Porthell Metal Fest: O Metal em Portel, na Ilha de Marajó

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marlison Freitas, Fonte: ASSOCIAÇAO CULTROCK
Enviar correções  |  Ver Acessos

HEAVY METAL EM PORTEL

O Município de Portel, pertencente à mesorregião do Arquipélago de Marajó, conta com uma população de 52.172 habitantes (IBGE, 2010), e possui uma área territorial de 25.385 km², distando 326 km da Capital do Estado do Pará. E esta cidadela tem uma história bem particular em relação ao gênero musical Rock/Heavy Metal, tendo o episódio da instalação da empresa Amazonas Compensados e Laminados - AMACOL - no município, em meados da década de 1950, uma influência preponderante, pois a mesma era multinacional, o que provocou, naturalmente, um fluxo de estrangeiros na cidade, principalmente vindos dos Estados Unidos (onde era a matriz da mesma), América Central e Caribe. Já na década de 1980, começavam a circular algumas fitas cassetes de diversas bandas de Rock'n'Roll e Heavy Metal na cidade. Portanto, quem já tinha simpatia pelo estilo, ou seja, já conhecia a Jovem Guarda ou o Rock Nacional, por exemplo, já se familiarizava imediatamente e queria conhecer mais essas bandas estrangeiras. Assim os anos foram passando e, mais tarde, com o avanço dos meios de comunicação em massa, as coisas começavam se "popularizar". Então, muitas dessas bandas já podiam ser vistas e ouvidas nos programas de rádio e televisão brasileiras na década de 1980, principalmente nos seriados, cinema, novelas e programas de entretenimento. Além disso, alguns funcionários locais da AMACOL começavam a viajar para os Estados Unidos nos grandes navios cargueiros, que vinham a Portel buscar madeira, o que possibilitava um melhor acesso aos discos e equipamentos sonoros que, até então, eram inacessíveis em nosso país.

Portanto, houve um certo movimento musical Rock/Metal entre alguns jovens portelenses na metade para o final da década de 1980, que obteve maior impulso com a primeira edição do Rock'n'Rio (1985), onde foi possível assistir pela televisão trechos de shows de alguns dos grupos internacionais mais populares daquela década, como AC/DC, IRON MAIDEN, OZZY OSBOURNE, QUEEN, SCORPIONS, WHITESNAKE e YES. E este acontecimento teve grande impacto na cultura musical do país e, consequentemente, de Portel, já que muitos formatos, como K7s, VHS e LPs já podiam ser encontrados nas lojas brasileiras em versões nacionais. E em Portel, aqueles que já possuíam algum material importado, começaram a adquirir as fitas cassetes e LPs que chegavam ao mercado brasileiro. E as bandas prediletas entre os apreciadores desse estilo em Portel eram PINK FLOYD, AC/DC, LED ZEPPELIN, BLACK SABBATH, IRON MAIDEN, METTALICA, ANTHRAX, PANTERA, GUNS'N'ROSES e SKID ROW, além das brasileiras SARCÓFAGO, SEPULTURA, RATOS DE PORAO, KORZUS e VIPER.

