Pink Floyd: A filosofia por trás de "The Endless River"

Resenha - Endless River - Pink Floyd

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Atila Danvi Carminati, Fonte: atiladanvi.blogspot.com
Enviar correções  |  Ver Acessos


Diante dessas ultimas três décadas improdutivas da música mundial, foi com bastante entusiasmo que aguardei o lançamento de um dos álbuns de rock progressivo mais esperado das últimas décadas "The Endless River" sem dúvida esperava algo um pouco menos denso em significados de que o ultimo da banda "The Division Bell" do ano em que nasci, 1994.

Freddie Mercury: a descoberta do vírus em 1987VH1: 100 melhores músicas de hard rock de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enfim o disco possui 18 faixas sendo que apenas uma delas contém vocal, "Louder Than Words-Mais Alto Que Palavras".

A música é interessante do ponto de vista que observamos o mundo moderno em que vivemos, por tratar o ser humano como uma figura paradoxal, diferente de outros animais, que por ele são considerados não evoluídos.

Como seria essa relação?

Pelo que eu pude entender sobre a mesma, se relaciona direto com os motivos que levaram a banda se desbandar há 2 décadas. Leia o trecho traduzido:

Nós reclamamos e brigamos
Insultamos um ao outro à vista
Mas essa coisa que fazemos
Esses momentos juntos
Faça chuva sol ou tempestade
Essa coisa que fazemos....
É mais alto que palavras...

Bem, apesar de trágico as divergências intrínsecas da banda, é possível notar que ainda existe entre eles uma certa consideração de tudo que foi feito.

Mas voltando à subjetividade, queria destacar um dos pontos mais interessantes da música, que é a noção de não pertencimento a esse plano terrestre caótico, que é o mundo atual, brigas, miséria, corrupção, fome... Notem essa parte:

Com a graça de um mundo cansado
Nós tomamos nossos lugares...

Seria através desse sentimento de não satisfação que poderíamos talvez focar nossos olhos na realidade propriamente dita.

Essa coisa que eles chamam de alma
Está lá pulsando...

É isso aí, espero que vocês tenham gostado.


Outras resenhas de Endless River - Pink Floyd

Pink Floyd: "Endless River" merece um lugar ao sol

Pink Floyd: O melhor disco da banda desde o The WallPink Floyd
O melhor disco da banda desde o "The Wall"

Pink Floyd: Indispensável, mas poderia estar no "Division Bell"Pink Floyd: Bom, mas não deve ser comparado com os clássicos

Pink Floyd: Mais um grande álbum desta grande bandaPink Floyd
Mais um grande álbum desta grande banda

Pink Floyd: Um trabalho, digno sim, de findar a marcaPink Floyd
Um trabalho, digno sim, de findar a marca

Pink Floyd: "The Endless River", o último de todos

Pink Floyd: A impressão de caça-níquel é incômodaPink Floyd
A impressão de caça-níquel é incômoda

Pink Floyd: O rio secou em The Endless RiverPink Floyd
O rio secou em The Endless River




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Pink Floyd"


Pink Floyd: Stephen Hawking participou em músicaPink Floyd
Stephen Hawking participou em música

Pink Floyd: um vídeo incrível de Atom Heart Mother em 1970Pink Floyd
Um vídeo incrível de "Atom Heart Mother" em 1970


Freddie Mercury: a descoberta do vírus em 1987Freddie Mercury
A descoberta do vírus em 1987

VH1: 100 melhores músicas de hard rock de todos os temposVH1
100 melhores músicas de hard rock de todos os tempos


Sobre Atila Danvi Carminati

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280