Matérias Mais Lidas

Greta Van Fleet: Robert Plant odeia aquele vocalistaGreta Van Fleet
Robert Plant "odeia" aquele vocalista

Loudwire: o melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020Loudwire
O melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020

Megadeth: Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiroMegadeth
Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiro

Lista: 10 grandes sucessos que farão 30 anos em 2021 e continuam sendo ouvidos até hojeLista
10 grandes sucessos que farão 30 anos em 2021 e continuam sendo ouvidos até hoje

Rock in Rio: há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-loRock in Rio
Há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-lo

Iced Earth: Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de voltaIced Earth
Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de volta

Dream Theater: Show de comeração de 25 anos do Images & Words será transmitidoDream Theater
Show de comeração de 25 anos do Images & Words será transmitido

Metallica: Dave Lombardo diz que tocar com o Metallica ao vivo foi históricoMetallica
Dave Lombardo diz que tocar com o Metallica ao vivo foi histórico

Van Halen: Michael Anthony diz que Eddie era uma pessoa muito humildeVan Halen
Michael Anthony diz que Eddie era uma pessoa muito humilde

Robert Fripp: novo cover de Billy Idol, agora com esposa vestida de cheerleaderRobert Fripp
Novo cover de Billy Idol, agora com esposa vestida de cheerleader

Iced Earth: Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao CapitólioIced Earth
Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao Capitólio

Épicas: 10 músicas com mais de 10 minutos de duração (e nenhuma é do Dream Theater)Épicas
10 músicas com mais de 10 minutos de duração (e nenhuma é do Dream Theater)

Max Cavalera: O único presidente bom do Brasil foi mortoMax Cavalera
"O único presidente bom do Brasil foi morto"

Megadeth: entenda todas as referências existentes na letra da música VictoryMegadeth
Entenda todas as referências existentes na letra da música "Victory"

Rob Halford: 11 coisas que você não sabia sobre eleRob Halford
11 coisas que você não sabia sobre ele


Matérias Recomendadas

Tony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill WardTony Iommi
John Bonham quebrou a bateria de Bill Ward

Brian Johnson: Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vidaBrian Johnson
"Chuck Berry foi o maior babaca que já vi na vida"

Compridas: As músicas mais longas de grandes bandasCompridas
As músicas mais longas de grandes bandas

Big Four: astros da cena Heavy escolhem banda preferidaBig Four
Astros da cena Heavy escolhem banda preferida

Por que o Whiplash.Net republica matérias?
Por que o Whiplash.Net republica matérias?

Tunecore

Deep Purple: Não seja idiota de comparar Now What!? aos clássicos

Resenha - Now What?! - Deep Purple

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Bemvindo
Enviar Correções  

7


Não... Não me venha com esse papo: "Deep Purple sem Blackmore não é Deep Purple". Se você pensa assim, você vive numa bolha. Steve Morse está na banda há quase vinte anos. Isso é muito mais do o Homem de Preto passou no Purple. Essa é uma opinião sem sentido. Também não me venha com esse historinha de "os novos discos dos caras não são como ‘In Rock’ ou ‘Machine Head’". É óbvio que não são! Esses discos foram lançados há mais de quarenta anos, em outro contexto, no auge da criatividade da maior parte dos grandes artistas da história rock. Infelizmente essa época passou.

Na hora de analisar um disco novo de uma banda antiga a coisa mais idiota que você pode fazer é querer compará-lo com os seus clássicos. Fazer isso é, no mínimo, uma covardia com os artistas. Nenhum deles é capaz de manter o nível de suas obras-primas em tudo o que faz. Nenhuma carreira é feita somente de obras-primas. Pablo Picasso fez "Guernica", isso quer dizer que todo o resto que ele produziu é ruim?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dito isso, acho prudente deixar claro que sou um grande fã da banda, inclusive dos trabalhos com Morse que, para mim, deu um novo vigor ao grupo a partir dos anos 1990. Antes disso, o que faziam com Blackmore depois do lançamento do ótimo (porém mal produzido, graças aos anos 1980) "Perfect Strangers" (1984) foi no mínimo óbvio, para dizer fraco (especialmente os discos "House of Blue Lights" (1987) e o lamentável "Slaves and Masters" (1990)). Assumir que as coisas não estavam dando certo com Blackmore foi corajoso e a escolha de Morse foi precisa. Além de ter melhorado o clima na coxia, fez com que a banda produzisse trabalhos que, se não são primorosos, fazem jus à trajetória da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Então, para que se possa fazer uma análise minimamente justa é preciso definir como referencial de comparação não o que de mais sublime a banda fez, mas sim o que a banda tem feito depois que voltou a ativa nos anos 1980.

Na minha opinião, o Deep Purple vem atravessando uma mudança gradativa em sua sonoridade a partir do lançamento do disco "Bananas" (2003). Com a saída do finado Jon Lord – esse sim a grande referência da sonoridade do grupo –, os órgãos tão característicos do mestre vêm, aos poucos, ganhando a cara de Don Airey. A banda sabiamente não mudou essa característica de forma brusca, para não assustar os fãs mais xiitas. Ao sair, Lord deixou o mítico órgão Hammond com seu substituto para que isso não rompesse com uma tradição do Purple. É importante lembrar que a introdução das novas tecnologias nos anos 1980, fizeram com que a banda deixasse o Hammond um pouco de lado e isso teve um impacto devastador no som do grupo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Now What!?" é definitivamente o primeiro disco da banda sem Jon Lord. Apesar dos velhos companheiros terem dedicado a nova obra ao mestre das teclas de marfim, a influência de Lord é a menor já apresentada em um disco da carreira da banda. Em "Bananas" (2003) e "Rapture of the Deep" (2005), mesmo fora do Purple, a sonoridade de Lord permanecia ali com força. Em "Now What!?", Airey imprimiu, enfim, sua personalidade ao trabalho da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Isso certamente será encarado por alguns como algo negativo. Prefiro encarar isso como algo ousado. Seria muito mais cômodo para os coroas ficar se repetindo para o resto dos seus dias. Não foi esse o caminho escolhido.

Essa nova banda se evidencia em boa parte das faixas, sendo muito perceptível principalmente em faixas como "Weirdistan", "Uncommon Man", entre outras. A marca de Airey está evidente, em especial, em "Out of Hand" e "Vicent Price", faixa sombria que nos remete ao seu trabalho com Ozzy Osbourne em "Mr. Crowley".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O velho Purple, no entanto, ainda está ali em trechos de "Après Vous" (um dos destaques do álbum), nos solos de "A Simple Song" e "Body Line", para se ater a alguns exemplos.

Muitas das viúvas do Purple setentista apontam para a morte do grupo por conta também das transformações na voz de Ian Gillan. Isso é um fato: não esperem os agudos de "Child in Time" no novo trabalho da banda. Cobrar isso de Gillan seria no mínimo uma sacanagem com um senhor de 67 anos. A voz de prata talvez agora seja apenas de bronze, mas ela está longe de estar acabada. Gillan tem aprendido cada vez mais lidar com as novas características de sua voz. "Now What" é sem dúvida o seu trabalho vocal mais sóbrio, e mesmo com todos os recursos tecnológicos ao seu favor, pode-se dizer que o coroa está muito bem no álbum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O mesmo não se pode dizer, no entanto, de Steve Morse. Esse é sem dúvida o seu trabalho menos inspirado com o Deep Purple. Não chega a ser decepcionante, já que o guitarrista traz alguns riffs interessantes, especialmente em "Body Line" e "Après Vous". Porém, os solos são pouco criativos e seguem uma receita que o excelente guitarrista tem trazido como marcas registradas de seus trabalhos dentro e fora da banda. Há talento em Morse para incursões mais transgressoras.

Todas essas características serão pratos cheios para os profetas do apocalipse purpleano. Alguns deles terão razão em suas críticas negativas. Realmente, "Now What!?" não é um trabalho de encher os ouvidos. Mas também está longe de ser o trabalho que levará a banda ao seu fim. O espírito criativo do grupo segue aceso e eu, sinceramente, prefiro ver o Deep Purple produzindo álbuns desse nível do que não ter mais a oportunidade de ouvir novos trabalhos da banda.