Já na década de 1990, houve um revival da década anterior, porém com uma maior valorização na cena nacional, impulsionada também pelos grandes festivais que ocorriam no país, como o ROCK IN RIO II, PHILIP'S MONSTERS OF ROCK e HOLLYWOOD ROCK. Além disso, outro fator importante foram os meios de comunicação alternativos, como os fanzines, a internet e, principalmente, a entrada de Rádios Comunitárias em Portel no final desta mesma década. A pioneira foi a ARUCARÁ FM (pertencente à Associação Comunitária de Comunicação de Portel) que, através de seu então presidente Angelo Júnior, quebrou os paradigmas e abriu logo espaço ao Heavy Metal/Rock. E, no período compreendido entre os anos de 1999 a 2002, foi transmitido o programa COMANDO METAL, considerado o primeiro programa dedicado exclusivamente ao Heavy Metal e suas vertentes, produzido e apresentado por Marlison Freitas, Alessandro Santos e Tiano Ribeiro (Após alguns meses, Alessandro Santos foi para a Rádio Portel FM, onde apresentou o programa Total Metal). A partir daí, as coisas cresceram, o público foi se formando de maneira consciente. Então Marlison Freitas e Tiano Ribeiro já utilizaram a grande audiência da Rádio e organizaram o primeiro Encontro Rock, que aconteceu no ano de 1999, na orla da Praia do Arucará, próximo à arena de voleibol de areia, onde uma caixa de som tocava e os colaboradores do evento podiam ouvir seus cds e cassetes. Em seguida, mais adiante, já foi possível a produção do primeiro show de uma banda de Metal em Portel, realizado no dia 31 de outubro de 2000, no extinto Clube Dymais Dance, que ficava na Orla da Avenida Augusto Montenegro. A banda veio da cidade de Ananindeua/PA, chamava MERCY KILLIN e que era do gênero Thrash Metal, formada por Charles (D), Danilo (G), Oziel (G), Márcio (B/V) e Dani (V), juntamente com a banda RAYZON (Belém), que fazia um som mais voltado ao Street Rock. O mais interessante é que esse show foi realizado num evento de música popular paraense. Ou seja, o produtor Marquinho Nunes, então proprietário da boate Dymais e produtor do evento em questão, expôs a Marlison Freitas (apresentador do programa Comando Metal da Rádio Arucará FM) que o espaço estava aberto para bandas de Rock, devendo este somente contatar tais bandas, o que foi prontamente feito. Então, esse show, apesar de um público bem pequeno (pois na hora da apresentação das bandas de Rock/Metal quase oitenta por cento do público se evadiu do local), abriu espaço para outras empreitadas, outros sonhos. Foi aí que se pensou em formar uma banda do estilo Metal em Portel. Desta forma, no ano de 2002, Marlison Freitas chamou alguns colegas e formou a banda Eternal Devastation (Marlison/Vocais, Bennes/Baixo, Binho/Batera e Daniel/Guitarra), que fazia um Metal bastante tosco e extremo, tendo gravado um disco ao vivo em sua primeira e última apresentação, no extinto Vênus Bar, na noite de Halloween de 2002, e entrou para a história como a primeira banda de Heavy Metal de Portel.

