Matérias Mais Lidas

Raimundos: Digão revela que recebeu proposta astronômica para reunião com RodolfoRaimundos
Digão revela que recebeu proposta "astronômica" para reunião com Rodolfo

Aquiles Priester: baterista se junta a Chitãozinho e Xororó em versão de EvidênciasAquiles Priester
Baterista "se junta" a Chitãozinho e Xororó em versão de "Evidências"

KK's Priest: banda com ex- membros do Judas lançará primeiro disco em maioKK's Priest
Banda com ex- membros do Judas lançará primeiro disco em maio

Megadeth: David Ellefson se manifesta após ser acusado de enviar nudes a menor de idadeMegadeth
David Ellefson se manifesta após ser acusado de enviar nudes a menor de idade

Eloy Casagrande: o meio metal perdeu espaço por anos e hoje respira por aparelhosEloy Casagrande
"o meio metal perdeu espaço por anos e hoje respira por aparelhos"

Metallica: a canção famosa da banda que James Hetfield acha uma porcariaMetallica
A canção famosa da banda que James Hetfield acha "uma porcaria"

Iron Maiden: Adrian Smith revela quando a banda pretende voltar a tocar ao vivoIron Maiden
Adrian Smith revela quando a banda pretende voltar a tocar ao vivo

Guns N' Roses: falta de planejamento fez Gilby ter que aprender a tocar tudo rapidinhoGuns N' Roses
Falta de planejamento fez Gilby ter que aprender a tocar tudo rapidinho

Slash: Myles Kennedy conta por que não se intimidou ao trabalhar com o guitarristaSlash
Myles Kennedy conta por que não se intimidou ao trabalhar com o guitarrista

Adrian Smith: preocupado com o futuro, ele acha que a Internet pode matar a músicaAdrian Smith
Preocupado com o futuro, ele acha que a Internet pode matar a música

Iron Maiden: cerveja Hellcat, produzida pela Brewdog, será lançada em breveIron Maiden
Cerveja "Hellcat", produzida pela Brewdog, será lançada em breve

Far Out Magazine: 10 artistas com terríveis álbuns de estréiaFar Out Magazine
10 artistas com terríveis álbuns de estréia

Rock Hall: no aperto, Iron Maiden e Foo Fighters entram no top 5 do voto popularRock Hall
No aperto, Iron Maiden e Foo Fighters entram no top 5 do voto popular

Rodolfo Abrantes: O sonho da minha mãe era eu voltar aos RaimundosRodolfo Abrantes
"O sonho da minha mãe era eu voltar aos Raimundos"

King Crimson: com visual excêntrico, Robert Fripp e Toyah homenageiam The ProdigyKing Crimson
Com visual "excêntrico", Robert Fripp e Toyah homenageiam The Prodigy


Stamp
Korzus
Edu Falaschi - Vera Cruz

Beatles: como surgiu o clássico "Get Back"?

Por Márcio Ribeiro
Em 05/06/02

Durante a última década diversos livros sobre os Beatles foram editados, oferecendo extremos detalhes sobre diversos aspectos da carreira da banda, desde detalhes das atividades musicais antes de formarem os Beatles até detalhes das diversas gravações feitas durante a carreira. Estava eu lendo "Get Back - The Unauthorized Chronicle of The Beatles Let It Be Disaster" de Doug Suply e Ray Schweighardt, um livro muito interessante sobre como foram as gravações do último filme dos Beatles que acabou sendo chamado de "Let it Be", mas que durante um período foi chamado de "Get Back". Durante as filmagens, que inicialmente visavam a televisão, não havia ainda um título para o projeto. A canção "Get Back" que todos identificam com o filme ainda não havia sido composta. A história desta composição e sua ligação com eventos políticos ocorridos na Inglaterra na época me fizeram pensar que esta poderia ser uma estória interessante para todos.

Acredito que a maioria lendo isto já tenha visto o filme "Let It Be" ou até ouvido alguns discos piratas cobrindo estas sessões. Neles percebemos que a banda em momentos de descontração tocou canções de outros artistas. Também houve vários improvisos ou "jam sessions", como são chamados no jargão. Improvisos são ótimos exercícios para ajudar qualquer banda a solidificar o seu som, integrando um músico com o outro. Podemos ver em "Let It Be" que o mesmo ocorre com os Beatles.

Após dois anos gravando álbuns em camadas, por etapas, sem necessariamente estarem os quatro músicos tocando ao mesmo tempo, às vezes sequer presentes no estúdio um com o outro, resolveram que seria benéfico para a banda voltar à forma antiga de se gravar. Com este intuito em mente os Beatles acabaram levando todo o mês de janeiro de 1969 para aprenderem a tocar juntos novamente. Muito do material trazido pelos quatro músicos era novo e desconhecido pelos demais, e algumas foram sendo compostas durante as sessões. Este é o caso de "Get Back", e uma das razões que a tornam uma composição tão interessante é que todo o seu momento de inspiração inicial foi acidentalmente capturado em fita e em filme.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Isto mesmo, o tema identificado como "Get Back", seu riff tão instigante, nasceu de um improviso com toda a banda realizado no ensaio do dia 7 de janeiro no Twickenham Studios. O improviso começou com Paul repetindo no baixo parte de uma canção que ele havia tocado alguns dias antes. Tratava-se de um hit daquela semana nas paradas britânicas chamado "I'm A Tiger", de sua amiga, a cantora Lulu. Ele optou então por acelerar o tempo, fazendo o baixo lembrar um cavalo a galope, enquanto George soltava alguns riffs. Paul experimentou cantarolar uma melodia por cima de tudo, completando a formula embrionária. Neste improviso de menos de dois minutos, pode-se identificar claramente o núcleo da canção que seria "Get Back".

Dois dias depois, recomeçando após a parada para o almoço, Paul lidera outro improviso, claramente em torno da melodia e riff que já conhecemos. Paul já grita a frase "Get Back!", embora não haja nenhuma letra no tema, que é ainda um improviso, porém mais direcionado. A frase "Get Back" é reconhecida por George, que comenta ser oriunda da gravação de sua canção "Sour Milk Sea" recém gravada nas sessões de Jackie Lomax. Este artista da Apple teve seu disco produzido por George com participações que incluíram Paul e Ringo em algumas faixas do álbum. No final da canção "Sour Milk Sea", Jackie canta "Get Back, Get Back, Get Back. Why don't you get back now? You don't belong here."

Se Paul de fato pegou emprestada esta frase de "Sour Milk Sea", sua motivação foi a de transformar esta nova composição em uma canção de protesto. Paul levou a banda a tocar a mesma melodia e riff enquanto ele soltava algumas palavras e, em tempo, frases. Lugares como "Arizona" e "California" surgem, como também "Moicano", "Porto-riquenho" e "Paquistanês". Aos poucos "Get Back" passa a se tornar "No Pakistanis". Esta canção que é essencialmente "Get Back" com outra letra, protesta contra o fato de imigrantes Paquistaneses estarem ocupando os empregos do povo inglês. A razão para Paul utilizar este tema estava diretamente ligada a fatos recentes ocorridos na Inglaterra e no mundo.

Em 1968, o governo do Quênia passou a recusar empregos no país para estrangeiros. Isto levou milhares de pessoas nascidas originalmente na Índia e Paquistão, mas que moravam e trabalhavam no Quênia, a deixar o país, muitos optando então por migrar para a Inglaterra. Na Grã-Bretanha, a Casa dos Comuns foi obrigada a criar uma legislação para diminuir o fluxo de imigrantes entrando no país. Contudo, um dos membros do Parlamento, um Sr. Enoch Powell, achou pouco e iniciou uma campanha para repatriar cidadãos provenientes das colônias e ex- colônias. Basicamente seu intuito era expulsar todo este povo da Inglaterra. Em debates políticos com cobertura nacional, Enoch Powell acabou sendo taxado como racista por Edward Heath, líder do Partido Conservador. No entanto, o assunto só iria ser decidido legalmente na reunião com os líderes do Commonwealth. Esta reunião se realizou entre 7 e 15 de janeiro de 1969.

Assim, o assunto estava em todas as manchetes de todos os jornais ingleses e possivelmente na mente de vários de seus cidadãos. Compreende-se então como neste ensaio do dia 9, o assunto vazou para a música dos Beatles com Paul tentando transformar "Get Back" em uma canção de protesto. Em diversos discos piratas, estas versões foram batizadas de "No Pakistanis", uma vez que a frase inicial que Paul cantava falava justamente em "Don't dig no Pakistanis takin' all the peoples jobs. Get Back, Get Back, Get Back to where you once belong." Outros improvisos sobre o mesmo tema seriam gerados nessas sessões e igualmente apareceriam em piratas, tais como "Commonwealth", "Enoch Powell" e "White Power Promenade".

