Resenha - MS Metal Fest (Manifesto, SP, 18/09/11)

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - MS Metal Fest (Manifesto, SP, 18/09/11)


  | Comentários:

O metal brasileiro vai muito bem, obrigado! Iniciar um texto com frase feita só é válido quando o assunto é merecedor de todos os aplausos. A primeira edição do MS Metal Fest, realizada em São Paulo no último dia 18 de setembro, é um claro exemplo de bom serviço prestado a um estilo detentor dos mais dedicados fãs do planeta. A produção, a cargo da empresa de assessoria de imprensa especializada em heavy metal MS Metal Press, reuniu em um só lugar cinco nomes da música pesada atual brasileira: Aclla, Aygan, Blüe Barrel, Kamala e Exhortation. O resultado dessa mistura você confere nas próximas linhas.

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Por Durr Campos/ Fotos: Pierre Cortes

Com o Manifesto não muito cheio, por volta das 19h entra em cena o ACLLA, um dos mais aguardados. A banda executa um heavy metal moderno, mas com referência direta aos expoentes do estilo, em especial das décadas de 70 e 80. O quinteto, formado por Tato Deluca (vocais), Bruno Ladislau (baixo), Denison Fernandes (guitarra), Chrystian Dozza (guitarra) e Eloy Casagrande (bateria), lançou no final do ano passado seu debut Landscape Revolution, o qual vem rendendo diversos reviews positivos, inclusive no Whiplash!, onde levou nota 9 do nosso redator Ben Ami Scopinho. Leia suas impressões sobre a bolachinha no link abaixo:

Aclla: Dando uma revigorada considerável no Heavy Metal

Destaques para as vigorosas “The Totem” (que já ganhou um vídeo bem bacana), “The Hidden Dawn”, o cover “Bark at the Moon” (Ozzy Osbourne) “Living For a Dream”, minha predileta, e “Trace”. Impossível não mencionar a ótima voz do Tato e a técnica apurada do prodígio nos tambores Eloy, que também empresta seu talento à banda solo do Andre Matos.

Imagem

Imagem

Não demorou muito e o AYGAN já iniciava sua apresentação. Gostei da forma despojada com que se portaram em cena, principalmente pelo vocalista/guitarrista Marcelo Lane, dono de um belo timbre, e o exímio baixista Bruno Vellutini. A banda já possui uma longa trajetória, incluindo abertura para o Dr. Sin, um show para a rádio Kiss Fm transmitido ao vivo e sucesso total no Jamlegend, jogo online na linha Guitar Hero e Rock Band. Para se ter uma ideia do impacto, as músicas da banda foram jogadas mais de 500.000 vezes por usuários do mundo todo, superando até mesmo o Stratovarius. A consequência disso? Elogios constantes de fãs da Europa, Japão e Austrália. Do seu álbum de estreia, Plastic City, lançado ano passado, levaram, dentre outras, “Bloody Meanings”, “From the Fire”, a cativante “Shadows” e um medley pra lá de interessante unindo “Shout” (Tears For Fears) e “One” (Metallica).

Imagem

Imagem

O KAMALA já passou da fase de promessa e é hoje, sem sombra de dúvidas, um dos nomes mais fortes para representar o país. O quarteto de Campinas estava inspirado e sua performance transbordava energia, paixão e fúria! A experiência gerada pelos constantes shows é evidente, em especial quando observamos as atuações do Rafael Olmos (guitarra/vocal) e Andreas Dehn (guitarra). A dupla domina como poucos o palco e não há quem fique indiferente aos seus chamados. O peso absurdo das guitarras, somados ao groove dos tambores de Nicolas Andrade e a pegada do experiente André Rudge (Soulriver), que entrou recentemente no lugar do Ricardo Piccoli (Shadowside), me fizeram pensar sobre o porquê de um grupo desta qualidade não ser ainda tão grande quanto merece. Muito bem ensaiados, emendaram um set-list devastador com "Consequences", "The Fall", "Genocide", "Better Gun" e as ainda inéditas em estúdio "Lust" e "Muladhara", dentre outras canções, passeando por seus dois álbuns lançados até agora: Kamala (2007) e Fractal (2009).

