Matérias Mais Lidas

Angra: banda anuncia turnê para comemorar os 20 anos do clássico RebirthAngra
Banda anuncia turnê para comemorar os 20 anos do clássico "Rebirth"

Jon Bon Jovi: veja-o cantar Here Comes the Sun, hit dos Beatles, na posse de BidenJon Bon Jovi
Veja-o cantar "Here Comes the Sun", hit dos Beatles, na posse de Biden

Eddie Van Halen: ele fez vários fãs queimarem amplificadores ao mentir sobre truqueEddie Van Halen
Ele fez vários fãs queimarem amplificadores ao mentir sobre truque

Kerrang: do grunge ao death metal, 20 álbuns clássicos que farão 30 anos em 2021Kerrang
Do grunge ao death metal, 20 álbuns clássicos que farão 30 anos em 2021

Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Rock In Rio
Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Iron Maiden: vaquinha para ajudar Paul Di'Anno a fazer cirurgia ainda não atingiu 25%Iron Maiden
Vaquinha para ajudar Paul Di'Anno a fazer cirurgia ainda não atingiu 25%

Thin Lizzy: você sabe pronunciar o nome de Phil Lynott?Thin Lizzy
Você sabe pronunciar o nome de Phil Lynott?

Lista: 15 covers gravados pelas bandas do Big Four do thrash metalLista
15 covers gravados pelas bandas do Big Four do thrash metal

Pantera: e se Vulgar Display Of Power fosse gravado pelo Metallica?Pantera
E se "Vulgar Display Of Power" fosse gravado pelo Metallica?

New Radicals: a pedido de Biden, reunidos e tocando seu maior hit na posse; vejaNew Radicals
A pedido de Biden, reunidos e tocando seu maior hit na posse; veja

Kiss: análise vocal de Detroit Rock City explica grande alcance de Paul StanleyKiss
Análise vocal de "Detroit Rock City" explica grande alcance de Paul Stanley

Dave Grohl: ele ficou chocado ao ver Lemmy com cueca bizarra em um apartamento nojentoDave Grohl
Ele ficou chocado ao ver Lemmy com cueca bizarra em um apartamento nojento

Rock in Rio 2021: produção aposta em 50% da população vacinada até festival rolarRock in Rio 2021
Produção aposta em 50% da população vacinada até festival rolar

Ultimate Classic Rock: 81 álbuns essenciais que completam 40 anos em 2021Ultimate Classic Rock
81 álbuns essenciais que completam 40 anos em 2021

SOAD: Serj Tankian critica Trump e diz que nunca viu um presidente tão filho da p***SOAD
Serj Tankian critica Trump e diz que nunca viu um presidente tão filho da p***


Matérias Recomendadas

Cachorros: As raças que melhor combinam com cada gêneroCachorros
As raças que melhor combinam com cada gênero

Tirando a poeira do tímpano: 20 novas bandas de rock pra curtirTirando a poeira do tímpano
20 novas bandas de rock pra curtir

No alto do castelo há uma linda princesa...
No alto do castelo há uma linda princesa...

A7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saibaA7X
Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba

As regras do Power Metal - Parte I
As regras do Power Metal - Parte I

Dead Daisies
Stamp
Tunecore

Rock: Realmente sexo, drogas e rock'n roll? (Dos anos 80 até hoje)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Contrera
Enviar Correções  

