Resenha - Johnny The Monkey (OUTs, São Paulo, 20/06/2009)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Pedro Zambarda de Araújo, Fonte: Bola da Foca
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Com um repertório passando por músicas como "Ruby", do Kaiser Chiefs, até mesmo "Hit The Road Jack", do saudoso Ray Charles, a banda novata Johnny The Monkey trouxe um show focado em um rock moderno, descompromissado. Retirado do filme "Borat: O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América", o nome da banda demonstra o jeito despojado da apresentação deles.

5000 acessosAxl Rose: sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley5000 acessosGuitar World: revista elege os 50 guitarristas mais rápidos

Mas ser uma banda que não faz tanta questão de ter um nome sério não significa uma apresentação sem qualidade. No dia 20 de junho, no palco do OUTs, casa de shows da Rua Augusta, nº486, o grupo tocou um repertório curto, mas que mostra claramente suas influências.

Além de Ray Charles e Kaiser Chiefs, "Reptilia" dos americanos do Strokes soou fiel à original e, por outro lado, "Miss You" dos Rolling Stones teve a personalidade da vocalista Bárbara Monteiro ao mudar a voz desse clássico sem se perder na execução, assim como a moderna "Still Taking You Home", do Arctic Monkeys.

"Just", cover de Radiohead, mostrou a habilidade na guitarra de Vinicius de Oliveira, que pegou o timming do solo com distorção pesada de Johnny Greenwood, auxiliado por sua pedaleira Boss. "You", primeira música executada em público pela banda, mostra um lado mais feminino da vocalista Bárbara, que possui uma voz grave o suficiente para covers masculinos. Base e alguns solos do guitarrista conhecido como "Tuts" também se destacaram na apresentação, além da bateria rápida e forte de Jay Viegas.

"Você não sabe o que perdeu", da banda Cachorro Grande, fechou a noite, como um "extra" (o show teria se encerrado com "Hit The Road Jack"), contando com o vocal de apoio do baixista Alex Scoch. Mostrando mais um pouco da língua portuguesa no rock, Johnny The Monkey encerrou uma apresentação curta e que pode ainda ser mais diversa e com mais produção. Mesmo assim, pra uma banda iniciante com vocalista feminina, mostrou potencial com o repertório escolhido.

Pra quem quiser conferir "Ruby", que foi tocada no OUTs, dia 20, veja o vídeo abaixo.

http://www.youtube.com/watch?v=cRMhZ2UVpO8

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Johnny The Monkey"


Axl RoseAxl Rose
Sugerindo prática oral sexual a Paul Stanley

Guitar WorldGuitar World
Os 50 guitarristas mais rápidos de todos os tempos

Iron MaidenIron Maiden
As 20 melhores músicas da "Era de Ouro"

5000 acessosPlanno D: 10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)5000 acessosDave Mustaine: "há bandas cujo nome me ofende"5000 acessosPantera: "odiei gravar Cowboys From Hell", diz Phil Anselmo5000 acessosIron Maiden: Ed Force One e Air Force One juntos no aeroporto de Chicago5000 acessosOzzy e Lemmy: mansão luxuosa, apartamento como caverna5000 acessosAxl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?

Sobre Pedro Zambarda de Araújo

Nascido em 1989. Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, Pedro foi apresentado ao heavy metal através da banda Blind Guardian, em meados de 2004. Ouve e aprecia outros estilos do rock, como o punk, o indie e vertentes mais variadas. Gosta de assistir e cobrir shows.Toca muito mal guitarra, mas aprecia vários tipos de instrumentos musicais.

Mais matérias de Pedro Zambarda de Araújo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online