Age Of Artemis: Tirando leite de pedra de estilo saturado

Resenha - Overcoming Limits - Age Of Artemis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


O Age Of Artemis é mais uma banda que investe em uma empreitada perigosa, onde é praticamente impossível soar o mínimo original e quase nulo reformular o estilo proposto. Tudo isso pelo fato de a banda optar por executar um Power Metal com climas épicos e boa dose de melodia, ou seja, tudo aqui tem chance de soar saturado e água com açucar.

Presença de Palco: dicas para iniciantesSlash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay

Felizmente a banda sai bem dessa armadilha e, apesar de não reinventar nada, consegue reformular o estilo simplesmente se abstendo de exageros e impondo limites às suas composições.

O primeiro e fundamental fator positivo fica por conta do vocalista Alírio Netto possuir um timbre agradabilíssimo e em momento algum soar piegas ao se utilizar de agudos irritantes. O segundo é a variação rítmica que as faixas possuem dentre si, não soando somente veloz e excessivamente melódica. O terceiro e último são as belas melodias, muito bem dosadas e executadas por um grupo coeso.

A dupla de guitarristas Nathan Grego e Gabriel Soto mostra um bom entrosamento através de riffs bem executados e solos muito bem encaixados. A cozinha formada por Giovanni Sena (baixo) e Pedro Senna (bateria) dá o peso necessário ao trabalho com pegada e técnica.

Indico Echoes Within, que inicia o álbum de forma magistral e enérgica, Truth In Your Eyes, que possui ótimo trabalho de cordas e um ritmo interessante, além da Épica e Progressiva Gods, Kings And Fools que mostra todo o talento da banda em pouco mais de nove minutos.

Em "Overcoming Limits", o Age Of Artemis consegue tirar leite de pedra, executando muito bem um estilo saturado sem soar exagerado ou pretensioso. Um disco que não salvará o Power Metal, mas que irá contribuir e muito para esse processo de reformulação. Confira!


Outras resenhas de Overcoming Limits - Age Of Artemis

Resenha - Overcoming Limits - Age Of ArtemisResenha - Overcoming Limits - Age Of ArtemisResenha - Overcoming Limits - Age Of ArtemisResenha - Overcoming Limits - Age of ArtemisResenha - Overcoming Limits - Age of Artemis



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Vocalistas: alguns que poderão ser os novos ídolos do nosso MetalVocalistas
Alguns que poderão ser os novos ídolos do nosso Metal


Presença de Palco: dicas para iniciantesPresença de Palco
Dicas para iniciantes

Slash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gaySlash
A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin