Crucifixion BR: Enfim o debut destes guerreiros do Metal nacional

Resenha - Destroying the Fucking Disciples of Christ - Crucifixion BR

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Intenso! Esse pode ser um dos adjetivos pra definir o primeiro trabalho do Crucifixion BR, banda com quase 20 anos de atividades que antes lançara um álbum ao vivo, um split, um EP e duas demos. Este trabalho contou com o duo Juliana Dark Moon (bateria) e Lord Grave War (vocal/guitarra/baixo) – após o lançamento, a baixista Fernanda Gomes foi efetivada para tocar ao vivo.
Árvore Genealógica do Metal e do RockDinheiro não é tudo mas ajuda: 5 Rock Stars que nasceram ricos

Desde as letras abordando o oculto e cheias de blasfêmias até o instrumental caótico, tudo soa brutal e agressivo no disco. Apostando mais na velocidade, a banda não se faz de rogada e investe em algumas quebradas bem encaixadas e algumas passagens acústicas que caíram perfeitamente à proposta.

Juliana destrói e explora seu kit de bateria com muita pegada e raiva, enquanto Grave War destila riffs insanos que seguem uma mescla tradicional entre o Black e o Death Metal. Além disso, Grave War (também conhecido como Márcio Guterres) destila vocais odiosos e muito versáteis, que passam por berros, guturais e rasgados.

A produção do disco a cargo de Sebastian Carsin (Symphony Draconis, Frost Despair) e pelo próprio Grave War traz a banda para uma sonoridade mais atual, mesmo sendo seu som bem influenciado pelas raízes do Metal extremo. Um grande trunfo para o Crucifixion BR que consegue transitar entre o antigo e o atual.

Os destaques ficam por conta de Crucifixion, Eternal Judgement, End of a Life, Apocalyptic Sentence e Future Memories of a Hell. Ainda há um cover para Schizo, do Venom, que saiu em um tributo à banda de Newcastle. Se aprecias extremidade em seu estado bruto, não podes perder esse trabalho!

https://www.facebook.com/crucifixionbr
http://www.crucifixionbr.com/

Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Destroying the Fucking Disciples of Christ - Crucifixion BR

Crucifixion BR: Black metal ríspido e brutal do Rio Grande do Sul

Todas as matérias e notícias sobre "Crucifixion BR"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Crucifixion BR"

Genealogia
Quatro filhos: rockabilly, pop rock, prog rock e hard rock

Dinheiro não é tudo mas ajuda
5 Rock Stars que nasceram ricos

UCR
Astros da luta-livre que parecem com os membros do Metallica

Separados no nascimento: Geezer Butler e BelchiorFoo Fighters: "sósia" de Dave Grohl canta com a banda em BHFodástico: veja Kerry King em comercial para a JagermeisterMetallica: James inseguro por tocar com músicos de verdade no "S&M"Revolver Magazine: Os 20 melhores álbuns de 2014Duff McKagan: o momento da virada em 1994

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em agosto: 1.237.477 visitantes, 2.825.604 visitas, 7.034.755 pageviews.

Usuários online