Roger Waters: o fascismo de parte dos fãs é inexplicável

Resenha - Roger Waters (Allianz Parque, São Paulo, 09/10/2018)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara
Enviar correções  |  Ver Acessos










É difícil se imaginar de onde nasce a ideia dos fãs isentões do Pink Floyd de plantão que foram ao Allianz Parque para ver a apresentação de Roger Waters. Não só pelo mau caratismo de desconhecerem a carreira do britânico, sempre avesso a ficar em cima do muro e crítico ferrenho do sistema autoritário e de outros ismos. Quer dizer: são 40 anos de carreira, o público realmente não ouviu mesmo o "The Wall"? Nunca vi uma prova tão gritante do analfabetismo funcional dos fãs.

O show começou muito bem, e quem quiser ter uma leitura isenta e musical pode ir ler minha outra resenha - separo ambas por motivo de bom senso, por um lado, e de que não vou fazer com que um espetáculo memorável perca seu brilho. A apresentação de "Another Brick in the Wall", com as crianças vestidas de presidiário começaram o tom, que prosseguiu no intervalo do show, quando o telão apresentou diversas críticas de Waters acerca da política do Facebook de manipulação de informação, a questão Israel e Palestina, pedindo sempre aos fãs que resistam, resistam como o que estava escrito nas camisetas das crianças na música anterior.

Parece que estou falando obviedades, mas dado o analfabetismo funcional que parece natural em parte razoável de nossa população - e nem preciso citar nomes, nem vou faze-lo pois não quero ser processado por ignóbeis - quando digo que Pink Floyd é uma banda de esquerda. Você, meu colega, que ouviu "Animals", que ouviu o "The Wall", o "Dark Side" e até mesmo o "Wish You Were Here" - este que é um dos mais brandos politicamente, mas ainda assim bastante ativo - você realmente não compreendeu a mensagem passada pela banda?

"The Wall" não é um disco apenas sobre os problemas psicológicos, abusos e os vícios em drogas do protagonista (e nem sobre construção civil, devemos ressaltar): ele é um grande manifesto contra o autoritarismo em suas diversas formas. O delírio fascista do protagonista com "Run Like Hell" e "Waiting for the Worms", é apenas uma amostra do problema. Em "Another Brick in the Wall" - que parte do público compreendeu bem se manifestando contra o candidato fascista ao pleito Jair Bolsonaro - esta a marca do autoritarismo presente no sistema escolar. Não é por pouco, em uma visão até mesmo foulcautiana da cena das crianças, que elas sejam tratadas como prisioneiras no palco. Foi o filósofo francês que de maneira magistral comparou as escolas com os estabelecimentos prisionais, dizendo que em partes eles tinham, inclusive, as mesmas funções. Assim como eles estão os manicômios.

Roger Waters sempre se posicionou contra as ditaduras e a dominação autoritária, e muito me espanta seus fãs - ou ditos fãs, já que desconhecem sua história - vaia-lo exatamente por fazer aquilo do qual foi pago (por eles mesmos). O público não paga apenas pelas músicas, ele paga pelo conjunto audiovisual, que contém (pasmem!) inclusive as opiniões do músico em questão. Vaia-lo não é apenas reduzir suas críticas, mas ofender a própria inteligência de quem vaia: a discordância com a opinião de Waters apenas demonstra a própria ignorância de quem o vaiou. Fora outras mensagens risíveis como "vá embora!", que alguns fãs entoaram, como se a presença deles fosse essencial para a continuidade do espetáculo.

