Charlee: obra prima do hard setentista em único registro

Resenha - Charlee - Charlee

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O primeiro e único disco do power trio canadense é um dos mais desejados pelos apreciadores e colecionadores do chamado hardão setentista. Liderado pelo lendário guitarrista italiano Walter Rossi, o Charlee cometeu em seu único registro uma obra-prima do gênero.
5000 acessosMotörhead: em 1995, Lemmy comenta versão do Sepultura5000 acessosMetallica: NME elege as 10 melhores músicas do grupo

Rossi, exímio instrumentista, teve passagens marcantes pela banda de Wilson Pickett e pelo Buddy Miles Express, onde em 1970 gravou a primeira versão do maior sucesso de Miles, "Them Changes", poucos meses antes de Buddy aceitar o convite de Jimi Hendrix e integrar a Band Of Gypsies. Aliás, para muitos pesquisadores, a versão de Hendrix para "Them Changes", presente no álbum "Band Of Gypsies", contém um solo muito semelhante ao que Rossi havia gravado anteriormente, o que demonstra o quanto o músico italiano radicado no Canadá estava à frente do seu tempo.

As oito faixas de "Charlee" apresentam um hard rock pesadíssimo, com claras e gigantes influências de Hendrix no modo de Rossi tocar a sua guitarra. O disco abre com a instrumental "Wizzard", um hard blues cósmico de cair o queixo. Na sequência temos a hendrixiana "Lord Knows I´ve Won", repleta de groove e com um "mojo" irresistível. O riff de abertura de "Just You and Me" é mais uma prova do talento único de Rossi, enquanto "A Way To Die" é uma balada de uma beleza tocante, demonstrando em seus solos e melodias a enorme de sensibilidade e intimidade de Walter Rossi com o seu instrumento.

"Let´s Keep Silent" é outra composição onde podemos sentir a influência de Jimi Hendrix no estilo de Rossi. Com um balanço contagiante, é uma espécie de hard funk repleto de malícia, com Walter debulhando no wah-wah. "Wheel of Fortune Turning" espanta pelo seu peso absurdo, enquanto "It Isn´t The First Time" aposta mais uma vez no balanço e tem um certo tempero latino.

O álbum foi lançado em 1972 no Canadá e apenas em 1976 nos Estados Unidos, sendo que a edição americana tem uma capa diferente da original, com uma ilustração de Rossi, Geisinger e Driscoll que lembra o estilo do cartunista Robert Crumb. As duas são difíceis de serem encontradas em vinil, mas a edição canadense é a mais valorizada e rara, um verdadeiro objeto de desejo entre os colecionadores.

Resumindo: o Charlee foi um grupo sensacional, liderado por um músico incrível, mas que, infelizmente, ficou pelo caminho, não alcançando o reconhecimento e a importância que merecia.

Faixas:
1. Wizzard
2. Lord Knows I´ve Won
3. Just You and Me
4. A Way to Die
5. Let´s Keep Silent
6. Wheel of Fortune Turning
7. It Isn´t The First Time
8. Let´s Keep Silent (Reprise)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Charlee"

MotörheadMotörhead
Em 1995, Lemmy comenta versão do Sepultura

MetallicaMetallica
New Music Express elege as melhores músicas do grupo

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Dani Filth antes de virar... Dani Filth

5000 acessosFotos de Infância: Robert Plant, do Led Zeppelin5000 acessosBatismo: Os nomes verdadeiros dos artistas do Rock e Metal5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem ao Guns N' Roses5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"5000 acessosAC/DC: a falta de respeito na saída de Brian Johnson5000 acessosGaleria - Tatuagens em homenagem a Ozzy Osbourne

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online