RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Stamp

Age of Artemis: Esperança para o Rock e Metal de Brasília

Resenha - Overcoming Limits - Age of Artemis

Por André Garotti
Postado em 26 de fevereiro de 2012

"Brasília é a capital do Rock" é uma das frases mais repetidas de todos os tempos entre os moradores da capital de nossa bela república quando o assunto é música. Infelizmente a maioria aqui sabe que é uma frase um pouco ultrapassada, já que há pouquíssimas bandas de rock e metal suficientemente sérias e profissionais atuando na cena brasiliense. O disco sobre o qual foi escrita esta resenha é de uma delas.

"Overcoming Limits" da banda Age of Artemis, a mais nova produção do aclamadíssimo e polêmico vocalista do Angra e produtor Edu Falaschi mostra que ainda há esperança para a cena de metal de Brasília.

Logo de cara nota-se que a qualidade gráfica do álbum não perde em nada para bandas nacionais mais experientes ou mesmo para a maioria das bandas gringas. A capa em digipack exibe a bela arte de Gustavo Sazes, designer/artista conhecidíssimo entre a maioria das bandas brasileiras de metal. O livreto contendo letras, fotos da banda e agradecimentos também é de primeiríssima qualidade, o que mostra o zelo impecável dos integrantes para com os detalhes gráficos.

Deixando de lado o visual, o disco é introduzido por "What Lies Behind", épico momento instrumental que inconscientemente remete a cenas do filme "Senhor dos Anéis". Mais uma vez pode ser ressaltada a preocupação do grupo e do produtor com os detalhes, a instrumentação orquestral é magistralmente regida e leva a um clímax surpresa, onde a banda já aparece quebrando tudo.

Aí entra "Echoes Within", belíssima faixa no melhor estilo Power Metal, já mostrando que o Artemis chegou pra quebrar tudo. Lembrando levemente o Angra, a faixa não deixa nada a desejar seja no quesito composição, conteúdo das letras ou produção.

As faixas "Mystery", "Break Up the Chains", "You’ll See" e "Till the End seguem uma tendência parecida, mostrando toda a potência das guitarras de Gabriel "T-Bone" Soto e Nathan Grego e dos vocais de Alírio Netto (que esbanja linhas vocais ligeiramente mais graves e rasgadas do que sua outra excelente banda Khallice, que também vale a pena conferir). A cozinha não perde em absolutamente nada para bandas gringas como Blind Guardian e Rhapsody of Fire, Pedro Senna com suas fantásticas pedaladas duplas e ritmos quebrados e Giovanni Sena botando todo o peso e a definição na mix.

"Take me Home" e "One Last Cry" seguem uma linha Power Ballad e são os momentos mais tranquilos e ligeiramente melancólicos do disco, que em nenhum momento perdem o peso. A primeira inclusive possui grande potencial para figurar em grandes rádios brasileiras e internacionais. A participação especial de Lorena Rodrigues deu um ar muito legal à segunda, que exibe uma letra bastante tocante.

Mas as cerejas do bolo com certeza são "God, Kings and Fools" e "Truth in Your Eyes", consequentemente uma exibição de técnica e musicalidade em uma música de mais de nove minutos (sim, 9 minutos mesclando música oriental e prog) e a segunda sendo pura inspiração e sem dúvida o clímax do disco.

Palmas para a banda Age of Artemis, lançaram sem dúvida nenhuma um disco que está fadado a ser um clássico do metal nacional. Estão de parabéns!! Ainda existe esperança para o Rock e Metal de Brasília.


Outras resenhas de Overcoming Limits - Age of Artemis

Resenha - Overcoming Limits - Age Of Artemis

Resenha - Overcoming Limits - Age Of Artemis

Resenha - Overcoming Limits - Age Of Artemis

Resenha - Overcoming Limits - Age Of Artemis

Resenha - Overcoming Limits - Age of Artemis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze

Vocalistas: alguns que poderão ser os novos ídolos do nosso Metal

Fotos de Infância: Alírio Neto muito antes da fama


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garotti

André Garotti nasceu e reside em Brasília e é formado como Jornalista, Professor de Inglês e Técnico em Audio Digital pelo CAM (Curso de Audio & Música) do DF. Trabalha como guitarrista, produtor musical e técnico de som com todos os estilos de música, mas tem um amor infinito pelo rock e pelo metal desde a infância, sem compromissos ou preconceitos com nenhum tipo de banda dentro desses estilos.
Mais matérias de André Garotti.