Comentei em artigo anterior como se deu, ao menos do meu ponto de vista, essa ideia de que o rock, desde os seus primórdios, deveria vir acompanhado por um estilo de vida em que o sexo seria desbragado, as mulheres seriam mais fáceis (para falar o mínimo), os rockstars estariam embriagados de sexo o tempo todo, e por aí vai. Falei algo de Elvis e dos Beatles, assim como dos pontos de vista que eles pareciam passar quanto ao tema, e dos anos 60, que criaram essa visão meio Woodstock de que o amor deveria ser livre, o amor não estaria necessariamente vinculado ao sexo, de que o sexo poderia ser ilimitado, em tipos e limites, em que o prazer seria a moeda, e em que o amor seria algo mais estranho, talvez até difícil de encontrar - ou impossível.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ocorre que, com o fim da era Disco e a chegada da Aids, todos os comportamentos passaram por uma reformulação, e mesmo os perfis dos rockstars viraram outra coisa. Claro que sempre houve um Kiss, só para dar um exemplo, em que as mulheres aparecem como objeto, ou mesmo como algo a ser conquistado como se conquista um continente, ou um Whitesnake, em que as mulheres surgem como envolvimentos românticos, mas com perfis específicos (mulheres altas, longuilíneas, com peitões e bundas apetitosas), e com modas específicas, bastante delimitadas a um ocidente de loiras, de olhos claros, gostosas e impossíveis (mas não, é claro, para o rockstar).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ocorre que com a chegada de outros tipos de rock e heavy metal em grande parte a questão amorosa passou para segundo plano. Os temas passaram a ser outros, os perfis dos músicos também (alguns muito rasteiros, bastante ogros, distantes até da ideia de amor fazendo a eles algum sentido), as músicas tornaram-se ora mais agressivas ora mais distantes do espírito de pessoas comuns, e com isso um novo perfil de amor e sexo, e mesmo de realidades de sexo entre os rockstars passou a se tornar corrente. Pois não sabemos quais foram realmente as realidades para um Iron Maiden, uma das bandas clássicas (refiro-me aos 80) mais representativas, nem para um Accept (embora imaginemos), ou para um Udo, ou para as bandas black metal que vieram depois. É como se nelas o amor e o sexo fossem não propriamente temas proibidos, mas temas difíceis de abordar, propriamente dizendo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por outro lado, o hard rock continuou abordando temas como amor e sexo, e o imaginário de rockstars continuou sendo povoado por sexo desbragado. Como num Guns'n Roses, ou num Aerosmith (que no começo parecia afastar esse tipo de imaginário, eu me lembro bem). Mas, tirante o hard rock, no heavy metal passou a haver o crescimento cada vez maior de outros universos, mais estratosféricos, ou sinfônicos, ou menores, restritos a vidas comezinhas em que o imaginário de loiras gostosas passava realmente a segundo plano. Não consigo imaginar, por exemplo, o dia a dia de bandas como Pantera, por exemplo, em que um Dimebag Darrell restou morto num bar, com imagens que podemos conferir até hoje. Não consigo imaginar sexo naquilo lá, ao menos sexo que eu consiga imaginar. Pois imagino que os caras sejam até mesmo disputados; mas por quem? Por mulheres do tipo que eu conheço, eu duvido. São universos que parecem se afastar claramente da ideia de drogas, sexo e rockn'roll, ficando mais no rock e nas drogas, com sexo na medida da marginália (pelo menos é isso o que eu imagino).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ocorre que com o passar do tempo os ídolos clássicos foram envelhecendo. E assim fazendo eles foram explicando como foram suas épocas. E foram também se acomodando. E fomos percebendo como muito da vida deles era, sob certa medida, até mesmo tradicional, e como os relacionamentos foram caindo em imaginários bem conhecidos, clássicos ou até mesmo tradicionais. Nesse ponto é que percebemos como os ideais de sexo desbragado viraram mais um clichê (em certa medida, claro, real) do que realmente algo que os músicos querem ou que vivenciam. Pode-se dizer que com o passar do tempo as drogas e o sexo foram deixando de assumir esse perfil tão diferenciado no ambiente do rock para assumirem características até certo ponto tradicionais, que a vida comum assume inclusive para si. Vejo isso, por exemplo, nos ideais que os rockstars entronizam como vidas ideais, atualmente. Nada que, em grande parte, se diferencie do que qualquer um visa, tranquilidade, amor e sexo, bastante sexo, até porque ninguém é de ferro. Mas, pode-se perguntar: e as drogas e excessos? Claro, vemos um e outro morrendo por aí de exageros. Mas é difícil imaginar que, fazendo contas, esses excessos ocorram, nesses ambientes, realmente em quantidade maior do que na realidade. São pessoas comuns, hoje. Os rockstars viraram, em grande medida, pessoas comuns. E os mitos parecem ter ficado para trás.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não é à toa que muitos artistas, de vários gêneros, reclamam que as pessoas ficaram mais caretas. Pois é mesmo. Eles também ficaram. Hoje muito poucos posam de satanistas (e são expulsos por outros). Muito poucos saem realmente querendo posar de sex symbols. Pois os sex symbols passaram para outros âmbitos (rap, teatro, cinema, etc.). Muito poucos defendem que rock, sexo e drogas seriam componentes de uma vida a ser levada seriamente. São poucos os que defendem isso (claro que existem muitos que ainda o fazem, mas não necessariamente em conexão com o rock). Daí que imaginar o rock com garotas peitudas e loiras é, em certa medida, relativamente raro, hoje, e bastante brega. Se nem o Gene Simmons hoje faz isso! Pois então. O rock, tendo caído na vida, caiu em sua mesmice, e boa parte dele nem histórias tão legais assim tem para oferecer.

Pena? Nada, é a vida. Até chegar algum rock que realmente mexa com algo. Mas isso, nem o Kurt Cobain conseguiu. E olha que ele se matou (degrau máximo).


Malvada
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Van Halen: Prejuizo de 85 mil dólares por causa de um M&M marromVan Halen
Prejuizo de 85 mil dólares por causa de um M&M marrom

Nightwish: Tarja Turunen fala sobre sua demissão da bandaNightwish
Tarja Turunen fala sobre sua demissão da banda


Sobre Rodrigo Contrera

Rodrigo Contrera, 48 anos, separado, é jornalista, estudioso de política, Filosofia, rock e religião, sendo formado em Jornalismo, Filosofia e com pós (sem defesa de tese) em Ciência Política. Nasceu no Chile, viu o golpe de 1973, começou a gostar realmente de rock e de heavy metal com o Iron Maiden, e hoje tem um gosto bastante eclético e mutante. Gosta mais de ouvir do que de falar, mas escreve muito - para se comunicar. A maioria dos seus textos no Whiplash são convites disfarçados para ler as histórias de outros fãs, assim como para ter acesso a viagens internas nesse universo chamado rock. Gosta muito ainda do Iron Maiden, mas suas preferências são o rock instrumental, o Motörhead, e coisas velhas-novas. Tem autorização do filho do Lemmy para "tocar" uma peça com base em sua autobiografia, e está aos poucos levando o projeto adiante.

Mais matérias de Rodrigo Contrera no Whiplash.Net.