Lembrando que todo este desenvolvimento na letra que originaria "No Pakistanis" estava sendo feito na hora enquanto os Beatles tocavam o mesmo tema básico de Get Back. O ensaio deste dia terminaria com Paul criando dois personagens para a canção, Joe e Theresa. Dentre os próximos ensaios, fica evidente que Paul trabalhara na letra em casa pois "Get Back" saí rapidamente do estágio de um improviso para o de canção séria. Quando Paul puxou o tema novamente em ensaios futuros, percebemos graduais mudanças. Joe já se tornara JoJo; no lugar de Theresa, a heroína ora se chamava Loretta Marsh, ora Loretta Marvin. A canção ainda retinha alguns dos versos políticos iniciais, que seriam praticamente todos abandonados. O refrão "Get Back to where you once belong" seria mantido. A letra, embora periodicamente mudando em detalhes, estava estruturalmente montada, e os Beatles iriam aprender a canção até o dia 14.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com as sessões passando por uma folga entre os dias 16 e 21 para que a banda, descansasse e esfriasse a cabeça, somente voltariam a trabalhar com ela nos dias 23 e 24 de janeiro. Os Beatles agora haviam deixado o gigantesco Twickenham Studios, trocado pelo menor e mais aconchegante Apple Studio, novo e recém inaugurado, situado no porão do edifício de escritórios da Apple.

Já contando com a preciosa assistência de Billy Preston nos teclados, a banda tirou esses dois dias para estruturar os detalhes da canção. Foi nesta fase que George bolou a entrada com seu riff de guitarra e Billy ganhou seu solo de piano elétrico. A partir do dias 26 começaram a gravar em oito canais pensando já em versões que valessem para o disco. As melhores versões da canção foram dos ensaios do dia 27, donde se extraiu a versão para o compacto. Para o disco, esta versão teve seu inicio e fim editados para incluir falas ditas no telhado.

Esta é basicamente a historia da canção. É interessante perceber como, para um artista, todas as coisas que estão ao seu redor, mesmo as menos significativas, acabam exercendo alguma influência em seu trabalho. No mais, a grande lição desta historia é que se você tem uma banda, procure gravar seus ensaios para estudá-los depois. Não se prenda apenas a tocar suas composições, aprenda também a executar composições alheias, pois você sempre pode aprender um acorde ou frase nova no instrumento. E não esqueça de improvisar com os colegas. Quem sabe você não faz uma composição à Lavoisier, onde o improviso de ontem vira o tema de trabalho de hoje, que se torna o hit carro-chefe de amanhã.

Espero que tenham achado interessante a proposta. Até a próxima...


Pé de Página

Rocket 88: A música que primeiro definiu o estilo rock n'roll?Rocket 88
A música que primeiro definiu o estilo rock n'roll?

Muito antes do Led Zeppelin: A origem da guitarra gêmeaMuito antes do Led Zeppelin
A origem da guitarra gêmea

Quem Foi Johnny Ace?Quem Foi Johnny Ace?

Led Zeppelin: O bizarro caso envolvendo uma fã e um peixe cruLed Zeppelin
O bizarro caso envolvendo uma fã e um peixe cru

The Rising SonsThe Rising Sons

Freedom of Expression: o tema do Globo RepórterFreedom of Expression
O tema do Globo Repórter

TomorrowTomorrow

The Mothers of Invention: Três Marinheiros e as MãesThe Mothers of Invention
Três Marinheiros e as Mães

Neil Christian & the CrusadersNeil Christian & the Crusaders

Geléia da PesadaGeléia da Pesada

The Police: uma idéia criada e visionada por Stewart CopelandThe Police
Uma idéia criada e visionada por Stewart Copeland

Vida de rockstar: sexo, drogas e mau comportamentoVida de rockstar
Sexo, drogas e mau comportamento

Led Zeppelin: A controvérsia sobre as origens do nome da bandaLed Zeppelin
A controvérsia sobre as origens do nome da banda

The Prime MoversThe Prime Movers

Bobby 'Woodman' ClarkeBobby 'Woodman' Clarke

Eu Sou O Maior!Eu Sou O Maior!