Imagem

Imagem

Já passava das 22h – de um domingo – quando o BLÜE BARREL chegou detonando seu som calcado em Pantera, Black Label Society e pitadas de Lynyrd Skynyrd. O estilão de norte-americano sulista estava, inclusive, impresso no visual do vocalista Vitor M., que trajava camisa quadriculada, chapéu característico e barba bem cultivada. Anunciaram para breve o lançamento de seu disco de estreia, já batizado de The Oversize Load, do qual basearam todo seu repertório, que incluiu as fortes “Awake the Tempest”, “A Lethal Dose of Meaning” e “The Waterhouse”, todas misturando com maestria doses de stoner e southern metal. Pessoalmente gostei da pegada do Rafael “Bazza” em sua guitarra tocada com slide. Aliás, seus solos também são muito bem encaixados, o que mostra personalidade e conhecimento de causa, para ficarmos apenas nisso. O já citado Vitor M. possui uma presença marcante que nos remete a uma mistura entre Phil Anselmo (Down, Pantera, Superjoint Ritual, Necrophagia, etc.) e Rob Dukes (Exodus). Confesso que não os conhecia, mas depois do que vi estarei mais atento de agora em diante.

Imagem

Imagem

Por fim, mas definitivamente não menos importante, o EXHORTATION. Eu os conheci recentemente, apesar de seus seis anos de estrada, e posso afirmar sem medo de errar que se trata de uma incrível banda de metal extremo. Eu os relaciono a nomes como Behemoth, Bloodbath, Hate, Nevermore e Nile, além da referência óbvia ao Arch Enemy, por conta da presença da notável vocalista Aline Lodi. Os urros emitidos por esta dileta pessoa contrasta diretamente ao seu jeito tímido e delicado quando está fora do palco. Mas em cena, meus amigos, ela transforma-se em um demônio! Foi até engraçado perceber o espanto do staff do Manifesto quando iniciaram seu set. Poucos permaneceram para prestigiar o quarteto, completado pelo excelente Renato de Lucca (guitarra), Rodrigo Dalla Piazza (baixo) e o trator humano – no melhor sentido da palavra - chamado Billy Dark Machine (bateria), mas quem ficou não se decepcionou. O debut saiu do forno há alguns dias sob o nome "The Essence of Apocalypse" e a resposta às novas composições não poderia ser melhor. Por conta do horário avançado se viram obrigados a cortar algumas músicas, mas hinos como “Final Theory”, “Famine”, “Degradation of Spirit” e “The Bitter Praise” mantiveram o público boquiaberto do início ao fim. Certamente irão colher ótimos frutos do imenso trabalho que vem desenvolvendo. Guardem este nome, senhoras e senhores!

Imagem

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de Shows
Todas as matérias sobre "AcllA"
Todas as matérias sobre "Aygan"
Todas as matérias sobre "Blüe Barrel"
Todas as matérias sobre "Kamala"
Todas as matérias sobre "Exhortation"

Kamala: banda anuncia nova formação
Onfire Booking Agency: confirmada turnê do Kamala pela Europa
Kamala: banda divulga sua nova formação
Maloik: Ep. #44 com Behemoth, Kamala e Beto Peninha
Kamala: na direção contrária dos clichês do Thrash Metal
Kamala: lançado oficialmente o novo vídeo clipe da carreira
Kamala: vídeo do grupo se apresentando na ExpoMusic 2012
Kamala: confira agenda completa do grupo na ExpoMusic 2012
Kamala: Sete chakras, sete pecados e muito Heavy Metal
Kamala: Raphael Olmos no Stay Heavy Metal Stars 2012
Kamala: entrevista com a banda no Hard & Heavy
Hard And Heavy: Kamala, prontos para estourar!
Kamala: pecados e chakras em maior gama de opções sonoras
Kamala: buscando o equilíbrio e a perfeição
Kamala: novo álbum à venda na Amazon/iTunes

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Durr Campos

Graduado em Jornalismo, o autor já atuou em diversos segmentos de sua área, mas a paixão pela música que tanto ama sempre falou mais alto e lá foi ele se aventurar pela Alemanha, país onde reside atualmente e possui família. Lendo seus diversos artigos, reviews e traduções publicados aqui no site, pode-se ter uma ideia do leque de estilos que fazem sua cabeça. Como costuma dizer, não vê problema algum em colocar para tocar um Scum do Napalm Death, seguido de Substance do New Order ou Black Celebration do Depeche Mode, daí viajar no tempo com Stormbringer do Deep Purple, se acabar ao som do Bounded By Blood do Exodus e finalizar o dia com alguma coisa do ABBA ou Impetigo. Simples assim.

Mais matérias de Durr Campos no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas