o cara ainda tira uma onda tocando contra-baixo pela noite paulistana, além de vez ou outra fazer um 'bico' em alguma loja de discos em troca de raridades vinílicas... O Editor também oferece seus serviços jornalísticos e musicais a quem se interessar... (nada que uns bons dólares não possam resolver...)

Mais matérias de Bento Araújo.