República Popular: promessa da cena independente do Amazonas

Resenha - LIS - República Popular

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jorge Henrique Oliveira Leite
Enviar correções  |  Ver Acessos

Após uma estreia sólida com o álbum "Aberto Para Balanço" de 2015, os manauaras da República Popular retornaram no ano seguinte com seu segundo lançamento, o EP "LIS", contendo 7 faixas que recebem nomes de mulheres. Uma das características notórias do EP é que pela primeira vez a banda apresenta os demais integrantes como vocalistas, função que antes era exercida unicamente por Igor Lobo. Além disso, o disco mostra o grupo se afastando de suas influencias iniciais de música regional e rock sem firulas para passear pelos mais variados territórios musicais.
A primeira música, "Laura Lis", composta e cantada pelo guitarrista Vinitius Salomão, já se inicia mostrando que a banda pode soar boa mesmo longe das Toadas ou dos Baiões do seu primeiro lançamento, se valendo de recursos como bateria eletrônica, teclados e licks de guitarra sensuais que caem como uma luva na canção, fazendo com que a audição da mesma se torne uma experiência extremamente agradável.
A bela "Analu", composta e cantada pelo baterista Viktor Judah, já mostra um lado mais pueril e inocente que contrasta bem com a sensualidade de sua antecessora, onde a banda se utiliza de instrumentos como ukulele, escaleta e teclados (sendo este último um elemento muito presente por todo o EP, a despeito de seu uso ser quase inexistente no lançamento anterior). A música é bastante simples, mas cativa o ouvinte e se encerra com um coro simplesmente deslumbrante.
"Juliana" apresenta pela primeira vez a familiar voz de Igor Lobo de volta aos holofotes (apesar de a música ter sido composta por Vinitius Salomão). A canção flerta com o tecnobrega e abusa de teclados nos mais variados timbres do início ao fim.
A quarta faixa, "Cristina", se inicia com um solo de guitarra que poderia facilmente estar presente em alguma música do Guns N' Roses, mas logo mostra sua verdadeira face, desaguando numa canção humorística com influencias de Brega Music, cantada pela voz sofrida do baixista Sérgio Leônidas, que narra como foi rejeitado pela moça homenageada.
"Teodora", a primeira música do EP efetivamente composta por Igor Lobo, apresenta a República Popular mais uma vez revisitando suas influências de música latina, com as quais as pessoas que ouviram o "Aberto Para Balanço" já são familiarizadas. "Teodora" destila acidez tanto no seu arranjo quanto na sua letra, sendo uma peça bastante intensa a despeito de sua curta duração.

A penúltima música no play, "Frida", composição conjunta de Igor Lobo e Vinitius Salomão, tem uma influência pesada de Disco Music e é cantada em primeira pessoa do ponto de vista de uma Drag Queen, sendo definitivamente um dos grandes destaques deste lançamento, tanto pela sua letra empoderadora quanto pelo seus arranjos de extremo refino e bom gosto, desde o vocal multi-camada até os teclados de Viktor Judah e uma linha de baixo absurda, cortesia de Vinitius Salomão (importante notar que todos os integrantes da República Popular são multi-instrumentistas e demonstram em "LIS" que são capazes de assumir com maestria as mais diversas posições).
"Anastácia e Sofia", a faixa que fecha o EP, apresenta na sua primeira parte a volta de Salomão aos vocais, sendo o momento do disco que mais se aproxima de um Rock N' Roll puro que não tarda e logo é substituído na sua segunda parte por um delicado piano, por onde Judah assume os vocais de um dos melhores refrãos do EP sendo impossível não cantar junto depois da primeira audição, encerrando de maneira digna um dos melhores lançamentos independentes de 2016.

Tracklist:
1-Laura Lis
2-Analu
3-Juliana
4-Cristina
5-Teodora
6-Frida
7-Anastácia e Sofia
Ficha Técnica

Produzido por Viktor Judah

Gravação e Mixagem: Viktor Judah (Manaus, AM)
Masterização: Raphael Mancini (São Paulo, SP)
Arte: Dylan Ranna

República Popular é:

Igor Lobo - voz, violão, guitarra, baixo e teclados
Sérgio Leônidas - voz, baixo, guitarra e violão
Viktor Judah - voz, bateria, teclados, violão, guitarra, baixo, percussão e synths
Vinítius Salomão - voz, guitarra, baixo, violão, ukulele, cavaco, gaita e kazoo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "República Popular"


Hall Of Shame: as melhores músicas ruins da história do MetalHall Of Shame
As melhores músicas ruins da história do Metal

Bullet For My Valentine: vocal detonou Guns em turnêBullet For My Valentine
Vocal detonou Guns em turnê

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Rock e Heavy Metal: E se as capas dos álbuns fossem honestas?Rock e Heavy Metal
E se as capas dos álbuns fossem honestas?

Gosto Musical: artistas falam do que devia ser banido para sempreGosto Musical
Artistas falam do que devia ser banido para sempre

Steven Tyler: explicando por que não quer Trump usando músicasSteven Tyler
Explicando por que não quer Trump usando músicas

Queen: Freddie Mercury se sentia prisioneiro da fama, diz biógrafaQueen
Freddie Mercury se sentia prisioneiro da fama, diz biógrafa


Sobre Jorge Henrique Oliveira Leite

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336