Elvis Presley: A filmografia do Rei do Rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Márcio Ribeiro
Enviar Correções  

Love Me Tender (1956, drama, p&b, 89min)

Direção: Robert Webb
Roteiro: Robert Buckner
Produção: David Weisbart
Produtora: 20th Century Fox

Elenco: Elvis Presley, Richard Egan, Debra Paget.

Primeiro filme de Elvis Presley, conta a historia de um rapaz que se casa com a ex- namorada do irmão enquanto este foi lutar na guerra. Quando o irmão volta, o ciúmes e desconfianças entre irmãos, leva a historia a um fim dramático. Elvis canta quatro musicas: "Poor Boy", "Let Me", "We're Gonna Move" e "Love Me Tender".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Loving You (1956, musical, 101 min)

Direção: Hal Kantar
Roteiro: Herbert Baker e Hal Kanter
Produção: Hal Wallis
Produtora: Paramount Pictures
Trilha: RCA

Elenco: Elvis Presley, Lizabeth Scott, Dolores Hart.

Um caipira que faz sucesso com rock n' roll graças ao trabalho de uma dedicada empresária. O roteiro é parecido com a historia real de Elvis e chegou a ser conhecido como "The Elvis Presley Story". No show final, com os verdadeiros pais de Elvis (Vernon e Gladys) sentados na primeira fila, Elvis canta "Hound Dog", "We're Gonna Live It Up", "Party", "Dancin' On A Dare", "Detour", "Lonesome Cowboy", "Fireworks", "Gotta Lotta Livin' To Do", "Dandy Kisses", "Mean Woman Blues", "Teddy Bear" e "Loving You".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Jailhouse Rock (1957, p&b, 97 min)

Direção: Richard Thorpe
Roteiro: Guy Trosper
Produção: Pandro S. Berman
Produtora: MGM Studios

Elenco: Elvis Presley, Judy Tyler.

Este é possivelmente o melhor e mais importante trabalho cinematográfico do Rei. Lançado no auge da sua imagem de jovem rebelde e teen pin-up, Elvis cria sua própria coreografia e oferece uma de suas melhores performances ao som de "Jailhouse Rock".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

King Creole (1958, musical, 116 min)

Direção: Michel Curtiz
Roteiro: Herbert Baker e Michael Vincente Gazzo
Produção: Hal Wallis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco: Elvis Presley, Carolyn Jones, Walter Mathau.

Um dos três melhores filmes de Elvis Presley que desta vez é um cantor em New Orleans. Elvis canta canções da dupla Lieber e Stroller: "Crawfish", "You're the Cuttest", "Let Me Be Your Lover Boy", "Danny Is My Name" e "King Creole".

Depois deste filme Elvis serviu o exercito, casou com a filha do general e virou pudim a ser servido ao "pseudo hip" establishment dos anos sessenta. A partir daqui o Elvis deixa de ser um símbolo da geração jovem emergente e passa a ser um showman clone dele mesmo. Sendo o excelente e carismático cantor que ele é, o mercado mantém sempre suas portas abertas, porem Elvis não representa mais o movimento jovem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

G I Blues (Saudades de um Praçinha, 1960, musical, 104 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Edmundo Belan e Henry Garson
Produção: Hal Wallis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco: Elvis Presley, Juliet Prowse

Primeiro filme de Elvis depois de sair do exercito. Elvis é um pracinha violeiro que aposta que consegue namorar a inconquistável dançarina de um cabaré. Elvis canta entre outras, "Wooden Heart", "Pocketful Of Rainbows" e "Big Boots".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Flaming Star (1960, drama, 87 min)

Direção: Don Siegel
Roteiro: Clair Huffaker e Nunnally Johnson
Produção: David Weisabart
Produtora: 20th Century Fox

Elenco: Elvis Presley, Barbara Eden, Dolores Del Rio.

