O adeus a Jon Lord

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar correções  |  Ver Acessos

Juro que tentei a todo custo evitar qualquer comentário ao falecimento de JON LORD. Sempre achei esse tipo de "menção póstuma" de péssimo gosto; quase uma forma de oportunismo barato. A questão é que além de pupilo do rock'roll, também escrevo a respeito e, por isso, peço permissão aos que lerem esse ensaio pela fuga à técnica "culta" de redação: esse texto é de um fã.

Heavy Metal: "cristãos podem aprender muito com o gênero"Cults: 10 álbuns influentes que fracassaram nas vendas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

LORD é o resultado ideal de um operário do rock n'roll: era carismático sem abrir a boca, comentava pouco e simultaneamente era muito comentado, tocava tudo e tinha a capacidade quase única de rivalizar - e muitas vezes se sobrepor - à figura genial e egocêntrica de BLACKMORE. Antes de tudo, LORD labutava em prol da banda; era a representação exata de um pivô central, de um eixo motor.

LORD construiu sua carreira de forma independente ao PURPLE ou ao WHITESNAKE. Olhando em perspectiva, sempre foi respeitado pelo seu profissionalismo e genialidade. Fundindo BEETHOVEN ao piano de cabaré, o blues e o jazz à petulância de JERRY LEE LEWIS, ajudou a fundar o metal, mostrando que modos gregorianos, cabelo comprido e litros de destilado podiam sim ser misturados sem perder a liga. Criou linhas surreais ("Pictures Of Home"), apelos vanguardistas irresistíveis ("Child In Time"), arpejos temperados ao sabor de PAGANINI ("Highway Star") - um caldeirão de molduras revestidas de bom gosto e originalidade.

Sem nunca baratear seu som, colocou a teoria pesada a favor dos ventos que guiaram o som bluesy de MICKY MOODY e ROGER GLOVER, ao estrelismo de GLENN HUGHES e o vício avassalador de TOMMY BOLIN. Se poucos conseguiriam conversar em sua língua, ao mesmo tempo, tinha o dom do poliglota quando assunto era entender a idissioncrasia de seus pares. Sabia ser grande e se colocar pequeno, monstruoso ou desnecessário, quando preciso.

Obrigado JON.


Morte de Jon Lord

Deep Purple: Ian Paice comenta saúde de Jon LordDeep Purple
Ian Paice comenta saúde de Jon Lord

Deep Purple: Jon Lord, mito dos teclados, morre aos 71 anosDeep Purple
Jon Lord, mito dos teclados, morre aos 71 anos

Marcos De Ros: declaração sobre o falecimento de Jon Lord

Jon Lord: reveja as notícias sobre a doença do tecladistaJon Lord
Reveja as notícias sobre a doença do tecladista

Geezer Butler: Muito triste ao saber da morte de Jon LordGeezer Butler
"Muito triste" ao saber da morte de Jon Lord

Jon Lord: repercussão de sua morte entre outros astrosJon Lord
Repercussão de sua morte entre outros astros

Slash: Um dia triste na história do Rock N' RollSlash
"Um dia triste na história do Rock N' Roll"

David Coverdale: alegria e prazer em conhecer Jon LordDavid Coverdale
"alegria e prazer" em conhecer Jon Lord

Deep Purple: mensagem sobre Jon Lord no site oficialDeep Purple
Mensagem sobre Jon Lord no site oficial

Rick Wakeman: declaração sobre Jon LordRick Wakeman
Declaração sobre Jon Lord

Jon Lord: principais sites do mundo noticiam a morteJon Lord
Principais sites do mundo noticiam a morte

Jon Lord: vários rockstars repercutem falecimentoJon Lord
Vários rockstars repercutem falecimento

Jordan Rudess: Jon Lord foi uma inspiração para mimJordan Rudess
"Jon Lord foi uma inspiração para mim"

Metallica: Lars Ulrich fala sobre Jon LordMetallica
Lars Ulrich fala sobre Jon Lord

Tony Iommi: foi uma honra poder tocar junto com Jon LordTony Iommi
"foi uma honra poder tocar junto com Jon Lord"

Jon Lord: Bill Ward também fala sobre o mitoJon Lord
Bill Ward também fala sobre o mito

16 de julho: E o rock perdeu um dos seus 'lordes'...

Jon Lord: leia trechos de última entrevista de sua vida

Todas as matérias sobre "Morte de Jon Lord"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Morte de Jon Lord"Todas as matérias sobre "Deep Purple"


Heavy Metal: cristãos podem aprender muito com o gêneroHeavy Metal
"cristãos podem aprender muito com o gênero"

Cults: 10 álbuns influentes que fracassaram nas vendasCults
10 álbuns influentes que fracassaram nas vendas


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor