Teatro Odisseia: mais seis bandas em uma tarde de domingo

Resenha - Pagan Throne, Morbid Symphony e outros (Teatro Odisséia, RJ, 14/10/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcos Garcia, Fonte: Metal Samsara
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

E lá fomos nós para mais um evento do Garage, mais uma vez no Teatro Odisséia, na Lapa, em uma tarde/noite de domingo, onde pudemos ver seis bandas de estilos diferentes.

Metallica: a regressão técnica de Lars UlrichCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo

Imagem

Subindo ao palco como primeira banda, veio o quarteto MYSTTICA, que faz uma mistura de Doom com nuances sinfônicas/ operísticas, graças ao vocal de Bia Coutinho. O set da banda é bem legal, seu trabalho é consistente, mas a banda foi castigada por um som não muito bom, bem como ainda necessita de mais experiência de estrada para poderem assentar algumas idéias e trabalhar mais a postura de palco. Mas tem potencial, e muito, como mostrado em músicas como 'Ballet of the Souls' e 'Empire of the Sun', e em breve, será uma grata surpresa para muitos.

Imagem

Em seguida, veio o quarteto thrasher da 'Guabanabara Bay' FORKILL, destilando uma música que oscila entre TESTAMENT e SLAYER sem nenhum pudor, com boa presença e muita energia, especialmente do guitarrista Ronnie Giehl, que não pára de agitar um segundo que seja. Mostrando as canções de seu EP que já está no forno, como 'Brainwashed' e Breathing Hate', a banda convenceu e ganhou mais alguns fãs. E como se não bastasse, ainda fizeram um cover para 'Seasons in the Abyss', do SLAYER, que fechou o set.

Imagem

Em seguida, veio o complexo grupo DECIFRA ME com um misto de Doom, Sinfônico, alguns elementos mais Gothic, com uma música intensa, emotiva, bela e bem trabalhada. Uma boa banda, mas carece de uma postura de palco mais envolvente, bem como sua música pode ser um pouco mais objetiva e polida. Não estamos dizendo 'mudem', mas que sejam mais objetivos, pois talento a banda tem de sobra, como pode ser visto na música 'Shout'.

Imagem

Após um intervalo, veio outra banda do 'Guanabara Bay' Thrash Metal, o quarteto TAMUYA THRASH TRIBE, que fez uma apresentação ótima, mostrando o motivo de estarem cada vez mais em evidência e de serem o 'opening act' do BLACK LABEL SOCIETY no RJ e em SP.

Destilando músicas do EP 'United', mostrando uma música agressiva, trabalhada na medida certa, vocais mais urrados e com bastante 'feeling' e 'groove', mostrando boa postura e levando os presentes ao delírio com músicas como '1814' e a famosa 'Immortal King', que inclusive tem um vídeo oficial (e que pode ser visto aqui). Destaque para o ótimo baterista Guilherme Pollig, um monstro nos dois bumbos e viradas.

Imagem

Em seguida, veio o quarteto MORBID SYMPHONY, que após um hiato de alguns anos, retorna à ativa, com seu seu Black Metal mais focado na climática soturna e musicalidade ríspida e seca, mas uma pena que seu set foi bem curto, já que a banda retornou há pouco tempo, e a nova formação precisa de mais alguns ensaios, pois ainda está um pouco desentrosada, mas nada muito sério.

Imagem

Fechando a noite, veio o PAGAN THRONE, tocando seu Viking Black Metal intenso e agressivo, mas bem tocado e com algumas melodias aqui e ali, mas infelizmente, para um público bem pequeno. Caracterizados à rigor, e tocando músicas do CD 'The Way to the Northern Gates', sendo que a postura da banda é ótima e se sentem à vontade no palco, especialmente o vocalista Rodrigo Garm, que é um ótimo frontman.

Imagem

Um ótimo evento, e que venha muitos outros.

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Todas as matérias e notícias sobre "Pagan Throne"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Pagan Throne"Todas as matérias sobre "Morbid Symphony"

Metallica
A regressão técnica de Lars Ulrich

Cretin
Transexual rompe barreiras no metal extremo

Ghost
Qual a identidade secreta de Papa Emeritus?

Metallica: a regressão técnica de Lars UlrichCretin: transexual rompe barreiras no metal extremoGhost: qual a identidade secreta de Papa Emeritus?YouTube: Heavy Metal é tema de comercial de shampoo anti-caspaGene Simmons: O rock não morreu de velhice, foi assassinadoRolling Stones: banda paga R$128 de cachê a backing vocals

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online