Western onde Elvis faz papel de um mestiço (mãe índia, pai branco) perdido no meio da luta entre cowboys e índios. Primeira e desastrosa tentativa de fazer de Elvis um ator sério. Barbara Eden é a mesma que mais tarde ficaria mundialmente conhecida como Jeannie do seriado de TV "Jeannie É Um Gênio".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Wild In The Country (1961, drama, 114 min)

Direção: Philip Dune
Roteiro: Clifford Odetes
Produção: Jerry Wild
Produtora: 20th Century Fox

Elenco: Elvis Presley, Tuesday Weld, Hope Lange, Millie Perkins.

Melodrama/musical onde Elvis quer ser um escritor e três mulheres, uma psicóloga, uma ricaça e uma sacaninha, querem levá-lo ao bom caminho (!?). Um dos seus filmes mais confusos.

Follow That Dream (1961, comédia, 110 min)

Direção: Gordon Douglas
Roteiro: Charles Lederer
Produção: David Weisbart
Produtora: United Artists

Elenco: Elvis Presley, Ann Helm, Arthur O'Connell, Joanne Moore, Jack Kruschen.

Elvis e sua família caipira vão para a Florida em busca de melhores condições de vida. Elvis canta "Follow That Dream", "What A Wonderful Life", "I'm Not The Marring Kind" e várias outras.

Blue Hawaii (Feitiço Havaiano, 1962, musical, 100 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Hal Kanter
Produção: Hal Wallis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco: Elvis Presley, Joan Blackman, Angela Lansbury, Jenny Maxwell.

Elvis é um pobre menino rico que deseja levar um vida simples, sem a influencia de sua mãe dominadora (Lansbury), dona de uma plantação de abacaxi. Com mais este filme, concretiza-se a metamorfose de Elvis-the-Pelvis para Elvis-the-Putz (sem graça, boboca, bundão, etc.) aos olhos da chamada nova geração.

Girls, Girls, Girls (Garotas, Garotas, Garotas 1962, musical, 106 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Allan Weiss e Edward Anhalt
Produção: Hal B. Wallis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco: Elvis Presley, Stella Stevens, Jeremy Slate, Benson Fong.

Elvis vive de pesca com um barco alugado e se interessa por duas meninas diferentes; uma vocalista sexy e uma menina podre de rica que finge ser pobre para não magoar o ego do pobre pescador. Este é o maior sucesso de Elvis entre seus filmes passados na TV. Entre outras canções estão "Return to Sender" e "Song of the Shrimp."

Kid Galahad (1962, musical, 95 min)

Direção: Phil Karlson
Roteiro: William Fay
Produção: Hal Hallis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco: Elvis Presley, Lola Albright, Gig Young, Charles Bronson.

Refilmagem semi-musical de velho filme homônimo da Warner. Elvis desta vez é um lutador campeão. Entre um round e outro ele canta "King Of The Whole Wide World", "This is Living", "Riding The Rainbow" e "I Got Lucky".

Fun In Acapulco (1963, musical, 97 min)

Direção: Richard Thorpe
Roteiro: Alan Weiss
Produção: Hal Wallis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco: Elvis Presley, Ursula Andrews, Elsa Cardenas, Paul Lucas, Terri Garr.

Elvis é um ex- trapezista, agora salva-vidas, de um hotel onde ele se apaixona pela filha do cozinheiro. Entre outras canções estão "El Toro", "Marguerita", "The Bullfighter Was A Lady", "Vino, Dinero y Amor", "Bossa Nova Baby" e a música título.

Viva Las Vegas (1963, musical, 85 min)

Direção: George Sidney
Roteiro: Sally Benson
Produção: Jack Cummings e George Sidney
Produtora: MGM Pictures

Elenco: Elvis Presley, Ann-Margret, Cesare Danova, Terri Garr

Elvis é um piloto de corridas que derrapa nas curvas da Ann-Margret em inicio de carreira. Último musical bom, Elvis já mostra sinais que esta entediado. Mas há momentos em que seu astral melhora, especialmente em dueto com Ann-Margret.