PORTHELL METAL FEST

Mas somente cinco anos após o acontecimento acima descrito, que foi possível a realização de um evento maior, mais bem produzido; e então Marlison Freitas, quando morava em Belém no ano de 2005, fez bastante amizades com músicos, produtores, zineiros e bandas locais e, desta forma, idealizou um show em Portel, batizando o evento de PORTHELL METAL FEST (cuja logomarca foi criada pelo designer Frank Ronald). Desta feita, o mesmo entrou em contato com os Bangers de Portel, que aceitaram imediatamente realizar o projeto, onde foram definidas as bandas WARPATH (EX-MERCY KILLIN') e ETERNAL DARKNESS DCLXVI (Black Metal) para participar desta primeira edição. E para a articulação/divulgação em Belém, pediu o auxílio da equipe CEREMONIAL PRODUCTIONS, que já havia realizado muitos eventos importantes em Belém e Ananindeua. Daí foi feita esta ponte entre CEREMONIAL PRODUCTIONS e Bangers de Portel, com o maciço apoio da RÁDIO ARUCARÁ FM, que neste período já veiculava o programa METAL MUTILATION, apresentado por Bruno Lobo e Fábio Alexandre (que foi transmitido de 2004 a 2007). O mais interessante é que para a realização do evento foi feita uma coleta de todos. Isso mesmo: a popular "vaquinha", para que o evento pudesse ocorrer. E assim foi feito. Sem fins lucrativos, como é até hoje, apenas com o intuito de fazer acontecer algo que o público não podia mais esperar, algo que aquela cidade, por si só, jamais faria, pois o incentivo para esse tipo de evento era bastante difícil na época, devido ao preconceito ainda existente; Mas a perseverança dos Bangers foi tanta que eles conseguiram captar patrocínios para custear despesas de logística das bandas, som, divulgação, etc. E assim, no dia 26 de fevereiro de 2005, foi realizado a primeira edição do PORTHELL METAL FEST, no prédio da Associação ASSPORT. E a coisa foi tão positiva para os jovens apreciadores e simpatizantes do estilo, que no mesmo ano de 2005, no dia 11 de agosto, foi realizada a segunda edição do evento, e desta vez com uma banda de fora do Estado (a brasiliense VIOLATOR), que estava realizando turnê em todo o Brasil. Isso só foi possível devido à equipe CEREMONIAL PRODS. ter um bom entrosamento com Antônio Roldão (proprietário do selo KILL AGAIN RECORDS, que era responsável pelos lançamentos e turnê do VIOLATOR em todo o Brasil) e também pela boa amizade com produtor André Bocão, responsável pelo show em Belém. Mas as despesas e os desafios seriam grandes, já que a data foi entregue na responsabilidade da organização de Portel. Porém, como Marlison Freitas cursava Turismo na faculdade em Belém, conheceu muitas pessoas ligadas à rede hoteleira e alimentação. Com isso, conseguiu o apoio do Hotel Luna e do Bar The Jack para hospedar e alimentar toda a equipe do Violator na capital paraense, que chegaram em Belém por volta das 22:00 horas do dia 25 de fevereiro de 2005. O show seria primeiro em Portel, depois Belém e o restante da tour. Resumindo: a equipe de Marlison Freitas, responsável pelo show de Portel, conseguiu recepcionar o pessoal da banda e garantir hospedagem, alimentação, translado e passagens de navio para que os mesmos pudessem seguir 15 horas de viagem até a pequena península marajoara, no dia seguinte. E a banda WARPATH embarcou mais uma vez rumo a Portel para abrir o Show do VIOLATOR. E para a divulgação, foi solicitado o apoio de Frank Ronald, Fábio Tarzan e DV. Este último tinha terminado recentemente o curso de audiovisual, possibilitando produzir um "VT", que foi veiculado na TV Marajó em Breves/PA. Enquanto isso, os bangers de Portel (coordenados por Binho Canibal, Fábio Alexandre e Bruno Lobo) buscavam patrocínios e doavam o que podiam para cobrir as demais despesas com o evento. E esta edição foi uma das melhores já realizadas, pois ambas as bandas mostraram muito profissionalismo e performances arrepiantes em suas apresentações, além disso, o show foi registrado em vídeo pela DV Films. Daí em diante, o PORTHELL foi acontecendo. No dia 29 de setembro de 2006, no Pop Dance Clube, ocorreu a terceira edição com as bandas RETALIATORY, WARPATH, e as locais DECOMPOSED CORPSE e SYMPHONY OF TRAGEDY. No dia 27 de julho de 2007, foi realizada a primeira edição do evento ANFIROCK (no Anfiteatro Municipal Adjalma Sabóia), como parte das programações do Festival de Verão da Secretaria de Cultura de Portel (coordenada por Elinaldo Monteiro), onde os bangers e a Secretaria de Cultura articularam a participação das bandas FIRESPELL (Belém/PA) e GLADIATOR (Macapá/AP). Ainda no ano de 2007, mais precisamente, no dia 27 de outubro, foi realizada a quarta edição do PORTHELL METAL FEST, na Associação dos Servidores, com as bandas DISGRACE AND TERROR (Belém/PA), CHRISTORTURE (Belém/PA), ETERNAL DARKNESS DCLXVI (Belém/PA) e FIRESPELL (atual THUNDERSPELL-Belém/PA), e as locais SKELETOS (r.i.p.) e RUPTURA (r.i.p.). E no dia 17 de julho de 2008, realizam a segunda edição do ANFIROCK, com as bandas FOREWORD (Belém/PA), RUPTURA (Portel/PA) e DISSECTOR (Portel/PA). Já em 2009, Marlison Freitas, que até então estava morando em Porto de Moz/PA (2006-2008) retorna a Portel e, juntamente com os bangers Binho, Tiano, Moisés, Geherson, Lenisson, Márcio, Jaydson e Marcelo, idealizam mais um show, porém num outro formato, e o batizam de DRINK IN HELL METAL AND BEER, que foi realizado no dia 31 de janeiro de 2009, no Aranha's Bar, com a participação da Banda/Projeto FUZILATOR, que era composta por veteranos do Heavy Metal paraense: Joe Ferry (ex-ZÊNITE), Moa (ex-MORFEUS, que não veio, sendo substituído por Fábio Luthier) e Júnior 106 (ex-MORFEUS), além das bandas locais DISSECTOR, RUPTURA e FARPAS. Passado este evento, já no mês de maio de 2009, foi feito um projeto e entregue nas mãos do então presidente da RÁDIO ARUCARÁ, Hernanes Pinheiro, com intuito de conseguir um espaço para retornar o programa METAL MUTILATION, que nunca retornou nosso pedido.

