Metallica: Lars Ulrich fala sobre Jon Lord

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Douglas Morita, Fonte: Metallica Remains
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 17/07/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O site oficial do Metallica foi atualizado com o seguinte texto de Lars Ulrich, a respeito do falecimento de Jon Lord do Deep Purple:

Desde que meu pai me levou para vê-los em 1973 em Copenhagen, na impressionante idade de 9 anos, o Deep Purple tem sido a mais contante, contínua e inspiradora presença musical em minha vida. Eles significaram mais para mim do que qualquer outra banda que existiu, e tiveram uma grande influência em moldar quem eu sou. Então obviamente eu estou mais que deprimido, triste e devastado pela notícia de hoje sobre o falecimento do tecladista Jon Lord.

5000 acessosMegadeth - Perguntas e Respostas5000 acessosGuitar World: as 50 melhores canções de Rock de todos os tempos

Nós todos somos culpados de soltarmos adjetivos como "único" e "pioneiro" quando queremos descrever nossos heróis e pessoas que nos tocaram, mas não há palavras que se encaixam melhor do que essas no momento e simplesmente não há outro músico como Jon Lord na história do hard rock. Ninguém. Ponto final.

Não havia ninguém que tocasse como ele. Não havia ninguém que soasse como ele. Não havia ninguém que escrevesse como ele. Não havia ninguém que parecesse com ele. Não havia ninguém mais articulado, cavalheiro, caloroso, ou mais legal que já tocou teclado ou que chegou perto de um teclado. O que ele fez foi tudo por conta própria. Incluindo obviamente seu som único. Seja o que for que ele fez com o orgão Hammond, a forma que Leslie distorceu o que ele estava tocando e levou a um lugar nunca ouvido antes, a forma que ele a atacou enquando estava jogando-a por aí, seja o que for mais que estava rolando entre Jon e "A Besta", como ele chamava seu orgão, foi algo como nunca visto antes, durante ou depois. Simples assim.

Deep Purple, claro, consiste em uma entidade própria, sempre imprevisível, sempre impulsivo, nunca repetitivo e a maioria do tempo, do outro mundo. Eu tive sorte de vê-los três vezes em Copenhagen entre 1973 e 1975, várias vezes de novo na turnê de reunião entre 1985 e 1987. Nós até tocamos alguns shows na Alemanha com eles no verão de 1987 e, nem preciso dizer, toda vez foi uma experiência que teve grande impacto em mim. Ver Jon no palco tocando os riffs, as colorações, as texturas, os solos de outro nível, introduções, outros, trechos de blues, peças clássicas e o que mais viesse em sua cabeça cada noite E além disso, seguindo o Ritchie Blackmore música após música, noite após noite, foi um sinal da grandeza de sua arte... O mais talentoso, original e único tecladista de hard rock que já andou neste planeta.

Em 1992, quando nós tocamos em Munich na turnê do Black Album, Jon Lord e o vocalista Ian Gillan vieram até o show e ficaram no snake pit o tempo todo. Eu estava nos céus. Tocar em frente aos membros da banda que significaram mais para mim do que qualquer coisa em minha vida foi um sonho que se tornou realidade. E quando eu consegui uma nota autografada depois do show de que eles tinham que sair e voltar e se prepararem para as sessões de gravação no dia seguinte, eu estava mais que animado. Meu(s) herói(s) no snake pit!!!!! "Olha, mãe, no topo do mundo!!"

....Um ciclo completo para o impressionável menino de 9 anos de KB Hallen em Copenhagen em Fevereiro de 1973.

Descanse em paz Jon e OBRIGADO por tudo,

Lars

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 17 de julho de 2012

Morte de Jon Lord

5000 acessosDeep Purple: Ian Paice comenta saúde de Jon Lord5000 acessosDeep Purple: Jon Lord, mito dos teclados, morre aos 71 anos3407 acessosMarcos De Ros: declaração sobre o falecimento de Jon Lord5000 acessosJon Lord: reveja as notícias sobre a doença do tecladista5000 acessosGeezer Butler: "Muito triste" ao saber da morte de Jon Lord5000 acessosJon Lord: repercussão de sua morte entre outros astros5000 acessosSlash: "Um dia triste na história do Rock N' Roll"5000 acessosDavid Coverdale: "alegria e prazer" em conhecer Jon Lord5000 acessosDeep Purple: mensagem sobre Jon Lord no site oficial5000 acessosRick Wakeman: declaração sobre Jon Lord5000 acessosJon Lord: principais sites do mundo noticiam a morte5000 acessosJon Lord: vários rockstars repercutem falecimento5000 acessosJordan Rudess: "Jon Lord foi uma inspiração para mim"5000 acessosTony Iommi: "foi uma honra poder tocar junto com Jon Lord"5000 acessosJon Lord: Bill Ward também fala sobre o mito1909 acessosE o rock perdeu um dos seus 'lordes'...3589 acessosO adeus a Jon Lord1529 acessosJon Lord: leia trechos de última entrevista de sua vida0 acessosTodas as matérias sobre "Morte de Jon Lord"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Morte de Jon Lord"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"

MegadethMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Guitar WorldGuitar World
As 50 melhores canções de Rock de todos os tempos

Mini Iron MaidenMini Iron Maiden
Tocando "Ghost Of The Navigator" na escola

5000 acessosTamanho é documento?: os Rock Stars mais altos e baixos5000 acessosIron Maiden: Felipe Dylon toca clássicos da donzela5000 acessosSexo Anal: saiba onde encontrar esse prazer no cenário Rock5000 acessosMetallica: Hetfield com vergonha ao relembrar documentário5000 acessosOzzy Osbourne: quem manda no Black Sabbath é o Tony Iommi5000 acessosEm 03/02/1959: Buddy Holly, Ritchie Valens e Big Bopper morrem em acidente aéreo

Sobre Douglas Morita

Douglas Morita acha que se existem constantes em sua vida, uma delas definitivamente é o Metallica. Fã da banda desde que se conhece por gente, criou o site Metallica Remains em 1998 e considera o grupo como sua principal - porém, obviamente, não única - influência musical. Além do Metallica, tenta ouvir de tudo um pouco, sem se limitar a estilos ou rótulos.

Mais matérias de Douglas Morita no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online