It Happened At The World's Fair (1963, musical, 105 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Si Rose e Seamon Jacobs
Produção: Ted Richmond
Produtora: MGM Stúdios

Elenco: Elvis Presley, Joan O'Brien, Vicky Tiu, Gary Lockwood, Kurt Russell.

Uma amiga ajuda a outra com seu namoro. Quem é o namorado? Elvis, é claro. Músicas incluídas são "Take Me To The Fair", "Cotton Candy Land", "One Broken Heart for Sale" e "Happing Ending".

Roustabout (1964, musical, 101 min)

Direção: John Rich
Roteiro: Anthony Lawrence e Allan Weis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco: Elvis Presley, Barbara Stanwick, Leif Ericson, Joan Freeman, Terri Garr.

Elvis ganha a vida cantando num parque de diversão e aprende sobre ética de trabalho. Ele canta "It's Carnaval Time", "Roustabout", "Little Egypt" e "Wheels On My Heels".

Kissin' Cousins (1964, musical, 76 min)

Direção: Gene Nelson
Roteiro: Gerald Adams e Gene Nelson
Produção: Sam Katzman
Produtora: MGM Stúdios

Elenco: Elvis Presley, Yvonne Craig, Arthur O'Connell, Glenda Farrell, Terri Garr.

Elvis interpreta um oficial da Força Aérea e um caipira matuto. Os dois cantam, mas um é loiro. Entre outras preciosidades ouviremos "There's Gold in The Mountains" e "Smokey Mountain Boy".

Frankie And Johnny (1965, musical, 88 min.)

Direção: Frederick de Cordova
Roteiro: Alex Gottlieb
Produção: Edward Small
Produtora: United Artists

Elenco e Participações: Elvis Presley, Nancy Kovack Mehta, Donna Douglas.

Um barco no Rio Mississippi serve de cenário para uma saga de ciúmes e traição, porém com final feliz. Elvis canta "Come Along", "Frankie and Johnny" e "Petunia" entre outras.

Girl Happy (1965, musical, 96 min)

Direção: Boris Sagal
Roteiro: Harvey Bullock e R. S. Allen
Produção: Joe Pasternak
Produtora: MGM Studios

Elenco: Elvis Presley, Shelly Fabares, Gary Crosby, Fabrizio Mioni

Elvis trabalha, canta e encanta num colégio só para moças. Entre outras canções estão "Do The Clam", "Spring Fever", e "She's Evil".

Tickle Me (1965, musical, 90 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Elwood Ulman e Edwards Bernds
Produção: Bem Schwalb
Produtora: Alied Artists

Elenco: Elvis Presley, Julie Adams, Merry Anders

Elvis vai trabalhar num rancho que funciona como um spa de emagrecimento e se apaixona por umas das moças (Adams) lá. Juntos descobrem um tesouro em ouro numa cidade fantasma vizinha do rancho. Filme salpica erotismo light, com as meninas fazendo ginástica em shortinhos apertados, e Elvis cantando "It Feels So Right", "I'm Yours", e "Put The Blame On Me".

Harum Scarum (1965, musical, 95 min.)

Direção: Gene Nelson
Roteiro: Gerald Drayson Adams
Produção: Sam Katzman
Produtora: MGM Studios

Elenco e Participações: Elvis Presley, Fran Jeffries, Billy Barty, Jay Novello.

Pop star americano (Elvis) em turnê no oriente Médio acaba por envolver-se numa intriga política num país chamado "Lunarkand". Rodado em menos de duas semanas nas praias de Los Angeles. Canções incluídas: "Harem Holliday", "Hey Little Girl", "Golden Coins", "My Desert Serenade" e "Kismet".

Paradise Hawaiian Style (1966, musical, 91 min)

Direção: Michael Moore
Roteiro: Allan Weiss e Anthony Lawrence
Produção: Hal Wallis

Elenco: Elvis Presley, Suzanna Leigh, Donna Butterworth, Marianne Hill

Piloto de helicóptero (Elvis) passeia pelas ilhas do Hawaii namorando as garotas que encontra enquanto canta "Drums Of The Island" e "House Of The Sand" entre outros.

