Slash: Pra que insistir nesta novela de volta do Guns?

Resenha - Apocalyptic Love - Slash

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Werneck, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Apesar de Slash sempre ter sua imagem associada ao Guns N' Roses, e vice e versa, com tantos trabalhos de ótima qualidade e parcerias, e com cada vez menos chances de reunião da formação clássica do Guns N' Roses, está conseguindo se desvencilhar dessa imagem.
797 acessosGuns N' Roses: visita dos músicos a Jerusalém é cancelada5000 acessosResenha - Sgt. Peppers - Beatles

Depois de sua saída da banda, criou o ótimo Slash’s Snakepit, o supergrupo Velvet Revolver,que contava com Scott Weiland do Stone Temple Pilots além de alguns ex-Guns N' Roses,participou de discos de diversas bandas e artistas como Alice Cooper, Motörhead, e um disco solo de muito sucesso lançado em 2010, contando com a participação de diversos artistas contando com membros de sua antiga banda até participações de Lemmy Kilmister, Ozzy Osbourne, Chris Cornell dentre outros.

O disco foi um grande sucesso de critica e público, e rendeu uma turnê mundial de sucesso equivalente, contando com Myles Kennedy do Alter Bridge nos vocais, que havia participado de duas canções no disco, e o projeto tomou forma, ganhou corpo, se “azeitou”, e com isso Slash achou seu vocalista. A banda deixou de ter varias participações se estabilizou, e o ótimo Apocalyptic Love foi lançado, mostrando um Myles Kennedy mais solto para criar, uma ótima banda que já havia excursionado na turnê do último disco que agora se chama “The Conspirators”, o disco mostra um Hard Rock maduro, moderno, sem frescuras muito competente, seguindo a linha do ultimo projeto solo do guitarrista e do Alter Bridge, banda de Myles, com um ponto muito importante que é o entrosamento entre os integrantes e uma estabilidade criada.

Os destaques do álbum ficam por conta da Apocalyptic Love, belo hard rock bem com uma levada funk destruidora, “You’re a Lie” primeira música de trabalho da bolacha, “Hard & Fast” porradaria lembrando bons tempos em que o Guns N' Roses tocava o terror no mundo com Myles Kennedy fazendo arrasadoras linhas vocais, e a linda balada “Far and Away”.

Para terminar esperamos que essa parceria que tem tudo para dar certo continue por muito tempo, e que as pessoas parem de insistir nessa novela de volta da formação original do Guns N' Roses, porque isso é ruim pra música, é retrocesso, tendo em vista que praticamente todos os membros originais estão com bons projetos, criando e fazendo música nova, e não buscando viver de um passado obscuro, do mesmo jeito que o “novo” Guns N' Roses não tem porque voltar ao que era tendo em vista que parte dessa formação atual está na banda há mais tempo do que os membros clássicos.

Tracklist:
1. "Apocalyptic Love"
2. "One Last Thrill"
3. "Standing in the Sun"
4. "You're a Lie"
5. "No More Heroes"
6. "Halo"
7. "We Will Roam"
8. "Anastasia"
9. "Not for Me"
10. "Bad Rain"
11. "Hard & Fast"
12. "Far and Away"
13. "Shots Fired"
14. "Carolina (Deluxe Edition bonus track)"
15. "Crazy Life (Deluxe Edition bonus track)"

Membros:

Slash – Guitarra-solo, talkbox
Myles Kennedy – Vocais, Guitarra-base
Todd Kerns – Baixo,Vocais de apoio
Brent Fitz – Bateria

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Apocalyptic Love - Slash

4064 acessosSlash: Uma alusão aos velhos tempos4459 acessosSlash: O álbum mais pesado de toda a sua carreira3124 acessosSlash: Misturando riffs clássicos com refrões atuais4331 acessosSlash: Nada revolucionário, só um excelente disco de rock2769 acessosSlash: Apocalyptic Love marca um novo capítulo na carreira5000 acessosSlash: Subestimado, ele não se importa em surpreender

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 03 de junho de 2012
Post de 06 de junho de 2012

Guns N RosesGuns N' Roses
Visita dos músicos a Jerusalém é cancelada após ataque terrorista

1427 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1572 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

SlashSlash
As 10 melhores músicas pós-Guns N' Roses, segundo o UCR

Axl RoseAxl Rose
Vocalista do Trans-Siberian ensina a cantar como ele

SlashSlash
Como ele largou os vícios em drogas, álcool e cigarro?

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Slash"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"0 acessosTodas as matérias sobre "Velvet Revolver"

Sgt. PeppersSgt. Peppers
Tudo sobre o mais importante álbum da história do rock

AC/DCAC/DC
Setlist, fotos e vídeos do show arrasador com Axl Rose

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Ele lamenta não ter dado um soco em Axl Rose

5000 acessosPantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell5000 acessosHeavy Metal: "cristãos podem aprender muito com o gênero"5000 acessosTop 5: Os roqueiros mais chatos da história2964 acessosNa teoria: e se álbuns Black e Death virassem livros infantis?5000 acessosA Vida Pós-bilau: vocalista do Life of Agony abre o jogo4057 acessosTecnologia: quanto mais tempo durarão os downloads de música?

Sobre Guilherme Werneck

Guilherme Werneck é paulista da capital, estudante de administração na PUC-SP, cresceu ouvindo AC/DC com o pai e a partir daí não largou nunca. Tenta descobrir e adquirir o maior conhecimento de música possível, curte especialmente clássicos, hard, heavy, grunge, southern... não suporta indie rock e esquisitisses modernas demais. ALL IN THE NAME OF ROCK.

Mais matérias de Guilherme Werneck no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online