200 Motels: O disco, show e filme que permaneceram censurados200 Motels
O disco, show e filme que permaneceram censurados

Extrapolando - Número 2Extrapolando - Número 2

A origem do termo Rock'N'RollA origem do termo "Rock'N'Roll"

Richard Berry: se uma música pudesse definir o rock de garagem, seria Louie, LouieRichard Berry
Se uma música pudesse definir o rock de garagem, seria "Louie, Louie"

The Kinks: Em 1964, o lançamento de You Really Got MeThe Kinks
Em 1964, o lançamento de "You Really Got Me"

Wynonie Harris: Exemplo de um cruel e injusto esquecimentoWynonie Harris
Exemplo de um cruel e injusto esquecimento

Antes do festival...: Um disco gravado em Woodstock marcou a históriaAntes do festival...
Um disco gravado em Woodstock marcou a história

Pé de Página: No Havaí, o surgimento do steel guitarPé de Página
No Havaí, o surgimento do steel guitar

Todas as matérias sobre "Pé de Página"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Pentral
MOPD
Arte Musical
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Beatles: Juliette, Marília Mendonça e o Anacronismo (vídeo)

Inglaterra: 25 grandes bandas de rock e metal que não são de LondresInglaterra
25 grandes bandas de rock e metal que não são de Londres

Slipknot: o que Clown pensa sobre os Beatles?Slipknot
O que Clown pensa sobre os Beatles?

Rush: Geddy Lee costuma ser confundido com Bono, Ozzy e até John Lennon em aeroportosRush
Geddy Lee costuma ser confundido com Bono, Ozzy e até John Lennon em aeroportos

Beatles: Ringo Starr escolhe canção favorita da bandaBeatles
Ringo Starr escolhe canção favorita da banda

Paul McCartney: Suas cinco músicas prediletas dos BeatlesPaul McCartney
Suas cinco músicas prediletas dos Beatles

Casagrande: como George Harrison e Serginho Groisman deram força à reabilitação deleCasagrande
Como George Harrison e Serginho Groisman deram força à reabilitação dele

The Beatles: Os melhores filmes estrelando os membros do Fab FourThe Beatles
Os melhores filmes estrelando os membros do Fab Four

Beatles: comparação de número de seguidores com Juliette do BBB viraliza nas redesBeatles
Comparação de número de seguidores com Juliette do BBB viraliza nas redes

Beatles: como a banda fez o primeiro disco de heavy metal da históriaBeatles
Como a banda fez o primeiro disco de heavy metal da história

Metallica: Chris Jericho afirma que Lars Ulrich é o Ringo Starr do heavy metalMetallica
Chris Jericho afirma que Lars Ulrich é o Ringo Starr do heavy metal

Ozzy Osbourne: os 20 maiores cantores de todos os tempos, na opinião deleOzzy Osbourne
Os 20 maiores cantores de todos os tempos, na opinião dele

Paul McCartney: 14 de suas músicas favoritas em todos os tempos, pela Far Out MagazinePaul McCartney
14 de suas músicas favoritas em todos os tempos, pela Far Out Magazine

Beatles: O maior clássico da banda que não é da banda (vídeo)

Saxon: ouça cover da banda para Paperback Writer, dos BeatlesSaxon
Ouça cover da banda para "Paperback Writer", dos Beatles


Rock: alguns dos discos mais raros (e caros) do mundoRock
Alguns dos discos mais raros (e caros) do mundo

NME: os 50 álbuns com mais vendas na primeira semanaNME
Os 50 álbuns com mais vendas na primeira semana

Rush: Geddy Lee revela quais os 10 baixistas favoritos deleRush
Geddy Lee revela quais os 10 baixistas favoritos dele


Iron Maiden: Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo HorizonteIron Maiden
Fã em cadeira de rodas emociona Bruce em Belo Horizonte

Dead Fish: A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo FacebookDead Fish
A proposta mais indecente que a banda já recebeu pelo Facebook


Sobre Márcio Ribeiro

Nascido no ano do rato. Era o inicio dos anos sessenta e quem tirou jovens como ele do eixo samba e bossa nova foi Roberto Carlos. O nosso Elvis levou o rock nacional à televisão abrindo as portas para um estilo musical estrangeiro em um país ufanista, prepotente e que acabaria tomado por um golpe militar. Com oito anos, já era maluco por Monkees, Beatles, Archies e temas de desenhos animados em geral. Hoje evita açúcar no seu rock embora clássicos sempre sejam clássicos.

Mais matérias de Márcio Ribeiro no Whiplash.Net.