David Gilmour: Fãs vão ao delírio com show em São Paulo

Resenha - David Gilmour (Allianz Parque, São Paulo, 12/12/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Bruno Inácio
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Assim como no show anterior, realizado na sexta-feira, também no Allianz Parque, em São Paulo, DAVID GILMOUR foi bastante pontual para um artista, ao subir ao palco cerca de dez minutos depois das 21h, horário previsto para o início do show. Após ser bastante aplaudido já na primeira música, “5 A.M.”, o ex-guitarrista do PINK FLOYD empolgou o público com “Rattle That Lock”, hit e faixa-título do seu mais novo álbum.

Pink Floyd: mesa que gravou "Dark Side" é leiloada em US$ 1,8 miDave Mustaine: Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman

Imagem

Após “Faces of Stone”, a plateia, emocionada, cantou cada verso de “Wish You Were Here”. Outra música que provocou a mesma reação foi “Money”, canção que deixou bastante clara a qualidade individual de cada membro da banda, inclusive o saxofonista convidado, o brasileiro João de Macedo Mello.

Logo depois de “Money”, GILMOUR trouxe outro hit do clássico Dark Side of the Moon: “Us and Them”, com outra brilhante participação de Mello. O telão redondo, atrás da bateria, igual ao utilizado pelo PINK FLOYD em diversos shows, inclusive o memorável Pulse, dividia os olhares do público, exibindo videoclipes, animações e trechos do próprio show.

Os gritos tomaram conta do estádio quando os sinos anunciaram “High Hopes”, uma das canções do PINK FLOYD mais queridas na fase pós-Roger Waters. Depois dela, a banda deu um breve intervalo, e retornou com “Astronomy Domine”, música da época de Syd Barrett. Este foi um dos momentos com maior destaque no que se refere à iluminação do show, que foi tomado por luzes de diversas cores.

Logo em seguida veio “Shine on Crazy Diamond”, um dos pontos mais altos do show, que no total teve duas horas e meia. Depois, GILMOUR trouxe a bela “Fat Old Sun”, “On an Island”, “The Girl in the Yellow Dress”, “Today” e as clássicas “Sorrow” e “Run Like Hell”. Após essa última - que foi executada com os membros de óculos escuro - GILMOUR agradeceu e se despediu.

Pouco depois voltou com “Time”, “Breathe (Reprise)” e “Comfortably Numb”, que teve um solo bastante empolgado, levando os fãs ao delírio. Os aplausos e os gritos de “GILMOUR” tomaram conta de todo o estádio, enquanto a banda se despedia. Espero apenas que não tenha sido um adeus, mas sim um até logo.

Setlist
5 A.M.
Rattle That Lock
Faces of Stone
Wish You Were Here
A Boat Lies Waiting
The Blue
Money
Us and Them
In Any Tongue
High Hopes
Astronomy Domine
Shine On You Crazy Diamond (Parts I-V)
Fat Old Sun
On an Island
The Girl in the Yellow Dress
Today
Sorrow
Run Like Hell

Bis:
Time
Breathe (Reprise)
Comfortably Numb

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de David Gilmour (Allianz Parque, São Paulo, 12/12/2015)

David Gilmour: Quase 70 anos, voz de sobra e solando como garoto

Pink Floyd
Em vídeo, Nick Mason bate McLaren avaliada em mais de 60 milhões

Pink Floyd: mesa que gravou "Dark Side" é leiloada em US$ 1,8 miPink Floyd: ouça a versão de 15 min de "Interstellar Overdrive"Roger Waters: mais uma prévia do novo álbum de estúdioPink Floyd: single com versão inédita de "Interstellar Overdrive"Floyd, Beatles, Dylan: não gostariam de começar a carreira hojeTodas as matérias e notícias sobre "Pink Floyd"

Pink Floyd
Vídeo raro de ensaio realizado em 1969

Pink Floyd
Waters e Mason topam se reunir em Glastonbury mas...

Rock e metal
O outro lado das capas de discos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 14 de dezembro de 2015

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "David Gilmour"Todas as matérias sobre "Pink Floyd"

Dave Mustaine
Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman

Axl Rose
Quatro páginas de pedidos de ítens para camarim no RIR

Raimundos
"Deu onda" é coisa fugaz e vai durar dois meses

Separados no nascimento: Phil Lynott e TiriricaCorey Taylor: os 10 discos que mudaram a vida deleZakk Wylde: "O Avenged Sevenfold me impressiona."Slayer: é melhor não mexer com a família do Tom Araya...João Gordo: Ed Motta tem razão, brasileiro não tem noção mesmo!Metallica: "Black Album" ainda é um grande marco

Sobre Bruno Inácio

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online