Spinout (Minhas Três Noivas, 1966, musical, 90 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Theodore J. Flicker e George Kirgo
Produção: Joe Pasternak

Elenco e Participações: Elvis Presley, Carl Betz, Shelley Fabares, Dodie Marshall

Elvis é novamente um piloto de carros/cantor namorando três mulheres. Canções incluídas são "Stop, Look and Listen", "Tomorrow Is A Long Time", "Adam and Eve" e "Spinout".

Double Trouble (1967, musical, 90 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Jo Heins e Marc Brandell
Produção: Judd Bernard e Irwin Winkler.
Produtora: MGM Studios

Elenco e Participações: Elvis Presley, John Williams, Norman Rossington, Annette Day, Yvonne Romain, Chips Rafferty.

Cantor (Presley) salva rica herdeira (Day) de uma série de ameaças à sua vida. Canções neste filme incluem "Long Legged Girl's With Short Dresses On", "Could I Fall in Love", "Blue River" e "Double Trouble".

Easy Come, Easy Go (1967, musical, 95 min)

Direção: John Rick
Roteiro: Allen Weiss e Anthony Lawrence
Produção: Hal Wallis
Produtora: Paramount Pictures

Elenco e Participações: Elvis Presley, Dodie Marshall, Pat Preist, Elsa Lanchester.

Pouco antes de dar baixa na Marinha, Elvis descobre um tesouro afundado. Entre mergulhos Elvis descobre o amor da sua vida e canta "Yoga Is As Yoga Does", "Love Machine" e a música título.

Clambake (1967, musical, 99 min.)

Direção: Arthur H. Nadel
Roteiro: Arthur Brown Jr.
Produção: Arthur Gardner, Arnold Laven e Jules Levy.
Produtora: Universal Studios

Elenco e Participações: Elvis Presley, Will Hutchins, Shelly Fabares, James Gregory, Teri Garr, Jack Good, Bill Bixby

Rapaz rico (Elvis), troca de lugar com um rapaz pobre (Hutchins) para descobrir se as mulheres o querem pelo seu dinheiro.

Live A Little, Love A Little (1968, musical, 90 min)

Direção: Noman Taurog
Roteiro: Michael A. Hoey e Dan Greenburg
Produção: Douglas Lawrence
Produtora: MGM

Elenco e Participações: Elvis Presley, Michele Carey, Rudy Vallee, Don Porter.

Carey põe Elvis para dormir a base de tranqüilizantes só de brincadeirinha. O resultado é muita confusão na agência de publicidade onde ele trabalha. Elvis já está desencantado com sua carreira de ator e aguarda o fim de suas obrigações contratuais com os estúdios de Hollywood para retomar sua carreira de cantor. Neste filme ele canta "A Little Less Conversation" entre outras.

Speedaway (1968, musical, 94 min)

Direção: Norman Taurog
Roteiro: Philip Shuken
Produção: Douglas Laurence
Produtora: MGM Studios

Elenco: Elvis Presley, Nancy Sinatra, Bill Bixby, Teri Garr.

É isso mesmo, até a filha da "voz" é fisgada. Aqui novamente um piloto de corridas, Elvis se apaixona por uma agente do Imposto de Renda que está atras dele por falta de pagamento. Velocidade, sexo e idiotices dão o tom deste épico da mesmice Presliana. Destaque para o dueto com Nancy Sinatra em "Your Groovie Self".

Stay Away Joe (1968, musical, 98 min)

Direção: Peter Tewksbury
Roteiro: Michael Hoey
Produção: Douglas Laurence
Produtora: MGM Studios

Elenco: Elvis Presley, Joan Blondell, Burgess Meredith, Katy Jurado, Thomaz Gomez.

Misto de musical, comedia e western. A promoção da época dizia: "Elvis foi pro oeste e o oeste ficou selvagem. Ele prefere agarrar do que escalpelar".

