Aclla: Dando uma revigorada considerável no Heavy Metal

Resenha - Landscape Revolution - Aclla

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Lá pelo ano de 2007 o vocalista paulistano Tato Deluca tinha um projeto que não possuía músicos e nem sequer um nome. Porém, a necessidade de expressão era forte e, focado, o embrião começou a tomar forma e atualmente o então batizado Aclla tem sua formação estabilizada, inclusive com alguns músicos já conhecidos na cena musical do Brasil. E o disco é mais um dos interessantíssimos registros que o generoso ano de 2010 proporcionou ao público: "Landscape Revolution" chama a atenção de imediato!
5000 acessosBandas: Por que ninguém está indo a seus shows?5000 acessosAvenged Sevenfold: 10 músicas que podem fazer você mudar de idéia

Ainda que haja muitas bandas que se prontifiquem a executar o bom e velho Heavy Metal, boa parte da nova geração compreensivelmente o acha antiquado e simplesmente não dá a devida atenção que ele poderia merecer. Mas o novato Aclla conseguiu dar uma revigorada considerável no estilo e, importante, sem o detrimento de suas características básicas nesta sua estreia. As referências às bandas europeias e oitentistas estão todas lá, porém soube-se como mesclar e torcer as influências com tanta propriedade, e sabiamente inserindo alguns elementos que possibilitasse que tudo soasse bem atualizado e longe de soar como uma cópia.

Impossível não tecer elogios ao produtor Ricardo Nagata (Eterna, Eyes Of Shiva), que, desde a escolha dos timbres ao áudio, tão encorpado e meio áspero, o tornou uma peça-chave para o resultado final de "Landscape Revolution". Esbanjando positivismo, muitos refrões bacanas, com cada músico tendo espaço de sobra para exibir um pouco de seu instrumento, o repertório é pesadíssimo e empolgante, onde a trinca inicial representada por "The Totem", "The Hidden Dawn" e "Under Twilight Skies" podem vir a ser considerados os melhores momentos.

E "Landscape Revolution" também prima pela substância de sua temática. A principal bandeira levantada pelo Aclla é considerada como um dos maiores desafios deste século: a responsabilidade para com o meio-ambiente. O tema te parece batido? Oras, considerando todo o satanismo barato e gnomos e dragões e fadinhas, uma preocupação real para com esta esfera azul nunca será demais, principalmente em um país que tem problemas básicos, onde muitos acham natural jogar uma lata de cerveja vazia para fora do carro, lá no asfalto.

E o próprio projeto gráfico de "Landscape Revolution" possui a devida abordagem ecológica. Ecopak é o termo... Todo confeccionado com material reciclado - então nada daqueles plásticos convencionais! - em um pacote belíssimo, elegante e distinto, coisa para colecionador mesmo. Um debut que merece todos os elogios e que está sendo distribuído pela Voice Music. Corra atrás do seu, pois esta versão toda invocada parece ser limitada...!

Contato: www.myspace.com/aclla

Formação:
Tato Deluca - voz
Bruno Ladislau - baixo
Denison Fernandes - guitarras
Chrystian Dozza - guitarras
Eloy Casagrande - bateria

Aclla - Landscape Revolution
(2010 / independente – nacional)

01. The Totem
02. The Hidden Dawn
03. Under Twilight Skies
04. Ride
05. Living For A Dream
06. Aclla
07. Overcoming
08. Landscape Revolution
09. Flight Of The 7th Moon
10. Trace
11. Beyond The Infinite Ocean
12. Sun n´ Moon

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Landscape Revolution - Aclla

1309 acessosAclla: Um dos discos mais interessantes desse ano

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "AcllA"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "AcllA"

BandasBandas
Por que ninguém está indo a seus shows?

A7XA7X
Músicas que podem (ou não) fazer você mudar de idéia

RamonesRamones
Perguntas e respostas e curiosidades

5000 acessosAerosmith: Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhos5000 acessosRoqueiros conservadores: a direita do rock na revista Veja5000 acessosReligião: Top 10 citações sobre Deus e o Diabo5000 acessosVideo: Metallica, Slayer, Slipknot, Pantera e A7X sem distorção5000 acessosKorn: banda celebra 20 anos do álbum que mudou o Metal pra sempre5000 acessosAndreas Kisser: quem se importa com o que Max pensa?

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online