Dream Theater: Insosso, covarde e ganancioso, mas não ruim

Resenha - A Dramatic Turn of Events - Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Thiago barcellos
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 6

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Muito se falou sobre Dream theater e Mike Portnoy ultimamente, desde a saída do baterista co-fundador da banda, passando pelo pseudo-reality show promovido pela banda na escolha do seu substituto até um suposto processo que Portnoy estaria movendo contra a banda. Mas eu aposto meus reais que a pergunta mais pertinente na cabeça de fãs hardcore, fãs eventuais (na qual me classifico) e odiadores é: Portnoy fará falta ao DT? Ao meu ver sim, e MUITA.
Portnoy: Bumblefoot e Derek Sherinian podem estar em supergrupoMeet & Greet: Como os roqueiros de verdade se comportam

Eu confesso que desde que ouvi o primeiro CD da banda, When Dream and Day Unite achei uma banda "mariquinha" e com altas doses de auto indulgência. E mantive minha opinião quando ouvi o Image and Words, Awake e Falling Into Infinity. Porém quando saiu o Metropolis, Pt. 2: Scenes From A Memory em 1999 me rendi ao talento da banda, pois neste CD o DT mudou um pouco sua postura, apostando em agressividade, grandes composições e prezando a música em si mais do que malabarismos musicais, embora seu som ainda fosse extremamente técnico. E desde então o DT vem inovando e se superando a cada CD, até o A Dramatic Turn Of Events.

Aí o bicho pega, porque o que eu ouço aqui é uma banda tentando copiar a si mesma. Não é uma volta às raízes, porque o som do DT nunca abandonou suas raízes e sim evoluiu-as com o tempo, adicionando novos elementos e influências.

Não entendam mal, o CD não é ruim, longe disso. Mas é insosso, covarde e ganancioso. Me pareceu que a banda ficou com medo do que poderia sair sem o Portnoy, e resolveram forçar uma volta ao espírito da época que começaram a surgir para o mundo, leia-se Awake e Images. Para os fãs viúvos dessa época será o paraíso, mas para outros que prezam pela evolução musical apresentada durante os anos (eu incluso) a banda perdeu completamente a relevância.

O CD começa com On the Backs of Angels (que ganhou um clipe bacana) que traz a atmosfera de Imagem And Words de volta. A segunda, Build Me Up, Break Me Down chega a trazer algo diferenciado nos segundos inciais, mas logo se mostra mais do mesmo. E por aí vai, a banda desfila canções muito bem produzidas e arranjadas com ótimas letras, mas tudo "inofensivo". Não tem aquela garra de uma As I Am, não tem nenhum instrumental aloprado e altamente inspirado como Dance of Eternity. O Dream Theater perdeu a ousadia característica da evolução da banda. Mas verdade seja dita, enquanto baterista Mike Mangini manda muito bem, ele domina perfeitamente seu kit de bateria e neste quesito faz jus à vaga de Portnoy. Nenhuma culpa pode ser atribuída à ele. A falta que Portnoy faz e fará é como o compositor, líder, produtor e manda-chuva do DT que sempre foi.

Enfim, se você se enquadra na parte de fãs órfãos do Image and Words, comprará o CD e votará nele para melhores do ano. Se você é daqueles que acha que o Dream Theater ideal é aquele do Train of Thought ou Systematic Chaos (como eu), passe longe.

Pela primeira vez, o Dream Theater deu um passo para trás.

Tracklist:
1 On the Backs of Angels
2 Build Me Up, Break Me Down
3 Lost Not Forgotten
4 This is the Life
5 Bridges in the Sky
6 Outcry
7 Far from Heaven
8 Breaking All Illusions
9 Beneath the Surface

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de A Dramatic Turn of Events - Dream Theater

Resenha - A Dramatic Turn Of Events - Dream TheaterDream Theater: Uma montanha russa de sensaçõesDream Theater: O que importa é a música, palmas para eles!Dream Theater: É só isso? Tanta tempestade pra isso?Dream Theater: Novo álbum não agrada de imediatoDream Theater: Refrescante como há tempos não soavaDream Theater: É ouvir sem preconceitos e ser felizDream Theater: No topo inatingível do metal progressivo

Vocalistas
Os menos conhecidos de bandas famosas

Portnoy: Bumblefoot e Derek Sherinian podem estar em supergrupoBlend Guitar: John Petrucci tenta tocar como Lil WayneMike Portnoy: tocando sua "12 Steps Suits"Todas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

Dream Theater
"Portnoy foi embora para sempre", diz Mangini

Dream Theater
"Estamos sempre tentando sair dos padrões"

Dream Theater
Análise vocal de James LaBrie

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dream Theater"

Meet & Greet
Como os roqueiros de verdade se comportam

Tatuagens
Homenagens a artistas e bandas na pele dos fãs - Parte 1

Headbanger
Mostre que você é true em qualquer oportunidade

Em 25/09/1980: John Bonham, do Led Zeppelin, morre após intoxicaçãoCinema: as 11 melhores bandas fictícias das telonasChildren Of Bodom: "o Slipknot detona!", diz Alexi LaihoJack Black: "sempre que penso em Brasil, penso no Rock in Rio"Cretin: transexual rompe barreiras no metal extremoMegadeth: David Ellefson e a lenda de Mary Jane

Sobre Thiago barcellos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Thiago barcellos no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online