Elvis está enjoado dos papeis que seu empresário arruma para ele. Ele está se preparando psicologicamente para voltar ao palco.

Elvis 68 Comeback Special (1968, show, 76 min)

Direção, roteiro e Produção:
Produtora: National General

Elenco: Elvis Presley, Scotty Moore, Bill Black

Feito para televisão e apresentado no dia 3 de Dezembro de 1968, Elvis Presley vestido de preto, volta aos palcos em um show inesquecível. O Rei demonstra para quem quiser ver, porque é o Rei. Este é um documentário que deve constar na sua coleção. Com trinta anos, Elvis nunca esteve tão maduro e nem tão preparado. Tocou os grandes hits com banda, orquestra e coro e depois parou tudo, juntou os velhos amigos em um circulo e tocaram "à moda antiga," o que hoje em dia passou a ser chamado de "unplugged." Entre outros números Elvis cantou "Heartbreak Hotel", "Hound Dog," "All Shook Up," "Jailhouse Rock," "Love Me Tender," "Blue Christmas," "Guitar Man," "Nothingsville," "Big Boss Man," "Trouble" e fechou o show com "I Can Dream."

Charro! (1969, drama, 98 min)

Direção, roteiro e Produção: Charles Marquis Warren
Produtora: National General

Elenco: Elvis Presley, Ina Balin, Vitor Fench, Lynn Kellogg,

Última tentativa de fazer de Elvis um ator sério. Western tipicamente spaghetti, com Elvis sendo um fora-da-lei regenerado injustamente acusado de roubar o tesouro nacional. Ele só canta a música título.

The Trouble With Girls - And How To Get In To It (1969, musical 104 min.)

Direção: Peter Tewksbury
Roteiro: Arnold Peyser e Lois Peyser
Produção: Lester Welch
Trilha: Billy Strange e Scott Davis

Elenco: Elvis Presley, Sheree North, Nicole Jaffe, Vincent Price, John Carridine, Edwards Andrews, Marylin Mason, Dabney Coleman

Elvis é limitado a três canções nesta pobre obra Hollywoodiana. Penúltimo filme do Rei na década, em uma série de roteiros péssimos que causou danos irreparáveis a uma carreira que merecia destino mais digno.

Change Of Habit (1969, musical, 93 min)

Direção: Michael Moore
Roteiro: James Lee, S. S. Schweitzer, eric Bercovici
Produção: Joe Connelly
Produtora: Universal Studios

Elenco e Participações: Elvis Presley, Mary Tyler Moore, Jane Elliott, Barbara McNair

Aqui é um médico em uma clínica pobre que tem a assistência de uma freira, a doce Mary Tyler Moore. Último filme de ficção de Elvis antes dele passar a fazer documentários sobre a sua carreira. Canções incluídas seriam "Rubberneckin'" e "Let's Pray Together".

That's The Way It Is (1970, documentário, 107 min)

Direção: Denis Sanders
Produção: Herbert F. Solow
Produtora: MGM

Elenco e Participações: Elvis Presley, James Burton (guitarra), Ronnie Tutt (bateria), Jerry Scheff (baixo), Glen D. Hardin (piano), John Wilkerson e Charlie Hodge (guitarra rítmica) The Imperials, The Sweet Inspirations e Millie Kirkham (background vocals).

Primeiro documentário sobre Elvis no cinema. Registra sua volta aos palcos com cenas dos shows em Las Vegas e Phoenix além de cenas de bastidores, ensaios e 27 canções entre as quais constam "That's All Right Mama", "Blue Suede Shoes", "Mystery Train", "Can't Help Falling In Love With You" e "Heartbreak Hotel".

Elvis On Tour (1972, documentário, 93 min)

Direção, Roteiro e Produção: Pierre Adidge e Robert Abel
Produtora: MGM

Elenco e Participações: Elvis Presley, Vernon Presley, Jackie Kahane, The Sweet Inspirations.