As pessoas não compreenderam que a crítica ao governo em "Mother", entoada belamente no bis, não é apenas uma crítica vazia ao petista Roger Waters: ela empreende a busca crítica do indivíduo de questionar quem ele vota, ou irá votar, com o risco de ir para a "linha de tiro" caso cometa-se o erro de apenas dizer sim ao seu candidato. A postura intransigente do fascismo que aspira alguns dos seguidores do devido candidato é apenas a demonstração de que eles não tiveram condições de realizar a leitura interpretativa de "Mother"

E quem diria ainda fazer uma leitura crítica de "Animals". Veio "Dogs", e talvez o público ache que a música é sobre filhotinhos. Com "Pigs", veio uma crítica direta ao sistema plutocrata que governa o mundo, com Trump sendo elevado a efígie, a símbolo principal do fascismo que cresce em nosso mundo. Para Waters, a infantilidade e a gritaria que causa Trump, não é diferente da causada por certo candidato, que aspira a perseguição sistêmica daqueles que não concordarem com ele.

Os apoiadores do dito candidato também não compreenderam o que Roger Waters disse: a questão aqui é uma luta da democracia contra a ditadura, da liberdade contra a perseguição. O neofascismo é exatamente a marca dessa disputa, e enquanto os fãs deixarem de lado o pensamento crítico não irão vislumbrar o problema. Apenas irão se arrepender depois de terem trocado a liberdade da guerra, do conflito, pela liderança dentro de uma cela - parafraseando baratamente "Wish You Were Here". Guerra aqui, obviamente, é muito mais do que um conflito armado, é da nossas vidas que ele esta falando.

Leia também:

Roger Waters: uma grande obra de arte audiovisual de nossa épocaRoger Waters
Uma grande obra de arte audiovisual de nossa época

Setlist:
Set 1:
Intro: Speak to Me (música do Pink Floyd)
1. Breathe (música do Pink Floyd)
2. One of These Days (música do Pink Floyd)
3. Time (música do Pink Floyd)
4. Breathe (Reprise) (música do Pink Floyd)
5. The Great Gig in the Sky (música do Pink Floyd)
6. Welcome to the Machine (música do Pink Floyd)
7. Déjà Vu
8. The Last Refugee
9. Picture That
10. Wish You Were Here (música do Pink Floyd)
11. The Happiest Days of Our Lives (música do Pink Floyd)
12. Another Brick in the Wall Part 2 (música do Pink Floyd)
13. Another Brick in the Wall Part 3 (música do Pink Floyd)
Set 2:
14. Dogs (música do Pink Floyd)
15. Pigs (Three Different Ones) (música do Pink Floyd)
16. Money (música do Pink Floyd)
17. Us and Them (música do Pink Floyd)
18. Smell the Roses
19. Brain Damage (música do Pink Floyd)
20. Eclipse (música do Pink Floyd)
Bis:
21. Mother (música do Pink Floyd)
22. Comfortably Numb (música do Pink Floyd)


Roger Waters critica o governo Bolsonaro

Roger Waters: menções a Bolsonaro durante show em SPRoger Waters
Menções a Bolsonaro durante show em SP

Roger Waters: baixista mostra que não foge à luta - Roger Sim!

Roger Waters: cartaz de Pigs gera polêmica com torcida do PalmeirasRoger Waters
Cartaz de "Pigs" gera polêmica com torcida do Palmeiras

Roger Waters: uma grande obra de arte audiovisual de nossa épocaRoger Waters
Uma grande obra de arte audiovisual de nossa época

Roger Waters: após EleNão, internauta pede reembolso no Reclame AquiRoger Waters
Após EleNão, internauta pede reembolso no Reclame Aqui

Roger Waters: censurado no segundo show em São PauloRoger Waters
"censurado" no segundo show em São Paulo

Roger Waters: músicos se pronunciam sobre referências a BolsonaroRoger Waters
Músicos se pronunciam sobre referências a Bolsonaro

Tá na Capa: você não entendeu Roger Waters e o The WallTá na Capa
Você não entendeu Roger Waters e o The Wall

Roger Waters: músico, enfim, se manifesta após polêmica em São PauloRoger Waters
Músico, enfim, se manifesta após polêmica em São Paulo

Roger Waters: Deputado quer investigar uso de Lei Rouanet em turnêRoger Waters
Deputado quer investigar uso de Lei Rouanet em turnê

Roger Waters: show na véspera da eleição esbarra em lei eleitoral?Roger Waters
Show na véspera da eleição esbarra em lei eleitoral?

