Resenha - Voices Of Classic Rock (Credicard Hall, São Paulo, 03/11/2001)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Antonio Carlos Castro
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Fotos: Fernanda Zorzetto

Imagem
Chegando ao Credicard Hall, uma dúvida pairava no ar: haverá show aqui hoje? Mais uma vez a produção pisava feio na bola ao marcar a apresentação para o meio do feriado. Mas, como casa lotada não é fator essencial para um bom show, continuamos com uma enorme expectativa. Estaríamos, dentro de alguns momentos, diante de seis grandes vocalistas dividindo o mesmo palco! Fato raro.
Glenn Hughes: Mais um grande álbum do veterano da músicaRock In Peace: As mortes mais marcantes do Rock/Metal

Imagem
A espera foi curta. Às 22h15min as luzes se apagam e o brilho agora era de total responsabilidade de Alex Ligertwood, Fergie Frederiksen, Glenn Hughes, Jimi Jamison, Joe Lynn Turner, Larry Hoppen e Peter Rivera. E é Glenn Hughes, o Voice of Rock e idealizador do projeto, quem vem dar as boas vindas e com direito a "tudo bem?" para o público. Foi assim que começou, os seis no palco e muita energia. Estávamos todos convocados para cantar com eles pelo resto da noite.

Imagem
Neste primeiro bloco, cada vocalista cantou um sucesso da carreira. Desde o início ficou clara a satisfação de cada um deles em estarem reunidos. Entre os destaques dessa parte do show estão o maior sucesso de Santana nos anos de 1980, "Winning", na voz de Alex Ligertwood; Peter Rivera assumindo a batera e o vocal em "Get ready"; "Hush", primeiro sucesso do Deep Purple, comandada por Joe Lynn Turner, e outra obra-prima da banda inglesa, Stormbringer, com Glenn Hughes inspirado e levantando parte da platéia. Estava terminada a primeira parte do show. As luzes se acenderam e veio um curto intervalo.

Imagem
Larry Hoppen é quem abre o segundo bloco com o hit "Dance with Me". Esbanjando talento, Larry mostrou ser o mais eclético dos músicos. Além de cantar não abriu mão de tocar violão, guitarra e teclado. Na seqüência, uma aula de vocal com Alex Ligertwood que, insatisfeito com sucessos como "Black Magic Woman", emendou um empolgante duelo entre sua voz e a guitarra de Larry Hoppen. A platéia, ainda tímida, começava a se soltar.

Fergie Frederiksen, sem perder o pique, traz dois grandes sucessos do Toto, "Africa" e "Rosana". Peter Rivera entende o recado e solta "I just want to celebrate". E Jimi Jamison completa com a belíssima "The search is over".

Imagem
Chegava a hora de mais Purple! Joe e Glenn disparam "My woman from Tokyo". E vendo que ninguém mais parava quieto nas cadeiras, Joe chama todos para frente do palco. "Burn" e "Highway Star" incendeiam de vez o local para delírio dos fãs.

E a sucessão de hits seguiu até o final em que tivemos o maior clássico do Survivor, "Eye of the Tiger" e todos juntos para encerrar com "Smoke on the water". O show foi realmente um sucesso (atrás do outro).

Enfim, para a rouca platéia, sobrou uma única questão: Voices of Classic rock ou Rocks of Classic Voices?

Mais fotos

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Glenn Hughes: Mais um grande álbum do veterano da músicaGlenn Hughes: o que ele achou do Ronnie Romero no Rainbow?Todas as matérias e notícias sobre "Glenn Hughes"

Vocalistas
Os 10 melhores da história do rock

Deep Purple
"As coisas desabaram devido a muito sexo, drogas e Rock'N'Roll!"

Glenn Hughes
"A dor e a mudança são duas certezas da vida"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Glenn Hughes"

Rock In Peace
As mortes mais marcantes do Rock/Metal

Metal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Filhos de Rockstars
Qualquer coincidência é mera semelhança

Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal CorpseSlayer: Tom Araya explica capa de "Christ Illusion"Dave Mustaine: se rasgando em elogios para Kiko LoureiroAC/DC: ouça Brian Johnson cantando clássicos do LedIron Maiden: Nicko McBrain e Clive Burr tocando com o TrustSeparados no nascimento: Joe Satriani e Cazé da MTV

Sobre Antonio Carlos Castro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online