Da mesma equipe que nos trouxe "Mad Dogs And Englishmen". Este documentário traz cenas de bastidores, muitas viagens e multidões histéricas, além de 29 canções. Entre elas estão "Suspicious Mind", "C.C. Rider" e "Johnny B. Goode".

Elvis: Aloha From Hawaii (1973, documentário, 75 min)

Direção, Roteiro e Produção: Marty Pasetta, Elvis Presley e Joan Deary
Produtora: MGM

Elenco e Participações: Elvis Presley (voz e violão), James Burton e John Wilknson (Guitarra), Charlie Hodge (Violão e Vocais), Jerry Scheff (Baixo), Ronnie Tutt (Bateria), Glen Hardin (Piano), J.D.Summer and the Stamps, The Sweet Inspirations e Kathy Westmoreland (Vocais), The Joe Guercio Orchestra

Gravado ao vivo no H.I.C. Arena, Honolulu, Hawaii, no dia 14 de janeiro de 1973.

Este foi o projeto mais ambicioso de Elvis Presley. Este concerto, realizado nas Ilhas Havaianas, foi transmitido para o mundo todo ao vivo e pela primeira vez, via satélite. O evento foi tão grandioso que se tornou o primeiro acontecimento em nível mundial a superar a audiência da transmissão da chegada do homem à Lua em 1969. Elvis foi assistido por um público estimado em 1 bilhão de pessoas. O sucesso da transmissão levou o disco ao primeiro lugar no mês seguinte e no Japão, Elvis bateu uma marca histórica de 98% de audiência. Até hoje nenhum evento foi tão grandioso ou teve tamanha repercussão. Segundo palavras do jornal The New York Times: "Elvis superou sua própria lenda" provando definitivamente porque é chamado de O Rei do Rock. Elvis mostrou seu profissionalismo e carisma em cima do palco, de modo magistral, desfilando clássicos como "C. C. Rider", "Burning Love", "Something", "You Gave Me a Mountain", "My Way", "Johnny B. Goode", "Blue Suede Shoes", "Hound Dog", "Fever", etc... O show também teve caráter filantrópico, pois sua renda foi destinada para a fundação Kui Lee, do Hawai. Elvis interpreta a canção "I'll Remember You," do compositor que deu nome a fundação. A primeira vez que esta canção surgiu na discografia do Elvis, foi na trilha sonora do filme "Spinout." (Carlos, O Chacal)

This Is Elvis (Elvis Era Assim, 1981, documentário, cor/p&b, 102 min)

Direção, Roteiro e Produção: Malcom Leo e Andrew Solt
Produtora: Warner Brothers

Elenco e Participações: Debbie Edge, Rhonda Lyn, Lawrence Koller, Dana McKay, Johnny Hara, Paul Boensh III, Elvis Presley, Linda Thompson.

Um misto de drama/documentário/musical que mistura cenas de infância, adolescência e maturidade, devidamente recriada por atores, com clipes de TV, noticiários e trechos dos filmes de Elvis. Consultoria técnica por Coronel Tom Parker, seu empresário.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: a habilidade com as baquetas de James HetfieldMetallica
A habilidade com as baquetas de James Hetfield

Freddie Mercury: um relato detalhado sobre as suas últimas horasFreddie Mercury
Um relato detalhado sobre as suas últimas horas


Sobre Márcio Ribeiro

Nascido no ano do rato. Era o inicio dos anos sessenta e quem tirou jovens como ele do eixo samba e bossa nova foi Roberto Carlos. O nosso Elvis levou o rock nacional à televisão abrindo as portas para um estilo musical estrangeiro em um país ufanista, prepotente e que acabaria tomado por um golpe militar. Com oito anos, já era maluco por Monkees, Beatles, Archies e temas de desenhos animados em geral. Hoje evita açúcar no seu rock embora clássicos sempre sejam clássicos.

Mais matérias de Márcio Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 Cli336 Goo728 Goo336 Cli336 Goo336 Goo336