ASSOCIAÇAO CULTURAL DO ROCK DE PORTEL

Daí em diante, foi amadurecida hipótese de se formar uma associação para que as coisas fossem cada vez mais organizadas. Então, no dia 23 de maio de 2009, foi formada uma Comissão Provisória para a constituição da Associação Cultural do Rock de Portel - CULTROCK, que foi composta por Marlison Freitas, Márcio Caldas, Marcelo Balieiro e Fábio Moura (r.i.p.), onde foram definidos os critérios para a mobilização dos músicos e simpatizantes do estilo musical, publicação do Edital de Convocação da Assembléia Geral de Fundação da Entidade, elaboração da proposta estatutária, direção do processo de fundação e eleição e posse da primeira diretoria do conselho fiscal. E nesta reunião a data da Assembléia Geral para a instituição da entidade já foi agendada para o dia 26 de junho de 2009, que foi exatamente 10 anos após o I Encontro Rock (e foi batizado de 2º Encontro "Banger") que ocorreu no Aranha's Bar, onde foram eleitos os seguintes membros do Conselho Diretor: Márcio Caldas dos Santos - Presidente; Marlison Alexandre Freitas da Silva - Vice-Presidente; Fabrício Santana Brasil Barreiros - 1º Secretário; Bruno Lobo Pinheiro - 2º Secretário; Marcelo Balieiro Alves - 1º Tesoureiro; e Fábio Moura da Silva - 2º Tesoureiro. E para o Conselho Fiscal foram eleitos os seguintes membros: Antônio Cristiano Ribeiro Bezerra - 1º Conselheiro; Fernando Júnior Lima da Silva - 2º Conselheiro; Luiz Carlos Mergulhão - 3º Conselheiro; Geherson Baileiro dos Santos - 1º Suplente; Lenisson Sanches da Silva - 2º Suplente; Eydesland Flent Dias Matos - 3º Suplente. E a assim foi instituída a Associação Cultural do Rock de Portel - CULTROCK, que terminou com um churrasco e a apresentação das bandas locais THE JACK e RUPTURA. E sua primeira ação foi o planejamento para a realização de festival musical no mês seguinte, que era o mês de julho de 2009. Então a Diretoria, após aprovação da Assembléia Geral, decidiu que seria realizado um festival dentro da programação da Secretaria de Cultura de Portel, que era a terceira edição do evento ANFIROCK. E este evento ocorreu no Anfiteatro Municipal, onde se apresentaram as bandas WARPATH (pela quinta vez em Portel), CARNYVALLE (Macapá/AP) e a banda local RUPTURA (com a participação de Tiano no vocal). Daí em diante, eram organizados encontros menores, com bandas locais, etc. E no ano de 2010, Marlison Freitas torna-se Secretário Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, o que foi comemorado pela comunidade roqueira. Logo, Lenisson Sanches entregou nas mãos do Secretário Marlison o projeto para tentar novamente o espaço na Rádio Arucará, desta vez com o programa COMANDO METÁLICO. E como nesta época quem presidia a Rádio era Paulo Ferreira, ele aprovou imediatamente o Ofício do Secretário de Cultura, e Lenisson assumiu os microfones do Programa COMANDO METÁLICO, que foi transmitido de 2010 a 2012 (e neste período Lenisson também lançou o primeiro Fanzine especializado em Heavy Metal da região nordeste do Pará, chamado de WELCOME TO HELL ZINE, que está em sua segunda edição). Logo após Marlison assumir a Secretaria de Cultura (SECELT) parece que as coisas, ironicamente, ficaram mais difíceis para o Heavy Metal local, pois, como este assumiu uma Secretaria sem a mínima estrutura, sem fundo próprio, e com pouquíssimo apoio da administração municipal, tornava-se cada vez mais árduo conseguir algo para a comunidade Headbanger. E então houve um certo "choque" e desconforto entre este novo Secretário roqueiro e a comunidade do estilo, pois não conseguiam nem mesmo chegar a um consenso sobre a realização de uma nova edição do PORTHELL, definição de bandas, local, etc. A coisa, infelizmente, chegou em um ponto em que estes nem se falavam mais: houve inimizade, difamações, etc. Mesmo assim, no dia 24 de julho de 2010, os bangers retornaram com mais uma edição do PORTHELL, realizando sua quinta edição, na boate Underground, com a participação das bandas Foreword (Belém), CARNYVALLE (Macapá/AP) e CERIMONIAL SOMBRIO (Macapá/AP), e da banda local FARPAS. Logo após este evento, as coisas foram se enfraquecendo, a Associação não conseguiu se legalizar e alguns de seus membros tiveram que deixar Portel, etc. E no ano de 2011, raríssimas coisas aconteceram no cenário metálico local, inclusive o PORTHELL ficou de fora. Já no início ano de 2012, alguns membros da Associação convidaram o Secretário Marlison para uma reunião, a fim de discutir a possibilidade de realizar mais uma edição do PORTHELL, com o apoio da Prefeitura (a reunião ocorreu na residência do então vice-prefeito Carlos Moura e foi convocada e presidida pelo professor Fábio Moura). Marlison aproveitou a oportunidade para deixar claro que não tinha problemas e nem mágoas com ninguém, nem mesmo com aqueles que supostamente o haviam difamado. E disse que não mediria esforços para solicitar ao governo municipal o apoio necessário para a realização do PORTHELL, bem como voltar a discussão sobre a legalização da CULTROCK. Então os bangers conseguiram captar recursos para custear parte do evento junto aos empresários e políticos locais (o pré-candidato a prefeito Miro Pereira ofertou todas as passagens e hospedagem) e a Secretaria de Cultura disponibilizou o apoio necessário: equipamento de som, local, divulgação televisiva, telão digital, etc. Em vista disso, no dia 14 de julho de 2012, foi realizada a sexta edição do PORTHELL Metal Fest, na Associação dos Servidores, com as bandas SCREAM OF DEATH (Castanhal/PA), THUNDERSPELL (Belém/PA), FOREWORD (Belém/PA) e MENTE SUICIDA (Portel/PA). A partir desta edição começou um trabalho social, com a arrecadação de alimentos não perecíveis que foram destinados às famílias carentes do Município, algo que deve sempre permanecer nas próximas edições. E no final de 2012, a Secretaria de Cultura de Portel insere o PORTHELL no Calendário Anual de Eventos do Município e o publica no site da Companhia Paraense e Turismo - PARATUR. E o ano de 2013 já veio com um novo Prefeito de Portel, o jovem Paulo Ferreira, que foi, dentre outras coisas, um dos fundadores da Associação Comunitária de Comunicação de Portel/Rádio Arucará FM, aquela mesma que abriu espaço pra o Heavy Metal no final da década de 1990. Inclusive, Paulo Ferreira, durante sua campanha em 2012, compareceu no PORTHELL, e admirou a produção do evento, o público e performance das bandas. E Marlison Freitas foi novamente nomeado como Secretário Municipal de Cultura. E no mês de março de 2013, a morte prematura do professor Fábio Moura, chocou a comunidade portelense, principalmente a comunidade roqueira, pois este foi um dos fundadores da Associação Cultural do Rock e também um dos principais articuladores para a realização da última edição do PORTHELL em 2012 e outros eventos culturais. No mês de abril de 2013 a Secretaria de Cultura reuniu com alguns membros da CULTROCK, onde foi formada uma Comissão composta por Marlison Freitas, Fábio Alexandre, Tiano Ribeiro e Jaydson Santos, para a realização da 7ª edição do PORTHELL, onde foi definida a data de 13 de Julho de 2013 (Dia Mundial do Rock), na Associação dos Servidores, e contará com as bandas WARPATH (Ananindeua - Anfitriã da história do Metal em Portel, que fez uma turnê europeia em 2012), BAIXO CALAO (Belém/PA, que também participou da turnê na Europa), TRAVELLER (Ananindeua/PA), ANTCORPUS (Parauapebas/PA), HELLBANGERS (Breves/PA) e MENTE SUICIDA (Portel/PA). Além do PORTHELL, outros eventos menores foram e são muito importantes para o desenvolvimento desta cultura musical em Portel, como o show da Banda AZIMULTAL (Belém/PA) em 2001; GARAGEM 32 (Belém/PA), em 2007; e dos eventos ELETROROCK, SEU MADRUGA ROCK FEST, RÉVEILLON UNDERGROUND, ANFIROCK, DRINK IN HELL, HALLOWEEN ROCK, etc.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Matérias

