Black Sabbath: Metal Hammer inglesa resenha 13 e se impressiona

Resenha - 13 - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  


Por GEOFF BARTON para a METAL HAMMER inglesa

Lista: personagens do rock/metal que são melhores amigosGuns N' Roses x Nirvana: o que ocorreu em 1992?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Heavy Metal passou por incalculáveis mudanças desde 1978, quando o BLACK SABBATH lançou seu último álbum de estúdio com Ozzy Osbourne nos vocais. Intitulado "Never Say Die!", esse que vos escreve esteve presente às sessões de mixagem. As fitas eram reproduzidas a um volume tão terrivelmente alto que Ozzy fora forçado a deixar a sala – e naquela ocasião aquilo soava como a melhor coisa que eles já tinham feito.

Essa opinião veio abaixo quando o álbum foi lançado, mas isso é outra historia...

O Sabbath pode ser o pai fundador do metal, nas não havia como eles terem previsto como a cena se desenvolveria – melhor dizer ‘passaria por mutações’ – ao longo das décadas. Dada a intensidade da cena moderna, a decisão deles de se reunir com três quartos de sua formação ‘clássica’ é no máximo, ambiciosa, e no mínimo, mal-orientada.

Ouvindo as duas primeiras faixas em "13", fica claro que a herança deles pesa muito na cabeça deles. "The End of the Beginning" é uma abertura curiosamente modesta, com o verso ‘Rewind the future to the past’ destacando a dificuldade que o Sabbath encara ao tentar recapturar as glórias das antigas. A seguir, "God Is Dead?" faz o seu melhor para replicar a devastação de outrora. Mas, de algum modo, é como uma Xerox ruim;

E daí então algo – sabe lá Deus o quê, poderia ter sido o momento quando Ozzy voltou a enfiar o pé na jaca – acontece. "Loner" chega e traz o primeiro e legítimo arrepio na espinha do disco. É repleta de uma levada ameaçadora: tem aquele groove arquétipo, Tem até Ozzy vociferando "Alright Now!" como ele fizera em "Sweet Leaf" em 1971. Puta que o pariu. E melhora. "Zeitgeist", uma derivada sonora de "Planet Caravan", fornece uma deliciosa mudança de ritmo antes de "Age Of Reason" enfiar um machado no seu cu. Tony Iommi arregaça com um solo de clima sinuoso e ameaçador e o baixo de Geezer Butler vibrando como o começo de um terremoto.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Live Forever" mantém a intensidade, e em seguida "Damaged Souls" ergue a barra. Essa é uma faixa de destaque em ‘13’: uma dose generosa e letal de blues doom, soa como se tivesse sido concebida à meia-noite em uma garagem em Solihull depois de um dia no matadouro. Ozzy entra sozinho, soprando a gaita e invocando Sabbathismos clássicos: ‘Dying is easy – it’s living that’s hard’ e ‘I’m losing the battle between Satan and God. The cataract of darkness forms fully. The long black night begins… ’

O título piegas de "Dear Father" disfarça seu conto de vingança contra um pai abusivo. A entorpecida "Methademic" tem suas raízes em "Snow Blind" de "Vol. 4", enquanto "Peace of Mind" é ilustrada pelo lado ator de Ozzy, o que resulta em um belo efeito. E se você ouvir atenciosamente a "Pariah", você pode ouvir às falanges plásticas de Iommi roçando nas cordas: pode não ser perfeito, mas é um elemento-assinatura do som do Sabbath.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cagadas? Não tem Bill Ward. O baterista substituto, Brad Wilk, é meio firuleiro e não tem aquele feeling. Do mesmo modo que Rick Rubin não é nenhum Rodger Brain: a produção poderia ser muito mais primitiva. E, com uma duração de quase 70 minutos na edição de luxo, o álbum é longo demais.

Ainda assim, esse retorno é melhor do que qualquer um poderia esperar.

Uma certa banda-paródia pode ter amplificadores que vão até o 11, mas os do Sabbath vão até 13.


Outras resenhas de 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath

Resenha - 13 - Black SabbathResenha - 13 - Black Sabbath




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lista: personagens do rock/metal que são melhores amigosLista
Personagens do rock/metal que são melhores amigos

Geezer Butler: elogiando camiseta de Tom Morello com Black Lives Matter estilo SabbathGeezer Butler
Elogiando camiseta de Tom Morello com "Black Lives Matter" estilo Sabbath

KZG News: a missão espacial que levou o Black Sabbath ao espaço (vídeo)KZG News
A missão espacial que levou o Black Sabbath ao espaço (vídeo)

Dio: das dores no estômago à performance perfeita, como foi a última turnê deleDio
Das dores no estômago à performance perfeita, como foi a última turnê dele

Tony Iommi: Uma rara foto antes do acidente que levou a ponta de seus dedosTony Iommi
Uma rara foto antes do acidente que levou a ponta de seus dedos

Nightwish: Tony Iommi tomou cerveja com eles nos bastidores de um showNightwish
Tony Iommi tomou cerveja com eles nos bastidores de um show

Black Sabbath: guia com (quase) todas as formações da bandaBlack Sabbath
Guia com (quase) todas as formações da banda

Lista: músicas contestáveis gravadas por grandes bandasLista
Músicas contestáveis gravadas por grandes bandas

Ronnie James Dio: Wendy Dio revela qual a música do cantor que ela mais gostaRonnie James Dio
Wendy Dio revela qual a música do cantor que ela mais gosta

Eddie Van Halen: Tony Iommi comenta reação ao conhecer o guitarristaEddie Van Halen
Tony Iommi comenta reação ao conhecer o guitarrista


Black Sabbath: Tony Iommi revela quais os riffs favoritos que já fezBlack Sabbath
Tony Iommi revela quais os riffs favoritos que já fez

Bill Ward: a receita para sobreviver no ramo da músicaBill Ward
A receita para sobreviver no ramo da música


Guns N' Roses x Nirvana: o que ocorreu em 1992?Guns N' Roses x Nirvana
O que ocorreu em 1992?

Steve Perry: 5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do JourneySteve Perry
5 fatos curiosos sobre o ex-vocalista do Journey


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280