Matérias Mais Lidas

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemCinco curiosidades sobre "The Sick, The Dying... And The Dead!", do Megadeth

imagemEric Clapton comenta a lenda do pacto com o diabo feito por Robert Johnson

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemKiss: Tommy Thayer responde se Gene Simmons e Paul Stanley se dão bem

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemCadáveres, sangue e girombas: a história da capa de "Reign In Blood", do Slayer

imagemNey Matogrosso relembra como foi abrir o Rock in Rio de 1985

imagemO rock está morto? Alice Cooper responde Gene Simmons: "Não acredito!"

imagemComo o clássico "Angel Dust" fez o guitarrista Jim Martin sair do Faith No More


Megadeth: novo álbum traz banda coesa e canções autorais

Resenha - Super Collider - Megadeth

Por André Breder Rodrigues
Em 20/06/13

Nota: 8

Megadeth é uma banda que dispensa apresentações, seja você um ardoroso fã ou um detrator da banda. O talentoso Dave Mustaine já há algum tempo conseguiu estabilizar a formação de sua banda, que nos últimos anos traz além dele o seu companheiro de longa data David Ellefson, o monstruoso guitarrista Chris Broderick e o ótimo baterista Shawn Drover.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Com um time de músicos desse calibre, a pressão de que todo novo álbum da banda seja fantástico é algo compreensível. Super Collider, o novo álbum, traz uma banda coesa e dez novas canções autorais (em sua maioria) bem típicas do grupo. Abaixo estarei comentando sobre cada uma delas e dando o meu parecer sobre o álbum como um todo, no final. Então, como diria Jack o estripador, "vamos por partes":

01- Kingmaker (4:16): Abre muito bem o álbum, sendo uma canção bem direta, pesada. É forte candidata a se tornar presença obrigatória nos próximos shows da banda.

02- Super Collider (4:11): A faixa-título vem na sequência e apesar de muitos terem torcido o nariz para ela quando a mesma foi divulgada na internet antes do álbum sair, não concordo com a maioria e a considero uma boa canção. É uma canção mais "solta", um pouco diferente do padrão normalmente utilizado pelo Megadeth em suas músicas, mas mesmo assim não deixa de ser uma canção interessante e que mereça a audição.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

03- Burn! (4:11): Uma das melhores faixas do novo álbum, com riffs, licks e solos de guitarra sensacionais, e ainda conta com umas das melhores linhas vocais de Dave Mustaine em todo o disco. É uma faixa tão empolgante que logo termina e você fica querendo que ela continuasse por mais bons minutos.

04- Built for War (3:57): Mais uma faixa direta, crua, com uma bateria destruidora muito bem acompanhada pelo baixo grave e pesado de David Ellefson.

05- Off the Edge (4:11): Ótimo e pulsante riff de guitarra dita o ritmo de mais esta ótima canção. Refrão bacana e solos de guitarras empolgantes.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

06- Dance in The Rain (4:45): Primeira música do álbum que traz a participação de David Draiman, vocalista do Disturbed e também da banda Device. Tem um início narrado e depois cai em linhas vocais bem melancólicas feitas por Dave Mustaine, e depois muda novamente, seguindo uma linha mais direta. Draiman canta um dos trechos mais pesados próximo do final da canção e mostra suas qualidades vocais.

07- The Beginning of Sorrow (3:51): Canção com uma condução pesada e com um clima melancólico. Para mim não chega a ser um dos destaques do álbum, mas nem por isso se trata de uma música ruim.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

08- The Blackest Crow (4:27): Canção mais variada do álbum, cheia de mudanças de andamento e com várias partes acústicas. Questão de gosto, mas é a faixa que menos me agradou do novo trabalho do Megadeth.

09- Forget to Remember (4:28): Segunda faixa que conta com participação de David Draiman. Canção com uma condução direta, pesada e empolgante. Na minha opinião umas das melhores músicas do álbum (se não for a melhor).

10- Don't Turn Your Back...(3:47): Possui uma introdução meio Blues, mas logo a música se transforma em um "metalzão" de dar gosto de ouvir! Outra canção que está entre as minhas preferidas do novo trabalho do Megadeth e que encerra as canções autorais de Super Collider com chave de ouro.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

11- Cold Sweat(3:10): Trata-se de um cover da lendária banda Thin Lizzy. Uma bela homenagem do Megadeth a uma de suas influências.

Concluindo: Super Collider em seus pouco mais de 45 minutos de duração traz um Megadeth mais direto, onde canções não chegam perto dos cinco minutos de duração. Para quem esperava um álbum com músicas mais longas, cheias de solos, poderá se decepcionar um pouco com o álbum, mas já aqueles que querem ouvir algo mais "simples" e direto ao ponto, irão aprovar a direção tomada pela banda neste disco. Mesmo estando longe de ser o melhor trabalho do grupo nos últimos tempos, Super Collider também está longe de ser o pior. Trata-se de um trabalho que na minha opinião mantém o Megadeth entre os grandes do Heavy Metal mundial.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Formação:

Dave Mustaine – Vocais, Guitarras
Chris Broderick – Guitarras, Vocais de apoio
David Ellefson – Baixo, Vocais de apoio
Shawn Drover – Bateria, Percussão


Outras resenhas de Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Resenha - Super Collider - Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


David Ellefson: a diferença de trabalhar com Max Cavalera e Dave Mustaine, segundo ele



Sobre André Breder Rodrigues

André Breder começou a ouvir rock na adolescência e desde aquela época se mostrou bem eclético: ouvia Nirvana, Aerosmith, Metallica e Iron Maiden, tudo numa boa. Não gosta de rótulos, e sim de boa música, mesmo que tenha que assumir que possui no Heavy Metal tradicional seu gênero preferido.

Mais matérias de André Breder Rodrigues.