Tom Araya: Não sou ateu; acredito em Deus!Tom Araya
"Não sou ateu; acredito em Deus!"

Dave Mustaine: Kiko é o primeiro que me intimida desde FriedmanDave Mustaine
"Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman"

Metal Hammer: dez capas que provocam ânsia de vômitoMetal Hammer
Dez capas que provocam ânsia de vômito

Bruce Dickinson: punks não sabem tocar e tem inveja do metalBruce Dickinson
Punks não sabem tocar e tem inveja do metal

Beatles: Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?Beatles
Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?

Dream Theater: ouça um impressionante vocal cover de Pull Me UnderDream Theater
Ouça um impressionante "vocal cover" de "Pull Me Under"

Lars Ulrich: O motivo pelo qual o Big Four tocou Am I EvilLars Ulrich
O motivo pelo qual o Big Four tocou "Am I Evil"


Sobre Marlison Freitas

Marlison Alexandre Freitas da Silva, turismólogo, ex-Secretário Municipal de Cultura de Portel/PA, amante de Heavy Metal e Classic Rock, redator da extinta revista Ceremonial Magazine, fundador da extinta banda Eternal Devastation (2001, Portel), idealizador do evento PortHell Metal Fest, da Associação Cultural do Rock de Portel e um dos articuladores da Cena Metálica na Ilha do Marajó/Pará. Iniciou sua paixão pelo Rock'n'Roll ao ouvir com seu pai, ainda na infância, Beatles, Jovem Guarda, Raul Seixas, etc.

Mais matérias de Marlison Freitas no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336