Slash: Misturando riffs clássicos com refrões atuais

Resenha - Apocalyptic Love - Slash

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por JH Peixe, Fonte: Blog Por Falta do que Fazer
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Depois de dois anos do seu primeiro álbum solo, Slash volta misturando riffs clássicos com refrões atuais, indo bem mais além do seu primeiro disco (alvo de críticas pela comunidade rock pelo fato de cair um pouco para o pop). Resumindo, diferentemente do seu primeiro álbum, Slash conseguiu transmitir sua mensagem através de ótimas músicas HOMOGENEAMENTE Rock.
5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose erra o carro, fica irritado e confuso5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum

Se no primeiro álbum os fãs criticaram que faixas como "Back from cali", "We're all gonna die" e "I hold on" ou então que artistas como Izzy Stradlim e Ozzy Osbourne não mereciam dividir espaço com artistas como Adam Levine e Fergie em faixas como "Gotten" e "Beautiful Dangerous", nesse último lançamento os fãs não poderão se queixar dos vocais de Myles Kennedy (vocalista da banda After Bridge), capaz de alcançar agudos próximos (vejam bem, eu disse próximos) aos agudos alcançados pelo Sr Axel Rose nos velhos tempos de Guns N' Roses., o que se completa de forma sublime à guitarra de Slash.

O álbum começa com a faixa título "Apocalyptic Love", com um riff de introdução muito bom e um seguimento no mesmo estilo. Sua letra condiz perfeitamente com o título e é uma música realmente muito boa, com riffs muito bem trabalhados e um refrão potente.

A faixa seguinte "One last thrill" segue na mesma velocidade e com uma pegada um tanto quanto punk, realmente não é tão boa quanto a faixa de abertura, mas tem um ótimo refrão e bons riffs. "Standing in the sun" volta ao mesmo estilo da faixa de abertura, destaque para o refrão e para a letra (que fala sobre desafios e esperança).

Um pouco mais conhecida do que as outras (previamente lançada na internet) "You're a Lie" começa com uma introdução realmente impulssionante, segue com acordes abafados e palhetadas alternadas. Destaque também aos vocais de Myles Kennedy (principalmente no refrão) e ao seu solo após uma ponte pós refrão muito boa, um das melhores músicas do álbum.

A faixa seguinte (na minha opinião a melhor do álbum) faz valer o investimento. "No more heroes" começa com um riff de introdução simples, mas nota-se o efeito do captador superior da guitarra e o poderoso feeling de Slash, ela segue no mesmo padrão da introdução e explode no refrão. Destaque também ao seu solo após a ponte pós refrão e à sua letra que retrata o sentimento de alguém que descobre que seu herói não passa de uma farsa.

"Halo" é uma música um pouco mais pesada. Um riff de introdução muito bom e um seguimento melhor ainda, uma música realmente muito boa (apesar do refrão deixar um pouco a desejar). A faixa seguinte, "We Will Roam", vai para o time das músicas "legalzinhas" do álbum. Tem um bom refrão.

A música "Anastasia" inicia-se com um dedilhado um tanto sombrio de violão e segue com um riff metal agudo e poderoso seguido de outro um pouco mais grave mas não menos notável. A música tem um bom refrão e um ótimo solo.

O disco segue com a sua primeira balada, "Not for me" merece destaque pelos seus arranjos simples mas que completam o notável vocal de Myles Kennedy nessa música. O vocalista de After Bridge consegue de forma impecável variar tons graves e agudos tornando a música uma das melhores do álbum. Destaque também à sua ponte pós segundo refrão.

A música "Bad Rain" faz justiça ao nome e vai para o clube das "escutáveis", não chega nem perto ao nível do álbum. A qualidade volta em "Hard & Fast", assim como seu título, a faixa começa e termina a mil por hora. Com riffs à moda Rock N' Roll anos 70, tem uma interação incrível e vocais poderosos de Myles, seu refrão é o ápice da música. Seus solos acompanham perfeitamente a velocidade e seguimento da música, dando mostras da variedade de recursos do guitarrista.

O CD volta com mais uma balada em "Far and away". A Faixa começa com um dedilhado um tanto quanto familiar (mesmo dedilhado de "Civli war" mas nos acordes da nova música), seu refrão é daqueles do vocalista fazer o público balançar os braços ao alto. Apesar do clichê, a música é realmente muito boa e isso se deve à Slash e ao vocal de Myles, que mais uma vez, surpreende nesse disco.

A última música do álbum original, "Shots Fired" tem uma introdução que lembra vagamente "My Michelle", mas as recordações param por aí. A faixa segue em um ritmo interessante até seu refrão muito bom. Boa música para um fechamento.

Na versão deluxe do álbum, junto aos extras seguem duas faixas a mais ao disco que são "Carolina" e "Crazy Life". A primeira um tanto quanto pop e enjoativa, A segunda com ótimos riffs e um belo vocal de Myles Kennedy. O refrão deve te lembrar algum flash back que sua a mãe ou seu pai já escutou algum dia, mas a música é realmente muito boa, uma pena que não tenha entrado para a versão comun.

Abaixo segue a lista das faixas do álbum:

01 - Apocalyptic Love
02 - One Last Thrill
03 - Standing In The Sun
04 - You’re a Lie
05 - No More Heroes
06 - Halo
07 - We Will Roam
08 - Anastasia
09 - Not For Me
10 - Bad Rain
11 - Hard & Fast
12 - Far and Away
13 - Shots Fired
14 - Carolina (Faixa Bonus)
15 - Crazy Life (Faixa Bonus)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Apocalyptic Love - Slash

4067 acessosSlash: Uma alusão aos velhos tempos4462 acessosSlash: O álbum mais pesado de toda a sua carreira5000 acessosSlash: Pra que insistir nesta novela de volta do Guns?4335 acessosSlash: Nada revolucionário, só um excelente disco de rock2770 acessosSlash: Apocalyptic Love marca um novo capítulo na carreira5000 acessosSlash: Subestimado, ele não se importa em surpreender

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 07 de junho de 2012

Guns N RosesGuns N' Roses
Axl Rose erra o carro, fica irritado e confuso

1958 acessosGuns N' Roses ou Raça Negra: Faça o quiz e veja se acerta1914 acessosGuns N' Roses: os 30 anos de Appetite na capa da nova Kerrang!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Guns N RosesGuns N' Roses
Del James relembra turnê dos Illusions no Twitter

Em 06/09/1989Em 06/09/1989
Izzy apanhava e Axl arregava para Vince Neil

SlashSlash
Falando sobre Adele, Guns N' Roses, filhos e mais

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Slash"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Heaven & HellHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum

Quentin TarantinoQuentin Tarantino
O Top 5 do rock n' roll na carreira do diretor

Deep PurpleDeep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

5000 acessosLed Zeppelin: a origem do anjo símbolo da banda5000 acessosVan Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana5000 acessosMetallica: A reação de James a famosos usando camisetas da banda5000 acessosRolling Stones: banda paga R$128 de cachê a backing vocals5000 acessosChester Bennington: "Sou eu a causa dos meus problemas"5000 acessosSeparados no nascimento: Steve Harris e Renato Aragão

Sobre JH Peixe

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online