Lynyrd Skynyrd x Neil Young - Amigos ou inimigos?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Bento Araújo
Enviar correções  |  Comentários  | 





Tudo começou quando o astro canadense resolveu criticar alguns hábitos sulistas através das letras de duas canções: “Southern Man” e “Alabama”. A principal crítica de Young era sobre o racismo desenfreado que rolava no sul dos EUA. O Lynyrd Skynyrd, como maior representante do “orgulho sulista”, não poderia deixar barato e criou uma resposta às críticas de Young sobre o nome de “Sweet Home Alabama”.

“Well, I heard Mister Young sing about her
Well, I heard old Neil put her down.
Well, I hope Neil Young will remember
a southern man don't need him around anyhow.”

“Bom, eu ouvi o Sr, Young falando sobre ele (o Sul)
Bom, eu ouvi o velho Neil rebaixando-o
Bom, eu espero que Neil Young se lembre
que o homem do Sul não precisa dele por perto.”

Bela alfinetada! O “esquentado” Ronnie Van Zant não perdoou e não admitiu que um canadense viesse criticar seus costumes.

Young por sua vez não deixou barato e compôs “Walk On”:

“I hear some people been talkin' me down,
Bring up my name, pass it 'round.
They don't mention happy times
They do their thing, I'll do mine.”

“Eu ouvi algumas pessoas falarem mal de mim,
Falando meu nome por aí
Eles não mencionaram os bons tempos
Eles fazem as coisas deles. Eu faço as minhas.”

Alguns fãs de Young garantem que esse trecho era direcionado aos seus companheiros Crosby, Stills e Nash, mas fica claro ser uma resposta para o Lynyrd Skynyrd.

Ao rebater as críticas de Young, o Lynyrd Skynyrd passou a ser tachado de um “grupo racista” até pela imprensa musical da época.

A verdade é que Ronnie Van Zant e Neil Young acabaram se tornando bons amigos, sendo que o bate-boca ficou restrito ao papel.

Ronnie não tirava uma camiseta de Neil Young (com a foto da capa do Tonight’s The Night). Young declarou que gostava tanto de “Sweet Home Alabama” que era uma honra ser citado na canção, não importando qual o motivo de tal citação.

Ronnie declarou que as letras de sua polêmica canção não passavam de uma piada. Elas simplesmente “apareceram” daquele jeito na sua cabeça e foram passadas para o papel. Van Zant deixou ainda bem claro: “Nós amamos Neil Young, realmente amamos sua música...”

O que pouca gente sabe é que Neil Young chegou a oferecer uma de suas canções para o Lynyrd Skynyrd gravar, a pedido da própria banda. Numa entrevista na revista inglesa Mojo, Young explicou melhor: “Eles queriam gravar uma das minhas canções, então mandei para eles uma demo com a música Powderfinger! Por muito pouco eles não a lançaram antes da minha versão (que está no disco Rust Never Sleeps, lançado em 1979).” Young ainda confirmou que o Lynyrd gravou “Powderfinger”, mas nunca a lançou oficialmente...

Depois do acidente aéreo, Neil Young fez um show em Miami (no dia 12/11/1977) que contou com a inclusão de sua música “Alabama” (ele raramente tocou essa música ao vivo). No refrão, ao invés de cantar Alabama, Neil emendava a frase “Sweet Home Alabama”, uma justa homenagem aos integrantes mortos no acidente. E as homenagens não pararam por aí; no filme do show Rust Never Sleeps, o baixista do Crazy Horse, Billy Talbot, aparece vestindo uma camiseta do Lynyrd Skynyrd, mais especificamente aquela baseada no rótulo da Jack Daniel’s. No vídeo Weld, é a vez de um fã de Young exibir uma tatuagem em homenagem ao Lynyrd Skynyrd. Tudo isso sem contar as vezes que Neil Young tocou “Sweet Home Alabama” em suas tours...

Como toda rivalidade musical, muitos boatos foram criados ao redor do tema. Um deles era que Neil Young tinha carregado o caixão de Ronnie Van Zant, que por sua vez fora enterrado com a camiseta de Neil Young...boataria pura...Young não apareceu no enterro e Van Zant foi sepultado num caixão lacrado, ou seja, ninguém realmente viu que roupa ele estava trajando...

Na nova edição da poeira Zine você encontra um super especial com o LYNYRD SKYNYRD, incluindo biografia completa e discografia comentada da banda.
Além de outras matérias com o The Who, Caravan, Jericho e mais outras pérolas do Rock dos anos 70. Mais informações no www.poeirazine.com.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Poeira

5000 acessosGaragens dos Anos 605000 acessosPaul Kossoff - Dor transmitida através das cordas5000 acessosGrand Funk Railroad: A Maior Potência do Hard Norte-Americano5000 acessosBlack Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela banda5000 acessosPower-Trios: o Hard é o gênero "onde o bicho mais pega"4232 acessosBlow By Blow - a baforada certeira de Beck5000 acessosIggy and the Stooges: Raw Power, a trilha sonora do fim do mundo5000 acessosIron Maiden: versões pesadas para clássicos do Rock3926 acessosResenha - Jethro Tull (Credicard Hall, São Paulo, 20/03/2004)5000 acessosMuscle of Love5000 acessosZZ Top: os sagrados primeiros álbuns alterados em estúdio5000 acessosScorpions5000 acessosTommy Bolin: Os excessos estavam acabando com aquele cara5000 acessosMountain - discografia comentada5000 acessosJerry Lee Lewis: o dia em que ele quase matou John Lennon5000 acessosThin Lizzy5000 acessosMassageie sua mente com este ácido orgasmo auditivo5000 acessosThe James Gang - A gangue encrenqueira do rock5000 acessosGeordie: A primeira banda do vocalista Brian Johnson5000 acessosDuane Allman: o auge do Derek And The Dominos5000 acessosOs 30 anos da morte de Marc Bolan5000 acessosKen Hensley: seguindo sonhos, como nos bons tempos5000 acessosLed Zeppelin no Brasil: sonho que pode se realizar3723 acessosFestivais Ao Ar Livre no Brasil que não aconteceram5000 acessosThe Who: Quinze minutos de fama no lugar de Keith Moon5000 acessosPoeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte5000 acessosBon Scott, o eterno Rocker...5000 acessosBlind Faith: uma das capas mais polêmicas da história5000 acessosA jubilosa estréia do Moby Grape5000 acessosJethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin5000 acessosAC/DC: os últimos dias do vocalista Bon Scott5000 acessosBlack Sabbath: a "era 'Mob Rules'"0 acessosTodas as matérias sobre "Poeira"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 07 de abril de 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Poeira"0 acessosTodas as matérias sobre "Neil Young"0 acessosTodas as matérias sobre "Lynyrd Skynyrd"

Charlie Brown Jr.Charlie Brown Jr.
Mãe de Chorão acusa neto de abandono

Guns N Roses e TeslaGuns N' Roses e Tesla
A história do "plágio" de "Patience"

DepressãoDepressão
10 músicas que devem ser evitadas

5000 acessosRoqueiro poser: 100 regras essenciais para se tornar um5000 acessosHard Rock: as 100 maiores bandas do estilo segundo a VH15000 acessosRock Progressivo: os dez discos mais importantes da história5000 acessosSlipknot: o novo baterista é fã da banda desde criança5000 acessosDave Grohl: "foi o melhor desastre da história da banda"5000 acessosDave Mustaine: ele descobriu AC/DC transando e fumando erva

Sobre Bento Araújo

Bento Araújo nasceu em 1976. É jornalista profissional e adora a música dos anos 60 e 70. É o editor chefe da Poeira Zine, a única publicação do país dedicada à música dos bons tempos. Lá ele escreve os textos, faz a diagramação, cuida da arte, do visual, faz 'a social' com os anunciantes, distribui, faz correio, banco, responde os e-mails e as cartas e também limpa o banheiro da redação... Além de tudo isso, o cara ainda tira uma onda tocando contra-baixo pela noite paulistana, além de vez ou outra fazer um 'bico' em alguma loja de discos em troca de raridades vinílicas... O Editor também oferece seus serviços jornalísticos e musicais a quem se interessar... (nada que uns bons dólares não possam resolver...)

Mais matérias de Bento Araújo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online