"Now What!?" tem uma audição bem agradável, mesmo sendo claramente inferior ao que a banda fez de 1996 para cá. Mas se você achar o álbum ruim, recomendo que se farte com as porcarias que a indústria fonográfica enfia lhe goela abaixo o tempo todo. Eu prefiro ficar com os coroas.

Vida longa ao Purple!

01. A Simple Song
02. Weirdistan
03. Out Of Hand
04. Hell To Pay
05. Body Line
06. Above And Beyond
07. Blood From A Stone
08. Uncommon Man
09. Apres Vous
10. All The Time In The World
11. Vincent Price
12. It Will Be Me (Bonus Track)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Now What?! - Deep Purple

Deep Purple: um bom disco, mas um tanto preguiçosoDeep Purple
Um bom disco, mas um tanto preguiçoso

Deep Purple: eles ainda têm muito para fazer pela música

Deep Purple: impecável e digno de imitação nos dias atuais

Deep Purple: Steve Morse e Don Airey se destacam em "Now What?!"

Deep Purple: banda volta aos holofotes com um novo disco

Deep Purple: um álbum sólido com excelentes pormenores técnicosDeep Purple
Um álbum sólido com excelentes pormenores técnicos

Deep Purple: canções lentas, solos e riffs perdidosDeep Purple
Canções lentas, solos e riffs perdidos


Stamp
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Saxon: banda divulga cover para a clássica Speed King, do Deep PurpleSaxon
Banda divulga cover para a clássica "Speed King", do Deep Purple

Yngwie Malmsteen: aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigosYngwie Malmsteen
Aos 10 anos ele fazia solos de Blackmore e enganava os amigos

Rainbow: quando Blackmore invocou espírito de deus pagão em estúdio e assustou geralRainbow
Quando Blackmore invocou espírito de deus pagão em estúdio e assustou geral

Deep Purple: Ian Paice reage a japonesa de 11 anos que o superou na bateriaDeep Purple
Ian Paice reage a japonesa de 11 anos que o superou na bateria

Michael Schenker: por que ele não aceitou entrar no Deep Purple, Motorhead e Ozzy?Michael Schenker
Por que ele não aceitou entrar no Deep Purple, Motorhead e Ozzy?

Glenn Hughes: Coverdale e eu não nos damos bem com os músicos do Deep PurpleGlenn Hughes
"Coverdale e eu não nos damos bem com os músicos do Deep Purple"

Blackmore's Night: novo álbum sai em março, veja capa, faixas e préviaBlackmore's Night
Novo álbum sai em março, veja capa, faixas e prévia

Dimebag Darrell: as 13 músicas de metal favoritas do guitarrista do PanteraDimebag Darrell
As 13 músicas de metal favoritas do guitarrista do Pantera

Deep Purple: A relação da banda com o filme O Exorcista

Regis Tadeu: cinco discos que deram errado (vídeo)


Ritchie Blackmore: ele conquistou a esposa jogando meia na caraRitchie Blackmore
Ele conquistou a esposa jogando meia na cara

Deep Purple: Gillan diz que havia saído da banda por estar comercial e culpa BlackmoreDeep Purple
Gillan diz que havia saído da banda por estar "comercial" e culpa Blackmore


Queen: as 10 melhores músicas da banda segundo a UCRQueen
As 10 melhores músicas da banda segundo a UCR

Robert Plant: Ele desdenhou Liam Gallagher, do OasisRobert Plant
Ele desdenhou Liam Gallagher, do Oasis


Sobre Vitor Bemvindo

Historiador de formação, tem verdadeira adoração pelo Rock and Roll desde sua infância. Seu instinto de pesquisador fez com que "se especializasse" em bandas velhas, especificamente as das décadas de 1960 e 1970. Produz e apresenta o MOFODEU (www.mofodeu.com), o Programa que tira o MOFO do ROCK, juntamente com seu parceiro Luiz Felipe Freitas (a Enciclopédia do Rock). O Programa está no ar desde 2007, tocando só bandas sessentista e setentistas sempre com muita informação e bom humor.

Mais matérias de Vitor Bemvindo no Whiplash.Net.