Pentatônicas com tapping

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor H. Guidini
Enviar correções  |  Ver Acessos

Oi pessoal! Nesta primeira coluna irei passar algumas idéias sobre como utilizar a boa e velha pentatônica. Para quem não sabe, esta é a escala mais utilizada no rock e é formada por cinco notas.

Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosRoqueiros conservadores: a direita do rock na revista Veja

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essas cinco notas são derivadas da escala diatônica. São excluídas as duas notas da escala diatônica que geram o intervalo de 5º diminuta ou 4º aumentada, o trítono. Na escala de Dó maior / Lá menor são excluídas as notas Fá e Si. A pentatônica desta escala é formada pelas notas: Dó Ré Mi Sol e Lá.

Abaixo seguem duas possíveis digitações para esta pentatônica:

Sobrepondo estes dois desenhos obteremos uma pentatônica com 3 notas por corda, como mostra a figura abaixo:

Podemos perceber na figura acima que há a repetição da última nota tocada em cada corda, o que cria um efeito bem interessante. Porém, exige uma abertura de mão um tanto incômoda. Outra maneira de executar esse exemplo, é tocar a última nota de cada corda com um tapping da mão direita (T).

O exemplo abaixo mostra um padrão para a utilização deste artifício. Veja que a primeira nota tocada é o tapping da mão direita, as outras duas notas são tocadas com ligaduras da mão esquerda. Sugiro a utilização do dedo médio na mão direita para o tapping. Na mão esquerda os dedos 1 e 4 para as cordas 1, 2 e 6; e, os dedos 1 e 3 para as cordas 3, 4 e 5.

O próximo exemplo é uma variante do anterior. Subimos e descemos a escala com os tappings. No final do compasso 2, utilizamos um tempo outside: a pentatônica deslocada meio tom acima. Este recurso gera uma sonoridade bem interessante, você pode deslocar qualquer digitação meio tom acima ou abaixo para gerar este efeito outside. O outside cria tensões na melodia, que podem ser resolvidas voltando ao tom original ou criando modulações. Utilizei este tempo outside para "ligar" a pentatônica de Lá menor com a de Si menor e depois repeti o mesmo padrão em Si menor.

Comece estudando bem devagar, sempre com o metrônomo e aumente progressivamente a velocidade. Trace uma velocidade-meta para atingir e pratique até atingi-la.

Os três exemplos em MP3 foram gravados em 80bpm, 120bpm e 120bpm com uma base de guitarra em Sol.

Ex. 1: 80bpm (clique para download)
Ex. 2: 120bpm (clique para download)
Ex. 3: Sol - 120bpm (clique para download)

Experimente tocar esse exemplo em cima dos acordes de C, D, Dm, Em, F#m7b5, G, Am, Bm, C, D e Dm. Sobre cada acorde, o exemplo soara de uma maneira diferente. Crie também suas variações baseadas nesse exercício: mude o ritmo, os intervalos. Use sua criatividade!

Comentários, dúvidas ou informações, escreva para mim!

Um abraço e até a próxima.


Guitar Shred

Warming UpWarming Up

Estudo x Diversão: Quanto tempo ele estudou para conseguir tocar?Estudo x Diversão
Quanto tempo ele estudou para conseguir tocar?

1234... Cromatizando - Parte I1234... Cromatizando - Parte I

1234... Cromatizando - Parte II1234... Cromatizando - Parte II

Lick Combo 3Lick Combo 3

Modos Gregos - Parte IModos Gregos - Parte I

Modos Gregos - Parte IIModos Gregos - Parte II

Modos Gregos - Parte IIIModos Gregos - Parte III

Shapes de aperjosShapes de aperjos

Guitarra: Alguns exercícios de improvisação sobre apenas uma cordaGuitarra
Alguns exercícios de improvisação sobre apenas uma corda

Guitar Shred: Na nova coluna, dicas de palhetada sobre duas cordasGuitar Shred
Na nova coluna, dicas de palhetada sobre duas cordas

Guitar Shred: Nova edição: saltos de Cordas (string skipping)Guitar Shred
Nova edição: saltos de Cordas (string skipping)

Theo Machado: "Estudar é bem diferente de praticar!"

Todas as matérias sobre "Guitar Shred"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Guitar Shred"Todas as matérias sobre "Instrumentos"


Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosBlack Sabbath
Avó de Iommi era brasileira e pais eram católicos

Roqueiros conservadores: a direita do rock na revista VejaRoqueiros conservadores
A direita do rock na revista Veja


Sobre Victor H. Guidini

Músico, guitarrista e professor de música formado pela UDESC. Começou a ouvir rock quando descobriu os vinis do AC/DC de seu irmão. Aos 13 conheceu o Van Halen e começa a incomodar os vizinhos com sua primeira guitarra. Tocou em várias bandas de Florianópolis. Atualmente, mora em São Paulo e segue como professor de música e tocando por ai. Entre muitos outros, curte Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Dr Cipó, Cama de Gato, Tribal Tech e Led Zeppelin.

Mais matérias de Victor H. Guidini no Whiplash.Net.

adGoo336