Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemO clássico dos Rolling Stones que levou mais de 30 anos para ser tocado ao vivo

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemRitchie Blackmore revela como o impactou a chegada de Jimi Hendrix na Inglaterra

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba

imagemFreddie Mercury revelou em 1985 como foi conciliar carreira solo e o Queen

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais


Rock In Rio III: O primeiro dia de Rock In Rio 3 não foi 100% rock

Resenha - Rock In Rio III - 12/01 (Rio de Janeiro, 12/01/2001)

Por Pedro Bomfim
Em 12/01/01

O primeiro dia de Rock In Rio 3 não foi 100% rock. Longe disso. De rock mesmo apenas um par de músicas tocadas por Sting e a performance de Arnaldo Antunes no Palco Brasil.

A abertura do festival veio na forma de orquestra e como um mega-evento, precisava de um algo extra: um grupo de aviões sobrevoou o gramado, exatamente no momento em que a orquestra dava os acordes finais da música tema de 2001 - Uma Odisséia no Espaço, que passava no telão.

Uma menina entra no palco e toca três vezes um sino, dando início aos tão falados (?) três minutos de silêncio. A maioria acenou com o lencinho e ficou calada, outros aproveitaram para tentar achar conhecidos pelo telefone celular e um ou outro, revoltado, esbravejou para que todos continuassem fazendo pose para uma certa rede de televisão. Parecia impossível mas, de maneira geral, realmente conseguiram os tão falados três minutos de silêncio, por pouco não prejudicados por uma inadivertida aparição de Gilberto Gil no palco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao fim do silêncio, uma salva de palmas. E após, Gilberto Gil e Mílton Nascimento cantam juntos (e um tantinho desafinados) Imagine, de John Lennon. A orquestra fica no palco, apresentando versões de músicas de artistas que já tocaram nas versões anteriores e outros que viriam a tocar nesta.

Milton Nascimento começou seu show, chamou o parceiro Lô Borges, e emendou com Gilberto Gil, que continuou sozinho no palco, dedicando o show a Raul Seixas. Pasmem... longe de ser rock, Gilberto gil foi, senão o melhor show da noite, pelo menos o mais animado.

James Taylor apresentou um show praticamente igual àquele de 1985. Para os saudosistas e fãs (entre outros Roberto Medina, o que explica sua escalação para este festival). Para os mais, boa oportunidade de dar uma dormida ou beber um chopp.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que Daniela Mercury fez ou deixou de fazer eu não sei, pois Arnaldo Antunes iria fechar o Palco Brasil e com certeza era a grande pedida. Surpreendendo ao tocar com Edgar Scadurra, fez uma ótima apresentação (se 20 e poucos minutos podem ser chamados de apresentação, infelizmente), sem tocar nada dos Titãs (nem O Pulso nem Comida ...)

Sting

Sting sobe ao Palco Mundo, fazendo a grande apresentação da noite. Tocando desde suas novas músicas, como Brand New Day até as mais antigas como Fields Of Gold, o baixista e vocalista desfilou com sua voz impecável (é impressionante como a voz dele se manteve e se bobear, melhorou com o tempo). Com a banda afiadíssima, Sting arriscava em praticamente todas as músicas interlúdios instrumentais mais jazzísticos, o que fez o show ficar um pouco cansativo, com músicas longas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De rock muito pouca coisa... ao vivo as músicas originalmente mais rock, quando acrescentadas de improvisos e variações, perderam seu punch original. O público se rendeu ao frontman apenas quando este resolveu tocar músicas da sua antiga banda, o Police. Every Little Thing She Does Is Magic, Roxanne e Every Breath You Take levantaram a galera, que estava bem mais calminha nesse primeiro dia, do que nos outros que se seguiram.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp