Resenha - Live Album - Grand Funk Railroad

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos


Não se pode falar em rock pesado setentista norte-americano sem citar o Grand Funk Railroad. A banda passou por várias formações e alguns nomes antes de finalmente se definir como Grand Funk Railroad em março de 1969, tornado-se um power trio que contava com o vocalista e guitarrista Mark Farner, Mel Schacher no baixo e na bateria Don Brewer.

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parteMilhões: Os eventos com maior público da história da música

Era o período hippie, porém, sendo uma banda de garagem da cidade norte-americana Detroit, sua música era pesadíssima, ou seja, o oposto do que as bandas viajantes da costa oeste de seu país tocavam. Ficaram famosos tocando de graça num festival com um público de 180.000 pessoas, onde a banda rouba o show e enlouquece o público, isso sem ter nenhum álbum lançado.

Então, já bastante conhecidos, finalmente gravam seu primeiro disco chamado "On Time", seguido do próximo registro simplesmente chamado "Grand Funk" e na virada do ano é lançado "Closer to Home". Os três álbuns são malhados de maneira impiedosa pela crítica e amados pelos fãs, tanto que todos ganharam discos de ouro, sendo que em 1970 ninguém vendeu mais discos nos Estados Unidos do que o Grand Funk Railroad.

No embalo do sucesso, em novembro deste mesmo ano lançam "Live Album", que trazia canções da histórica excursão deste período, com as casas onde tocavam sempre lotadas. Reparem que a banda começou em 69 e já tinha três discos de estúdio. "Live Album" também ganha ouro, mesmo antes de ser lançado, tornando-se disco duplo de platina vendendo dois milhões de cópias. O Grand Funk fez sua reputação nas apresentações ao vivo, as estradas eram seu ambiente natural e toda sua energia foi transposta para este disco.

Como escritor principal, Farner sempre evitou a complexidade, suas canções eram bombas feitas para se tocar de maneira despojada, soando cru e rústica. Impossível não citar o vibrante contrabaixo de Mel Schacher, que nesta época já possuía um som único, potente e distorcido, com amplificadores exclusivos elaborados especialmente para suportar sua potência sonora.

"Live Album" apresentava suas canções de sucesso, como "Are You Ready", a bela balada "Heartbreaker", que explode em puro peso em seu final, "Inside Looking Out", presença obrigatória em seus shows. "Mark Say's Alright" é um momento de pura descontração, mostrando o quão honesta e cativante esta banda foi. "T.N.U.C." sempre com seu solo de bateria, etc. A atuação da platéia é constante e, mesmo com uma gravação um pouco abafada, é um disco brilhante.

O Grand Funk Railroad seguiu lançando ótimos registros até 1974, onde a partir de então começam a deixar de lado a distorção tão característica do grupo e, investindo numa linha sonora mais abrangente, ainda conseguem emplacar vários hits. Mas com o passar dos anos infelizmente a banda perde seu rumo e consequentemente seus fãs.

GRAND FUNK RAILROAD - Live Album
(1971 - Capitol Records)

01. Introduction
02. Are You Ready
03. Paranoid
04. In Need
05. Heartbreaker
06. Inside Looking Out
07. Words If Wisdom
08. Mean Mistreater
09. Mark Say's Alright
10. T.N.U.C.
11. In To The Sun




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Grand Funk Railroad"


Heavy Metal (o filme): trilha sonora do caralho!Heavy Metal (o filme)
Trilha sonora do caralho!

Grand Funk Railroad: Arnold Schwarzenegger e Franco Columbu em capaGrand Funk Railroad
Arnold Schwarzenegger e Franco Columbu em capa

Grand Funk Railroad: quando a banda superou o Led Zeppelin - e foi boicotadaGrand Funk Railroad
Quando a banda superou o Led Zeppelin - e foi boicotada


Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer partePoeira
Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

Milhões: Os eventos com maior público da história da músicaMilhões
Os eventos com maior público da história da música

Cults: 10 álbuns influentes que fracassaram nas vendasCults
10 álbuns influentes que fracassaram nas vendas

Simplicidade é para os falsos: o nome de banda mais complicado do mundoSimplicidade é para os falsos
O nome de banda mais complicado do mundo

Black Sabbath: Nos separamos por causa do Live EvilBlack Sabbath
"Nos separamos por causa do Live Evil"

Para ouvir e rir (ou chorar): Clássicos internacionais regravados por brasileiros (II)Para ouvir e rir (ou chorar)
Clássicos internacionais regravados por brasileiros (II)

Motorhead: Lemmy não recomendava o seu estilo de vida para ninguémMotorhead
Lemmy não recomendava o seu estilo de vida para ninguém


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336