Roger Waters: fãs inflam Pixuleco em protesto contra protestoRoger Waters
Fãs inflam Pixuleco em protesto contra protesto

Roger Waters: ele revela erro com #EleNão, mas mantém críticaRoger Waters
Ele revela erro com #EleNão, mas mantém crítica

Roger Waters: Artistas têm de usar a arte para expressar ideiasRoger Waters
"Artistas têm de usar a arte para expressar ideias"

Roger Waters: Brasília quebrou recorde de decibéis em showRoger Waters
Brasília quebrou recorde de decibéis em show

Roger Waters: chorando ao homenagear mestre de capoeira assassinadoRoger Waters
Chorando ao homenagear mestre de capoeira assassinado

Roger Waters: ministro da Cultura alertou sobre manifestaçãoRoger Waters
Ministro da Cultura alertou sobre manifestação

Roger Waters: guitarrista revela o que pensou sobre vaias em SPRoger Waters
Guitarrista revela o que pensou sobre vaias em SP

Roger Waters: ele boicotaria o Brasil em defesa da democraciaRoger Waters
Ele boicotaria o Brasil em defesa da democracia

Roger Waters: Ministro diz que ele foi pago pra fazer campanhaRoger Waters
Ministro diz que ele foi pago pra fazer campanha

Roger Waters: homenagem a Marielle Franco no RioRoger Waters
Homenagem a Marielle Franco no Rio

Roger Waters: Trump te f*de assim como BolsonaroRoger Waters
"Trump te f*de assim como Bolsonaro"

Roger Waters: negado pedido de visita a Lula na prisão em CuritibaRoger Waters
Negado pedido de visita a Lula na prisão em Curitiba

Roger Waters: Justiça alerta produção sobre show em CuritibaRoger Waters
Justiça alerta produção sobre show em Curitiba

Haddad: advogados pedem inelegibilidade por causa de showHaddad
Advogados pedem inelegibilidade por causa de show

Roger Waters: TSE pede defesa de produtores em ação contra HaddadRoger Waters
TSE pede defesa de produtores em ação contra Haddad

Roger Waters: TSE rejeita ação de Bolsonaro contra Haddad por showsRoger Waters
TSE rejeita ação de Bolsonaro contra Haddad por shows

Roger Waters: TSE encerra investigação sobre shows no BrasilRoger Waters
TSE encerra investigação sobre shows no Brasil

Todas as matérias sobre "Roger Waters critica o governo Bolsonaro"


Outras resenhas de Roger Waters (Allianz Parque, São Paulo, 09/10/2018)

Roger Waters: uma grande obra de arte audiovisual de nossa épocaRoger Waters
Uma grande obra de arte audiovisual de nossa época



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Roger Waters critica o governo Bolsonaro"Todas as matérias sobre "Roger Waters"Todas as matérias sobre "Pink Floyd"


Loudwire: as dez melhores bandas da era GrungeLoudwire
As dez melhores bandas da era Grunge

Fotos de Infância: Gene Simmons, do KissFotos de Infância
Gene Simmons, do Kiss

Mastodon: Brent Hinds diz que Dream Theater é uma banda Gay!Mastodon
Brent Hinds diz que "Dream Theater é uma banda Gay!"

Metallica: a lista de exigências da banda em 1983Metallica
A lista de exigências da banda em 1983

Corey Taylor: não comprem a playboy da Lindsay LohanCorey Taylor
"não comprem a playboy da Lindsay Lohan"

Metallica: James Hetfield comenta todas as letras do HardwiredMetallica
James Hetfield comenta todas as letras do "Hardwired"

Guns N' Roses: Scott Weiland torcia pela reunião, diz SlashGuns N' Roses
Scott Weiland torcia pela reunião, diz Slash


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.