Deep Purple: canções lentas, solos e riffs perdidos

Resenha - Now What?! - Deep Purple

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diogo Guerini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 5

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Tive o privilégio de ouvir o novo álbum do Deep Purple – Now What?! E depois de ouvir e ler muitas publicações neste ótimo site, resolvi, mesmo em pleno horário de trabalho, fazer um breve comentário do disco.
1015 acessosDeep Purple: Anunciada uma nova coletânea da banda5000 acessosIron Maiden: a fotografia de "The Final Frontier"

Now What really? Este seria o nome correto para o novo álbum do Deep Purple para 2013.

Antes de mais nada, não quero ofender nenhum fã alucinado pelo Purple mas se você está ansioso para ouvir Now What?! – Acalme-se, esqueça tudo o que você tem lido nos sites e blogs especialistas no assunto, não ouça nenhum outro disco, principalmente dos clássicos da banda, pois a decepção será ainda maior... exagerado? Não, infelizmente não estou sendo...

"Now What?!" não passou de um feliz espaço de tempo da banda com o glorioso Jon Lord (que deus o tenha). Tudo soa simples, sem inspiração e redundantemente longo, mesmo que as faixas não passem dos 4 minutos...

Gostaria de deixar claro, que não se confunda a expectativa da banda estar de volta com a qualidade do disco, é ótimo eles darem a devida atenção a sua enorme legião de fãs, acredito que seria exemplar para outras banda, que decolaram sua carreira com muito esforço e dedicação de seus fãs, na compra de disco e presença em show, como Pink Floyd, Guns, entre outros gigantes que acabaram se separando com o menor respeito ao fãs, trocando farpas em meios de comunicação, mas é importante reconhecer quando um trabalho merece de fato um humilde “bom disco”, o que de fato, não temos como dizer deste ultimo registro do Purple.

Canções lentas, solos e riffs perdidos em sets de gravação, unidos com vocais até um tando quanto significativos mas tudo sem sal, morno, sem identidade, sem a pegada da banda, sem compromisso.

Fica a dica, para quem não quer entender o que estou escrevendo: Não confundam estilos, mas ouçam a nova música do Megadeth – Super Colider, e comparem com o último single lançado da mesma banda, ou então ouçam o último registro da banda UFO e compare-o com o clássico Phenomenon e 74 e você vai entender que está faltando em Now What?!

Now What?! – Deep Purple - 2013

01. A Simple Song
02. Weirdistan
03. Out Of Hand
04. Hell To Pay
05. Body Line
06. Above And Beyond
07. Blood From A Stone
08. Uncommon Man
09. Apres Vous
10. All The Time In The World
11. Vincent Price
12. It Will Be Me (Bonus Track)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Now What?! - Deep Purple

5000 acessosDeep Purple: um bom disco, mas um tanto preguiçoso1750 acessosDeep Purple: eles ainda têm muito para fazer pela música5000 acessosDeep Purple: impecável e digno de imitação nos dias atuais2551 acessosDeep Purple: Steve Morse e Don Airey se destacam em "Now What?!"2687 acessosDeep Purple: banda volta aos holofotes com um novo disco5000 acessosDeep Purple: Não seja idiota de comparar Now What!? aos clássicos3209 acessosDeep Purple: um álbum sólido com excelentes pormenores técnicos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 26 de abril de 2013

Kerry KingKerry King
O Deep Purple influenciou mais o Thrash que o Black Sabbath

1015 acessosDeep Purple: Anunciada uma nova coletânea da banda994 acessosDeep Purple: Ian Gillan, uma das vozes extraordinárias1067 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Heavy MetalHeavy Metal
Dez discos essenciais dos anos setenta

MetallicaMetallica
Lars Ulrich monta time de futebol fictício apenas com músicos

Deep PurpleDeep Purple
Phil Collen na contracapa de Made In Japan?

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"

Iron MaidenIron Maiden
A fotografia estranha de "The Final Frontier"

Para tocarPara tocar
O que são tablaturas e como usá-las?

GuitarristasGuitarristas
Os 10 maiores dos anos 80 segundo a revista Fuzz

5000 acessosGibson: as dez melhores composições épicas do rock5000 acessosBlack Sabbath: Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"5000 acessosR.E.M.: banda é dona da faixa que mais faz o homem chorar5000 acessosAndreas Kisser: o Brasil passa por um momento idiótico, ou você é A ou é B5000 acessosPantera: o fã que teve que raspar a cabeça no mesmo lugar da tatuagem de Anselmo4905 acessosDee Snider: cantor critica Cannibal Corpse, mas pede desculpas

Sobre Diogo Guerini

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online