RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


ZZ Top: os sagrados primeiros álbuns alterados em estúdio

Por Bento Araújo
Postado em 07 de outubro de 2004

Para um simples amante do Rock dos anos 70, pode ser maravilhoso ouvir seus discos favoritos com toda a praticidade e pureza que a edição digital dos mesmos oferece. Mas isso não acontece no caso do ZZ TOP! O que muita gente não sabe, é que essas "novas versões digitais" foram alteradas em estúdio.

Tudo na verdade começou na segunda metade dos anos 80, quando a Warner se mostrou interessada em lançar todo o catálogo dos texanos do ZZ TOP em formato digital. A idéia era extremamente atraente aos fãs do conjunto; toda a primeira e melhor fase do trio seria acondicionada numa luxuosa edição batizada de "Six Pack". Eram três cd's que abrigavam os seis primeiros discos da banda (omitindo somente o também essencial disco "Deguello" de 1979, pois esse era o único que já havia merecido uma versão digital).

ZZ Top - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como parte do projeto, toda a banda mais o produtor Bill Ham, entraram em estúdio para realizar todo o trabalho de masterização de tais discos. Tudo ia muito bem até que eles começaram a ouvir as antigas masters originais com a parte da bateria. Segundo o grupo, e principalmente o baterista Frank Beard, aquelas masters estavam completamente deterioradas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao invés de "sugar" essas faixas de bateria a partir de um vinil original em ótimo estado de conservação (como muitas bandas que passaram por uma situação parecida fizeram), o baterista optou por refazer em estúdio toda parte da bateria.

A "excelente" opção de Beard, simplesmente aniquilou o som rústico e crú que o trio impunha nessa primeira fase de sua carreira. No disco de estréia, "First Álbum" de 1971, a diferença chega a ser gritante, como é que um álbum de 1971 pode soar com aquele som de bateria?

A diferença em relação ao vinil também aparece no terceiro e melhor disco da banda, "Tres Hombres" de 1973. Repare logo na faixa de abertura "Waiting for the Bus"; é absurda a diferença do som. Na música "Master of Sparks" a bateria soa falsa e moderna demais para o pique da música, e na balada "Hot Blue and Righteous" o som da caixa, atinge um efeito "reverb digitalizado" jamais sonhado por qualquer estúdio lá pelos idos de 1973.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No mezzo ao vivo / mezzo estúdio "Fandango!" (1975), a banda teve pelo menos uma fagulha de bom senso ao preservar o som da batera na parte ao vivo, já na parte de estúdio a palhaçada continua, basta conferir a faixa "Heard It On The X". Billy Gibons e Dusty Hill também entraram na onda e refizeram vários trechos desses álbuns, o que conspira totalmente a favor de uma "famosa" picaretagem em conjunto.

A Warner insistiu no erro ao lançar todos os álbuns antes inseridos no "Six Pack" de forma individual, pois tanto a gravadora, como a banda tiveram uma nova oportunidade de consertar o estrago, mas preferiram manter as regravações postiças.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Numa total falta de respeito com a própria obra, e principalmente com os fãs, a banda talvez quisesse soar definitivamente, como a fase muito mais lucrativa e menos inspirada, que foi a dos discos "Eliminator" e "Afterburner" em meados dos anos 80.

Vale a pena correr atrás das edições originais em vinil, apesar de raras e difíceis de serem encontradas (os três primeiros só existem em versões importadas). Somente com elas é que se poderá conferir toda a força e qualidade original desse poderoso trio texano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

(Nota do editor: as novas versões em CD, chamadas "Remastered and Expanded", estão trazendo a mixagem original, mas nem todos os títulos foram relançados até o momento).


Poeira

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps



Mountain - discografia comentada

Geordie: A primeira banda do vocalista Brian Johnson

Grand Funk Railroad: A Maior Potência do Hard Norte-Americano

Power-Trios: o Hard é o gênero "onde o bicho mais pega"


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Alex Juarez Muller | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Geraldo Fonseca | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Bento Araújo

Bento Araújo nasceu em 1976. É jornalista profissional e adora a música dos anos 60 e 70. É o editor chefe da Poeira Zine, a única publicação do país dedicada à música dos bons tempos. Lá ele escreve os textos, faz a diagramação, cuida da arte, do visual, faz 'a social' com os anunciantes, distribui, faz correio, banco, responde os e-mails e as cartas e também limpa o banheiro da redação... Além de tudo isso, o cara ainda tira uma onda tocando contra-baixo pela noite paulistana, além de vez ou outra fazer um 'bico' em alguma loja de discos em troca de raridades vinílicas... O Editor também oferece seus serviços jornalísticos e musicais a quem se interessar... (nada que uns bons dólares não possam resolver...)
Mais matérias de Bento Araújo.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS